quinta-feira, 30 de setembro de 2004

CITAÇÃO

«Vemos hoje, com nitidez, o que é o PS e quem representa. Em breve descobriremos que nos restará escolher entre a fome e a vontade de comer. Que venho o Diabo e escolha...» – Joaquim Letria – «24 Horas», 2004-09-29


Tabela de castigos...

Posted by Hello


Precauções...

Posted by Hello


Nada de desânimos!!

Posted by Hello
O VERBO ROUBAR

A professora pergunta ao Joãozinho:
- Joãozinho, qual é o futuro do verbo roubar?
- Ir preso.


ESCOLHER UM NOME

Um japonês queria dar um nome ao seu filho, pelo que pede ajuda a um amigo, ao que este responde:
- Sugiro Manuel, João, Rui.
Responde o japonês:
- Sugiro!...Bom nome, bom nome!


AULA DE BIOLOGIA

Na aula de biologia:
- Zezinho, diga o nome de 6 animais que habitem as regiões polares!
- 3 ursos polares e 3 focas, Sr. professor.


NA ESCOLA

- Meninos: um fruto por M?
- Maçã!
- Óptimo, Óptimo Jorge!
- Agora um por P?
- Pêra!
- Óptimo, óptimo Paulinho!
- Um por O?
- Orgasmo!
- Carlinhos, orgasmo não é um fruto!
- Pois não, mas é óptimo, óptimo!



quarta-feira, 29 de setembro de 2004



ILUSÃO DE ÓPTICA nº3 - Fixe o ponto negro durante 30 segundos. Depois pisque os olhos e fixe uma parede (de preferência branca)... Que vê? - A bandeira do Brasil, não é? Com as cores verdadeiras...

Posted by Hello


ILUSÃO DE ÓPTICA nº2 - Fixe o ponto negro e afaste e aproxime a cabeça do ecrã

Posted by Hello


ILUSÃO DE ÓPTICA: Tente contar os pontos negros...

Posted by Hello
OS NOIVOS
Os noivos reúnem-se com o padre.
O padre pergunta:
- O que pensam de sexo antes do casamento? Responde o noivo:
- Desde que não atrase a cerimónia, por mim tudo bem...

NO CONSULTÓRIO
O homem foi até ao consultório do médico buscar os resultados dos exames da sua mulher e a recepcionista disse:
- Sinto muito, Sr. Oliveira, mas cometemos um lamentável erro e por isso temos um grave problema. Quando remetemos as amostras da sua esposa ao laboratório de análises, foram enviadas juntamente com as amostras de outra Sra. Oliveira, de tal forma que agora não estamos seguros de quais são os resultados da sua mulher. Estamos muito constrangidos....
- Mas... o que é que está a querer dizer?...
- Uma Sra. Oliveira deu positivo no teste de Alzheimer e a outra Sra. Oliveira deu positivo no teste de HIV, mas não sabemos qual delas é o da sua mulher.
- Mas isso é terrível! E agora, o que devo fazer?
- Abandone a sua mulher no meio da cidade. Se ela conseguir chegar a casa, não tenha relações sexuais com ela!

PERGUNTAS NA PESCARIA
Joãozinho vai fazer uma pescaria com o pai.
- Pai, como é que os peixes respiram debaixo de água?
- Não sei, meu filho!
Pouco depois:
- Pai, porque é que os barcos não se afundam?
- Não sei, meu filho!
Pouco depois:
- Pai, por que o céu é azul?
- Isso eu também não sei, meu filho.
- Pai, não te incomodas por eu te fazer tantas perguntas?
- Claro que não, meu filho! Se não perguntares, como vais aprender?


TIPOS DE COMIDA

De volta da lua-de-mel, Carlos encontra um amigo.
- E aí, Fernando? - Pergunta-lhe o amigo. - Como está a vida de casado?
- Maravilhosa! A Soninha é uma mulher divina! Carinhosa, bem-humorada e um furacão na cama!
- É mesmo? Que legal! E na cozinha, como ela se sai?
- Ela é especialista em três tipos de comida: enlatada, congelada e queimada… Outra vezes nada…

sexta-feira, 24 de setembro de 2004



A oração deve ser feita na altura devida!!
Posted by Hello


Só Pamela sabe onde ele está!...


- Café, chá ou laranjada? (pessoal de bordo no século XXI)
Posted by Hello
ASSIM VAI ESTE PAÍS...

Um sujeito vai visitar um amigo deputado e aproveita para lhe pedir um emprego para o filho que tinha acabado de completar o 12º ano.
- Eu tenho uma vaga para assessor, só que o salário não é muito bom...
- Quanto é, doutor?
- Pouco mais de mil contos!
- Mil contos? Mas é muito dinheiro para o rapaz! Ele não vai saber o que fazer com esse dinheiro todo, doutor! Não tem uma vagazinha mais modesta?
- Só se for para trabalhar na Assembleia. Meio tempo. E eles estão a pagar quinhentos contos!
- Ainda é muito, doutor! Isso vai acabar por habituar mal o rapaz! O senhor não tem para aí um emprego que pague aí uns cem ou até cento e vinte contos?
- Ter, até tenho. Mas aí é só por concurso e para quem tem um curso superior em Engenharia, Administração, Medicina, Economia, Direito, Contabilidade, etc. E ainda tem que ter bons conhecimentos em Informática, além de ter que falar e escrever Inglês, Francês e Espanhol fluentemente!!
PASSWORD

Uma engenheira de informática estava a ajudar um colega da empresa a configurar um computador e perguntou-lhe que password ele queria utilizar.
O homem, tentando atrapalhá-la, disse: «pénis».
Ela, sem dizer uma palavra e sem se rir, introduziu a password. Quase que morria de riso quando o computador deu a resposta: «password rejeitada: não tem tamanho suficiente»


Única solução para a Torre de Pisa...
Posted by Hello
VELHAS TRADIÇÕES

- Pai, é verdade que em algumas partes de África o homem não conhece a sua esposa até casar com ela?
E o pai, decepcionado:
- Aqui também é assim, filho…

quinta-feira, 23 de setembro de 2004

quarta-feira, 22 de setembro de 2004

BÊBADO SEM NOÇÃO!

O bêbado toca a campainha de uma casa e pergunta:
- Seu marido taí?
Uma mulher responde:
- Está, quem quer falar com ele?
- Xá pra lá, brigado.
Chega noutra casa e toca a campainha novamente:
- Seu marido taí?
Outra mulher responde:
- Está no banho, quem quer falar…
- Brigado, pooooode deixar.
Na outra casa...
- Bom dia, seu marido taí?
- Está... vou chamá-lo...
- Não, não é preciiiiiiso
– responde o bêbado.
Na outra casa:
- Oi, seu marido taí?
A mulher responde:
- Não, mas deve estar a chegar.
O bêbado responde:
- Então, faz favor, olha aqui pra fora e vê se sou eu!!!




COMO GOSTARIA DE «VER» BUSH?

Construa-o à sua maneira no site:

http://funny.ansme.com/politics/bush/build.html?654
Por JOAQUIM FIDALGO
 
CRER PARA VER
 
in «Público» Quarta-feira, 22 de Setembro de 2004

O engenheiro Mira Amaral diz-se cansado das lides político-partidárias e tem toda a razão, coitado, aquilo é coisa de muita canseira, de muito desgaste - e de poucas, oh! tão poucas compensações. Uma pessoa entrega-se de alma e coração, passa uma vida a servir o bem público, deixa para trás carreiras profissionais e projectos de enorme futuro, dá-se, literalmente dá-se, ao país, e no fim o que é que recebe? Nada. Quase nada. Umas palavrinhas de circunstância, um louvor no "Diário da República", pouco mais. Uma pessoa gasta os seus melhores e mais produtivos anos metida em cargos exigidos pela "vida político-partidária" e no fim sai de lá como? Sem nada. Quase com uma mão à frente e outra atrás. É naturalíssimo que uma pessoa se canse...
E o engenheiro Mira Amaral cansou-se. Ao fim de tantos anos de ministro e de gestor público, diz agora que não tem mais disponibilidade para a vida político-partidária. Então ele entregou-se todo ao país e o país só lhe dá uma reformazita de 18.000 euros por mês!... Uma bagatela de 3600 contos por mês, ele que ainda está cheio de força para trabalhar, ele que ainda tanto tem a dar a quem precise dos seus préstimos! Com apenas 58 anos de idade, sentiu-se prematuramente obrigado (cansaço, lá está...) a pedir a reforma e recolhe a casa com uma pensãozita de 3600 contos. Só 3600 contos por mês até ao fim da vida, ele que se devotou à causa pública durante anos e anos, ele que sacrificou uma carreira profissional brilhante à vida político-partidária!
E agora, que vai fazer o engenheiro Mira Amaral, com essa reformazita no bolso como única compensação por tanto sacrifício? Sim, que vai ele fazer? É que a vida está cara, há rendas para pagar, filhos para criar, compras para fazer, comer todos os dias, e roupa, e livros, e carros, e telefone, água, luz, etc., etc., para que é que chegam uns míseros 3600 contos por mês? E depois, com 58 anos, ainda não é um homem inválido, longe disso, ainda pode muito bem trabalhar, mas com essa idade às tantas já não é fácil arranjar emprego, para mais atendendo à sua indisponibilidade para a vida político-partidária, às tantas vai ter que se contentar com um cargozito de "assessor" ou de "consultor" de algum grande banco, vejam lá, "assessor", "consultor", se calhar a ganhar só dois ou três mil contos por mês, ele que foi ministro tantos anos, ele que foi presidente da Caixa durante quase dois anos!, ele que ganhava para aí cinco mil contos, e agora a reforma de três mil e seiscentos, aos 58 anos, e talvez um gabinete de "consultor", aos 58 anos, e talvez uma vida de apertos, aos 58 anos, tudo graças à malfadada vida político-partidária a que com tanta generosidade e desprendimento se entregou durante uma vida.
Razão tem o ministro Bagão Félix: isto é obsceno. País mal agradecido, que não sabe recompensar com justiça os seus mais esforçados e abnegados servidores! E depois ainda nos admiramos que eles se cansem da vida político-partidária... Com estas pensões de miséria, quem é que não se cansaria?...

terça-feira, 21 de setembro de 2004


O meu nome (Gabriel) em Chinês!
- Se quiser ver o seu, visite este site:
http://www.chinese-symbols.com/

Posted by Hello

segunda-feira, 20 de setembro de 2004

SITE INTERESSANTE:

Traduções Português / Espanhol / Português

http://copacabana.dlsi.ua.es/pt/index.php
ASSUNTO DE FAMÍLIA

Um jovem casal viajava por uma estrada do interior e devido a uma discussão sem importância, ficaram sem se falar por algumas horas...
Nenhum dos dois queria dar o braço a torcer até que quando eles passavam por uma herdade onde haviam alguns porcos e uma vaca pastando, o marido resolve quebrar o gelo:
- São parentes teus?
E ela, mantendo o nível:
- Sim... São os meus cunhados e a minha sogra!

domingo, 19 de setembro de 2004

quinta-feira, 16 de setembro de 2004

INJUSTIÇAS DA LÍNGUA PORTUGUESA

A Sociedade Feminina Brasileira queixa-se do tratamento machista espelhado na gramática portuguesa. Alguns exemplos:

Cão = melhor amigo do homem
Cadela = puta
Vagabundo = homem que não trabalha
Vagabunda = puta
Touro = homem forte
Vaca = puta
Aventureiro = homem que se arrisca, viajante, desbravador
Aventureira = puta
Garoto de rua = menino pobre, que vive na rua
Garota de rua = puta
Homem da vida = pessoa letrada pela sabedoria adquirida ao longo da vida
Mulher da vida = puta
Membros do Governo = políticos
As mães deles = putas
Puto = nervoso, irritado, bravo, inconformado
Puta = puta

quarta-feira, 15 de setembro de 2004

ATRÁS DA ORELHA

O médico estava andando pelo hospital quando uma enfermeira o surpreendeu:
- Ei, doutor! O que o senhor está fazendo com esse supositório atrás da orelha?
- Porra! Qual será o cu que ficou com a minha caneta?

terça-feira, 14 de setembro de 2004

BUSH NAS OLIMPÍADAS

George W. Bush vai começar o seu discurso na Abertura dos Jogos Olímpicos. Olha para o papel e diz:

- Ooooo! Ooooo! Ooooo! Ooooo! Ooooo!

Um assessor vem à sua beira e diz-lhe baixinho:

- Sr. Presidente, isso são os anéis Olímpicos... O seu discurso é logo a seguir...


Sem comentários...
Posted by Hello

domingo, 12 de setembro de 2004

SITES INTERESSANTES:

http://peoresnada.com/flash/fstrip2.shtml (Strip de mulher, para sorrir)

http://peoresnada.com/flash/mstrip2.shtml (Strip de homem, para sorrir)

http://bug.do.sapo.pt/lince2.html (Experiência que vale a pena…)

http://www.2000greetings.com/gecko.swf (Sapinho que canta e encanta)

http://istoe.terra.com.br/gentedinamica/aniversario/index.asp (O que aconteceu no ano do seu aniversário)


SITES ÚTEIS:


http://www.educaplus.org/bio/bio_ritmo.html (Veja o seu bio ritmo)

http://www.cco.pt/_site/totoloto.cfm (Gera apostas totobola aleatórias)




sexta-feira, 10 de setembro de 2004
















SITES INTERESSANTES:

http://www.ccb.ufsc.br/~anselmo/12062003/ (canção animada)

http://www.expression.philips.com.br/artes/venc2003/obrasflash/rmello/o_incomodo.swf (incomodar com o rato…)

http://www.aparece.com/teste_da_alma.asp (teste da alma)

http://loucura.do.sapo.pt/karaoke.html (canção com letra xxx )
Conto Infantil



BONECA DE TRAPOS


Chamo-me Rita e sou uma boneca de trapos. Não nasci como as crianças nem hei-de morrer como os homens, mas tenho muitas parecenças com eles. Tive um começo, como tudo o que existe no Universo, e hei-de ter um fim, não sei ainda qual nem quando. Até lá, mudarei mais algumas vezes de mãos até que alguém – farta de mim – me guardará de novo num sótão ou numa arca. Ou talvez me ponha numa lixeira e eu seja achada por uma menina pobre, que me recuperará para o mundo dos brinquedos.

Ao longo dos anos, fui perdendo a cor e a graça. Às vezes senti-me esfarrapada e, nesses momentos, temi ser deitada fora. Mas tive sorte. Havia sempre alguém que me cosia, me cuidava, me punha de novo bonita e me recolocava nas mãos duma criança.
Amo as crianças, pela forma como sempre me trataram. Mesmo quando eram mais ríspidas e me batiam ou davam castigos, não faziam mais do que mimar o procedimento dos pais, tratando-me como o seu bebé.
Ainda me lembro da senhora que me fabricou, há muitos anos. Parece que estou a ver a salinha onde ela trabalhou o meu corpito. Devia ser costureira, pois só se viam tecidos e linhas por todo o lado, até no chão. Uma velha máquina de costura, uma cadeira e umas prateleiras era tudo o que mobilava aquela sala. Segundo conversas que ouvi, havia cada vez menos trabalho e ela via-se obrigada a fazer bonecas e a vendê-las para ganhar algum dinheiro. Fazia-as com muito desvelo, tentando quase dar-lhes um sopro de vida. Recordo com muita saudade o momento em que me acabou e o sorriso que esboçou ao dizer: - Estás linda, Ritinha!
Cada menina que me pegou desde então, baptizou-me à sua maneira, mas o meu verdadeiro nome será Rita para sempre.

Com o passar do tempo, foram aparecendo bonecas de todas as cores e tamanhos, com vários penteados e representando várias idades. Cada vez mais sofisticadas: mexem os olhos, têm roupas, choram, dizem palavras, andam… Eu sei lá! Cada vez me fui sentindo mais pobre, mais pequenina e mais temerosa de perder o afecto da minha dona. Mas ela não me renegava. Era ao meu lado que ela dormia, era eu que a acompanhava nas viagens e até me levava para a escola. Ao contrário de mim, parada no tempo, ela foi crescendo, fazendo-se mulher, começou a namorar e um dia casou. Quando veio buscar as coisas para levar para a sua nova casa, fez uma escolha de vários objectos. O meu coração (ou lá o que seja…) fez-se muito pequenino e tremi. Com surpresa minha (ou talvez não) agarrou-me e disse: - Não te podia abandonar! Foste a minha companheira de todos os dias, vou guardar-te e quem sabe se um dia não farás as delícias das filhas que eu pretendo ter!
Guardou-me numa arca na arrecadação e ali fiquei esquecida. Um dia, porém, senti os fechos da arca a ranger, vi a luz do dia e ouvi a voz da minha dona e de uma criança:
- Filipa, esta é a boneca de que tinha falado. Eu dormia com ela todas as noites. Gostas?
- Gosto sim, mamã.
E logo me agarrou e me apertou contra si. Uma vida nova começava para mim. Até quando? O quarto dela estava cheio de brinquedos e de lindas bonecas. Como poderia ela dar alguma atenção a esta pobre boneca de trapos?

Filipa, no entanto, gostava mesmo de mim. Levava-me para junto dela às refeições e quando tinha sono. Coisa curiosa, chamava-me pelo meu nome – Ritinha. Por mero acaso.
O tempo passa muito rápido para os homens, em breve a Filipa foi para a Escola e passou a não ter tempo para mim.
Na Escola fizeram uma campanha para angariação de livros, material escolar e brinquedos para enviar para Timor. Com a ajuda de sua mãe, começou a escolher livros e brinquedos e a metê-los numa grande caixa de cartão. Quando chegou a minha vez, estremeci. Filipa pegou-me, deu-me um beijo e disse para a mãe:
- A Rita vai para Timor porque gosto muito dela. Não merece passar os dias aqui abandonada. Tenho a certeza que irá alegrar uma menina timorense!
Se eu fosse uma daquelas bonecas modernas, decerto as lágrimas teriam escorrido pela minha cara…
Passados quinze dias, já ia eu num avião com rumo à Austrália e posteriormente a Timor – Lorosae.
À chegada os vários contentores foram colocados num hangar militar e, passados dias, começou a distribuição pelas escolas. Fui parar a uma escola em Baucau.
Aberta a caixa onde eu estava, começaram a tirar para fora todos os brinquedos. Em frente, de olhos abertos, estavam numerosas crianças extasiadas, com ar pobre mas limpo. Uma menina, de vestidinho branco e sandálias em plástico, correu para mim, agarrou-me e perguntou se podia ficar comigo. Foi-lhe dito que sim e ela, sem querer saber de mais nada, agarrou-me contra o seu peito e correu para a sala de aulas.
Chamava-se Domingas e nunca tinha tido brinquedos nem bonecas. O dinheiro em casa mal chegava para a comida. Mirou-me e fez-me voltear nas suas mãos:
- Vais ser a irmã que nunca tive, a minha irmã portuguesa!
Finalmente senti-me feliz, deixei de ter medo e, pela primeira vez na minha vida, senti orgulho em ser uma boneca de trapos.

quarta-feira, 8 de setembro de 2004

UMA NOITE DE AMOR

Três freiras apanham boleia duma senhora muito bem vestida, conduzindo uma grande "bomba".
A certa altura, uma das freiras, admirada com tanta riqueza, diz à senhora:
- Que lindo casaco a senhora tem... Deve ter sido muito caro, não?
- Não, Irmã, foi só uma noite de amor.
A freira ficou confusa e voltou à carga:
- E este carro tão bom e bonito, deve ter custado uma fortuna, não?
- Não, Irmã, foi só uma noite de amor.
A freira ficou ainda mais confusa, vira-se para as outras duas e exclama:
- Estão a ver Irmãs? - A nós o nosso padre só nos dá santinhos...



A ARTE DAS MULHERES PEDIREM COISAS

- Fofo – diz a mulher ao marido enquanto se enrosca nele – compras um aparelho de rádio ao teu docinho?
- E que rádio é que tu queres?
- Pode ser um daqueles que tem um carro por fora?

terça-feira, 7 de setembro de 2004

OUTROS TEMPOS...

Um velho senta-se no autocarro, de frente para um punk de cabelo comprido, mechas verdes, azuis, amarelas e vermelhas. O velho fica olhando para o punk e o punk olhando para o velho.
O punk vai ficando, cada vez, menos à vontade e pergunta ao velho:
- O que foi, vovô, nunca fez nada diferente quando jovem?
O velho responde:
- Sim, eu fiz. Quando fui jovem fiz sexo com um papagaio e estou aqui pensando – Será que você é meu filho?
PARA SORRIR
Um casal de primos caminhava pelo pasto de uma fazenda, no interior de Minas, até que viram um cavalo transando com uma égua, e a prima logo perguntou:
- Primo, o que é aquilo?
- Eles tão acasalando, sô! A égua tá no cio, o cavalo percebeu isso e tá mandando brasa!!!
- Mas como é que o cavalo sabe que ela tá no cio, primo?
- Aaara, é que o cavalo sente o cheiro da égua no cio, sô!
Passaram mais adiante, e tinha um bode transando com uma cabra, e a prima perguntou de novo, e o primo deu a mesma resposta. Mais na frente, lá estava um boi pegando uma vaca, e ela tornou a perguntar, e ele deu a mesma resposta: «que o boi também sentia o cheiro da vaca no cio». Foi aí que a prima perguntou:
- Ô primo, se eu preguntá uma coisa pr'ocê, ocê jura que num vai icá
chatiado?
- Craro que não, prima! Ocê pode preguntá!
- OCÊ TÁ COM O NARIZ INTUPIDO?

sexta-feira, 3 de setembro de 2004

quinta-feira, 2 de setembro de 2004

MAIS PERGUNTAS PARVAS…

Estou a fumar um cigarro.
Um amigo pergunta:
- Ora, ora! Mas tu fumas?
- Não, é para bronzear os pulmões.

Quando voltei da margem do rio com um balde cheio de peixes o meu amigo pergunta:
- Pescaste esses peixes todos?
- Não, estes são peixes suicidas que se afogaram no meu balde.

Estava um edifício a arder, e todos corriam para a saída de emergência.
Perguntaram-me:
- É um incêndio?
- Não, é a minha mulher a assar sardinhas!

quarta-feira, 1 de setembro de 2004

CÚMULO

- Qual é o cúmulo de um astrónomo?
- Dar uma martelada e... ver as estrelas de dia.

PASSADO

Diz o marido para a mulher:
- Lembras-te como éramos felizes há 30 anos atrás?
- Como assim, nem sequer nos conhecíamos!!??

- Por isso mesmo!!
O AZARADO

Um sujeito encontra um amigo que não via há muito tempo e, querendo ser simpático, inicia a conversa:
- Paulinho, tudo bem?
- Péssimo.
- Responde o outro.
- Mas como... Com aquele Ferrari que você tem?
- Perda total... E o seguro tinha acabado de vencer...
- Bem, vão-se os anéis, mas ficam os dedos... E aquele filho inteligente?
- Estava dirigindo a Ferrari... Morreu.
O cara tenta fugir daquele assunto tão trágico:
- E aquela sua filha que mais parecia uma modelo?
- Pois é... Estava junto com o irmão... Só a minha mulher não estava
no carro.
- Graças a Deus! Como ela vai?
- Fugiu com o meu sócio...
- Bem... Pelo menos a empresa ficou só para você.
- Sim, falida... Totalmente falida... Estou devendo milhões!
- Puxa vida, então vamos mudar de assunto, e o seu clube?
- Tá mal, sou portista!
- Pelo amor de Deus, Paulinho! Você não tem nada de positivo?
- Tenho... HIV
Se quiser, pode assinar aqui uma petição-protesto contra a recusa de entrada nas águas territoriais portuguesas do «Barco do Aborto»: http://www.petitiononline.com/19592c11/petition.html


POEMA DA PRIMEIRA VEZ
Minha primeira vez foi assim...

O céu estava claro,
A lua quase dourada,
Ali no campo eu e ela,
E não se via mais nada.

A pele suave,
Ela de quatro,
As ancas expostas,
Os quadris largos,
E eu tocando de leve,
O macio de suas costas.

Não sabendo começar,
Olhei o corpo esguio.
E decidi pôr as mãos,
Sobre seus peitos macios.

Eu sentia medo.
Meu coração forte batia,
Enquanto ela bem lentamente,
As firmes pernas abria.

Vitória! Eu consegui!
Tudo então melhorou.
Pelo menos desta vez,
O líquido branco jorrou.

Finalmente tudo acabou,
E quase saio de maca.
Foi assim a primeira vez
Que eu tirei leite da vaca.

Autor desconhecido

Eh eh eh Porque estava a pensar «noutra coisa»?

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...