segunda-feira, 15 de julho de 2013

"TopaTudo" VAI PARA FÉRIAS...

Regresso em meados de Agosto

15 DE JULHO - HENRIQUE ERNESTO DE ALMEIDA COUTINHO



EFEMÉRIDEHenrique Ernesto de Almeida Coutinho, poeta e crítico português, nasceu em Barcelos no dia 15 de Julho de 1788. Morreu no Porto em 29 de Março de 1868.
Passou a maior parte da sua vida na cidade do Porto, onde exerceu a sua actividade literária. Publicou vários livros e traduziu para português poemas de Alexander Pope, Thomas Gray e Lord Byron. Era também um crítico artístico notável, sendo muito apreciados os seus estudos sobre pintura.
A maioria dos trabalhos que publicou foram assinados com as iniciais H. E. A. C. ou H. E. de A. C..
Foi fidalgo da Casa Real, cavaleiro da Ordem de Cristo e sócio da Academia de Belas Artes do Porto, entre outros cargos e títulos. Apesar disto, terminou a vida na indigência.
Legou-nos as seguintes obras: “Epístola de Heloisa a Abeilard”, composta por A. Pope (1835); “Algumas poesias” (1836); “As saudades do bardo ortodoxo”, poema (1837); “O cemitério da aldeia”, canto elegíaco de Thomas Gray, traduzido em verso português por H. E. A. C. (1837); “O cerco de Corinto”, poema de Lord Byron, traduzido em verso português por H. E. A. C. (1839); “A Noite, ou o enterro de Carlota“, poema (1840); “A saudade”, canto elegíaco na morte do jovem João Alvares de Almeida Guimarães. (1847); “O monge e o convertido, ou as vinte e quatro horas”, poema (1857); e “A saudade interminável, ou tributo mais que devido à memória de sua majestade fidelíssima o senhor D. Pedro V” (1865).

domingo, 14 de julho de 2013

14 DE JULHO - DERLEI


 
EFEMÉRIDEDerlei, de seu verdadeiro nome Vanderlei Fernandes Silva, ex-futebolista luso-brasileiro (dupla nacionalidade), nasceu em São Bernardo do Campo, Brasil, no dia 14 de Julho de 1975. Iniciou-se em 1994 no América de Natal, passando depois pelo Guarani FC (1997/98), Madureira EC (1999) e União de Leiria (1999/2002).
Em 2002, quando estava a atravessar um excelente momento de forma, ingressou no FC Porto pela mão de José Mourinho. Dos seus inúmeros golos ao serviço do Porto, destacam-se dois que foram decisivos na final da Taça UEFA em 2003. Foi também um elemento fulcral na conquista da Liga dos Campeões Europeus na época seguinte.
Em Janeiro de 2005, após problemas disciplinares, foi cedido ao Dínamo de Moscovo por 7 milhões de euros. Representou depois o SL e Benfica até Junho de 2007, emprestado pelo clube moscovita. Foi fraca esta nova participação na Liga Portuguesa e o Benfica decidiu não prolongar a utilização dos seus serviços.
No Verão de 2007, assinou pelo Sporting CP até ao final da temporada 2007/08, após rescisão do contrato com o Dínamo de Moscovo. No Sporting, voltaram as boas exibições. Parecia tudo bem encaminhado para uma boa época, quando o “Ninja” (nome porque também era conhecido) se lesionou no joelho e teve de ser submetido a uma cirurgia que o deixou sem jogar cerca de 6 meses.
O regresso aos relvados deu-se em Abril de 2008, entrando aos 62 minutos de jogo da meia final da Taça de Portugal 2007/08, no jogo Sporting Benfica, em que marcou o golo que virou o resultado de 2-2 para 3-2 a favor da equipa de Alvalade.
Após uma grande época realizada no Sporting, anunciou que iria terminar a sua carreira no final da temporada 2008/09. A partir de Agosto de 2009, ainda alinhou pelo EC Vitória de Salvador da Baía. Sofreu, no entanto, um acidente que o deixou parado durante bastante tempo. Como o “Brasileirão” já estava no fim, clube e jogador rescindiram o contrato de mútuo acordo.
Em 2010, alinhou pelo Madureira do Rio de Janeiro para a disputa da 2ª volta do Campeonato Carioca, após o que pôs fim definitivamente à sua carreira.
Pelo Porto, ganhou a Taça UEFA 2002/03, a Liga dos Campeões Europeus 2003/04, a Taça Intercontinental 2004, os Campeonatos de Portugal 2002/03 e 2003/04, a Taça de Portugal 2002/03 e a Super Taça de Portugal 2002/03.

sábado, 13 de julho de 2013

A ALEGRIA DOS CIGANOS


13 DE JULHO - SALVIO



EFEMÉRIDE – Eduardo Antonio Salvio, futebolista argentino, nasceu em Avellaneda no dia 13 de Julho de 1990, jogando actualmente no SL e Benfica.
Salvio começou a sua carreira no CA Lanús, sendo contratado em 2010 pelo Atlético de Madrid por uma quantia próxima dos dez milhões de euros.
Na temporada de 2010/11, foi emprestado ao Benfica, tendo realizado boas exibições e deixado saudades nos adeptos benfiquistas. Na temporada seguinte, voltou ao Atlético de Madrid, apesar da tentativa do clube lisboeta em o manter.
Em Julho de 2012, após uma boa temporada no Atlético de Madrid, foi finalmente contratado por cinco épocas pelo Benfica, por um valor a rondar os onze milhões de euros por 80% do passe do jogador, com uma cláusula de rescisão fixada em sessenta milhões de euros.
Pelo Atlético de Madrid, venceu a Liga Europa da UEFA em 2009/10 e 2011/12. Pelo Benfica, conquistou a Taça da Liga 2010/11.

sexta-feira, 12 de julho de 2013

12 DE JULHO - VANESSA DE OLIVEIRA


 
EFEMÉRIDE Vanessa de Oliveira, modelo e actriz brasileira, nasceu em Pelotas no dia 12 de Julho de 1969. Em 1972, apenas com três anos de idade, foi eleita Miss Pelotas Infantil. Durante a infância e adolescência participou em vários concursos de beleza.
Em Fevereiro de 1986, com 16 anos e ainda a estudar, aceitou desfilar para uma marca gaúcha na Feira Nacional da Indústria Têxtil, no Rio de Janeiro, onde seria descoberta pelo empresário Humberto Saade, que a convidou para um teste da sua marca, a Dijon. Com a ascensão ao lugar de top model daquela marca, desempenhou as funções que antes haviam sido de Luíza Brunet e Monique Evans. Dois meses depois do seu lançamento como modelo, Vanessa já tinha sido capa de onze revistas e ganho sete minutos de fama no popular programa “Fantástico”, além de ter 650 fotos publicadas em jornais de todo o Brasil.
Em 1987, foi eleita Musa do Verão pelos leitores do jornal “O Globo”. No mesmo ano, foi a primeira modelo a ser capa, em dois meses consecutivos, da revista “Vogue”, edição brasileira, e participou no programa “Life Styles of the Rich & Famous”, exibido nos Estados Unidos. Em 1989, foi convidada pela agência Ford Models de Nova Iorque, para ingressar no seu quadro de modelos internacionais. Recusou o convite, depois da Dijon ter dobrado a oferta norte-americana. Em 1990, fez uma participação especial, interpretando-se a si própria, na novela “Top Model” da Rede Globo.
Em 1992, mais precisamente no dia 15 de Abril, casou-se com o jornalista e empresário George Fauci. Em 1993, após sete anos como top model exclusiva, Vanessa deixou a Dijon para lançar a sua própria grife – Vanessa de Oliveira. Em 1994, já tinha dez produtos licenciados com o seu nome, de óculos de sol até jeans. No ano seguinte, inaugurou a agência de viagens Vanessa de Oliveira Viagens e Turismo. No mesmo ano, lançou, em parceria com a Vídeo Ban, o vídeo de ginástica “Fitness com Vanessa de Oliveira”. Em 1996, estreou o talk showPrograma Vanessa de Oliveira”, nas tardes de segunda a sexta-feira, no canal de televisão CNT.
Em 1997, participou no videoclipe da canção “Garota Nacional” do grupo Skank, considerado o Melhor Vídeo nos Prémios MTV Brasil Music. Em 1998, abriu o seu primeiro site na Internet e regressou por algum tempo à Dijon, para participar no lançamento do plano de saúde da empresa. Em 2000, inaugurou o portal na Net “Só para Mulheres”. Desde então, depois de ter completado 30 anos de idade, Vanessa de Oliveira tem participado em diversas campanhas publicitárias e em catálogos de moda e jóias, apresentando também, como mestre-de-cerimónias, inúmeros eventos.
Em 2004, a rede de hotéis Caesar Park assinou um contrato com ela, para implantar uma rede de SPA nos seus hotéis na América do Sul. O primeiro Vanessa de Oliveira Health Club & Spa foi inaugurado em Fevereiro de 2008 na cidade de Belo Horizonte. Em 2006, Vanessa de Oliveira aceitara também um convite da Rede Record, para protagonizar a personagem Susana na telenovela “Bicho do Mato”.

quinta-feira, 11 de julho de 2013

GRATIDÃO DE EX-ALUNO...



11 DE JULHO - DIANA CHAVES



EFEMÉRIDE Diana Morais Rosado Quintela Chaves, modelo, actriz e apresentadora de televisão portuguesa, nasceu em Lisboa no dia 11 de Julho de 1981.
Foi uma capa da revista “Maxmen” e a participação no reality showPrimeira Companhia” (TVI, 2005) que a tornaram bastante popular. Em 2006, entrou na série juvenil “Morangos com Açúcar”, tendo feito duas telenovelas em 2007 e 2008.
Em 2008, assinou um contrato com a SIC, sendo protagonista das novelas “Podia Acabar o Mundo”, “Luz Vermelha”, “Laços de Sangue” – em parceria com a TV Globo do Brasil – e “Ambição”.
Participou igualmente no talk showQuerido Mudei de Casa” (SIC – Mulher, 2010) e protagonizou o filme “A Aventura Mágica” (2011). Apresentou duas séries do programa “Salve-se Quem Puder” (2009/10).
Interpreta actualmente a série “Bem-vindos a Beirais” (RTP1). Tem feito inúmeras campanhas publicitárias (Orbit White, Herbal Essences, Galp, Be Active, Banco Santander Totta e MultiÓpticas, entre outras). Já foi capa das revistas “Maxmen” (3 vezes), “GQ” e “Lux Women”.
Namora com o futebolista César Peixoto e é considerada uma das mulheres mais bonitas de Portugal.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

10 DE JULHO - SOFIA VERGARA


 
EFEMÉRIDESofía Margarita Vergara, modelo, apresentadora e actriz colombiana, nasceu em Barranquilla no dia 10 de Julho de 1972.
Completou o ensino médio no Colégio Marymount Academy de Barranquilla. Foi descoberta por um fotógrafo “caça talentos” numa praia colombiana e contratada de imediato como modelo para um comercial da Pepsi, que teve muito êxito e a lançou como modelo de publicidade e de passerelles.
A sua carreira internacional começou quando foi uma das apresentadoras do Festival Internacional da Canção de Viña del Mar, no Chile, e se enamorou do cantor mexicano Luís Miguel. O seu nome surgiu em todos os meios de comunicação latino-americanos. Posteriormente, mudou-se para Miami e assinou um contrato de exclusividade com a rede hispânica Univisión. Apresentou os programas “Fuera de Serie” e “A que no te Atreves”. Também apresentou o programa “La Bomba” para uma estação local de Nova Iorque, depois de participar como actriz na telenovela “Acapulco cuerpo y alma” do canal mexicano Televisa.
O seu ingresso no mercado anglo-saxónico iniciou-se com a participação, como apresentadora, nos American Comedy Awards para o canal FOX, onde conheceu o realizador Barry Sonnenfeld, que lhe ofereceu um papel no filme “Big Trouble” da Disney. Protagonizou depois diversos filmes, como”Chasing Papi”, “Soul Plane”, “The 24th Day”, “Lords of Dogtown” e “Grilled”. Lançou-se na televisão americana em Setembro de 2005, na comédia “Hot Properties” do canal ABC.
Além de actriz, Sofía Vergara é uma conhecida modelo e tem feito publicidade para a McDonalds e para a Colgate, entre outras marcas de renome mundial. Tem a sua própria linha de roupa, chamada “Vergara by Sofía”.
Em 2011, entrou na série de comédia “Modern Family”, interpretando o papel da colombiana Gloria. Foi nomeada, em 2010 e 2011, para o Golden Globe Awards e para o Emmy Awards de Melhor Actriz coadjuvante na referida série. Em Julho de 2012, a conhecida revista “Forbes” divulgou uma lista, onde Sofía apareceu em 1º lugar, como a actriz mais bem paga da televisão entre os anos 2011 e 2012. Entrando em linha de conta com os salários e os ganhos de publicidade, Sofía facturou 19 milhões de dólares. Reside actualmente nos Estados Unidos. Em 2012, foi eleita “A Mulher Mais Desejada do Ano” pelo magazine inglês “AskMen”.
No ano 2000, foi-lhe diagnosticado um cancro na tiróide mas, após uma cirurgia e um tratamento de radiações de iodo, ficou completamente curada. Está noiva, há um ano, do empresário Nick Loeb. Teve um primeiro casamento aos 18 anos, de que nasceu um filho. Fez até agora cerca de vinte filmes e 14 séries e novelas de televisão.

terça-feira, 9 de julho de 2013

2º PRÉMIO NO BRASIL - UMA HONRA

8 DE JULHO - JUNE ALLYSON


 
EFEMÉRIDEJune Allyson, de seu verdadeiro nome Ella Geisman, actriz norte-americana, morreu em Ojai, na Califórnia, em 8 de Julho de 2006. Nascera em Bronx, um bairro de Nova Iorque, no dia 7 de Outubro de 1917. Iniciou a sua carreira no teatro, como corista, dançarina e cantora. A sua estreia no cinema ocorreu em 1943, no filme “Girl crazy”, ao lado de Mickey Rooney. Apesar da sua pequena estatura (1,55 cm) e da sua voz rouca, destacou-se em Hollywood como uma das mais cativantes personalidades do cinema. Era considerada pelos seus colegas como uma pessoa sincera, alegre e jovial.
Teve uma infância pobre. O pai era alcoólico, trabalhava como porteiro e, quando Ella tinha seis anos, abandonou a mulher e a filha. A mãe teve de exercer pequenos ofícios instáveis, como operadora de telefones e caixa num restaurante, para que ambas pudessem sobreviver.
Aos oito anos, foi atingida por um pesado galho de árvore, que se partira com um raio e que lhe causou sérios ferimentos, imobilizando-a durante um longo período. Foi tanto o esforço e o desejo de voltar a caminhar, que a visualização de filmes, especialmente os musicais, lhe devolveram a esperança de recuperar a mobilidade. Os médicos tinham prognosticado que ela não voltaria a andar. No entanto, ela foi progressivamente abandonando a cadeira de rodas e as muletas… Com a ajuda igualmente de muitas sessões de hidromassagem, não só conseguiu voltar a caminhar, como ingressaria mais tarde, como dançarina, nos palcos da Broadway.
Estava a estudar Humanidades, quando decidiu seguir a carreira dramática. Entrou na revista “Sing out the news”, como corista. Passou a utilizar então o nome artístico porque ficaria conhecida. Foi depois escolhida para substituir Betty Hutton no musical “Panama Hattie”, o que lhe abriu as portas do sucesso. Em 1938, participou no musical “The Best foot forward”, o que lhe permitiu chegar aos estúdios da MGM, depois de ser escolhida para protagonizar a versão cinematográfica daquele musical.
A partir de 1942, foi contratada pela MGM e, desde daí, foram muitos anos de grandes êxitos, como “Two Girls and a Sailor” em 1944, “Two Sisters from Boston” em 1946, “Good News” em 1947, “The Three Musketeers” em 1948 e “Little Woman” em 1949. Em 1951, ganhou um Globo de Ouro pela sua interpretação na comédia “Too Young To Kiss”.
Em 1944, entrara no filme “Meet the People”, contracenando com Dick Powell, com quem se casou em Agosto de 1945. Após a morte de Dick em 1963, casou-se mais duas vezes, a última das quais, em 1976, com o dentista David Ashrow, com quem viveu até à sua morte em 2006.
Quando deixou o cinema, fez fortuna na TV com o “June Allyson Show”. Em 1970, foi ainda a estrela principal da comédia “Quarenta quilates”.
Faleceu aos 88 anos, de insuficiência respiratória e bronquite aguda. Tem uma estrela na Avenida das Celebridades em Hollywood, outorgada para premiar a sua brilhante carreira.

9 DE JULHO - ROD STEIGER


 
EFEMÉRIDERod Steiger, de seu nome completo Rodney Stephen Steiger, actor norte-americano, morreu em Los Angeles no dia 9 de Julho de 2002, vítima de pneumonia e insuficiência renal. Nascera em Westhampton, Nova Iorque, em 14 de Abril de 1925. Rod mudou-se com a mãe para Newark, Nova Jersey, depois do divórcio dos pais.
Saiu da Westside High School aos 16 anos e ingressou na Marinha, tendo participado na Grande Guerra, no Pacífico, a bordo de um destroyer. Voltou a Nova Jersey após o fim do conflito. Encontrou trabalho na vida civil e, mais tarde, juntou-se a um grupo de teatro amador, entrando depois para o famoso Actors Studio.
Rod Steiger desempenhou o seu primeiro papel no cinema em 1950. Teve o primeiro grande sucesso com “Teresa” (1951), a que se seguiu o papel principal na película “Marty” (1953), na versão para a The Philco Television Playhouse. No entanto, a versão deste filme para o cinema acabou por ser interpretada por Ernest Borgnine que, com ele, ganhou o Oscar. A sua carreira teve novo impulso no ano seguinte, com a participação e nomeação para o Oscar em “Sindicato de Ladrões” de Elia Kazan.
Em 1964, recebeu a segunda nomeação para os Oscares, com “O Homem do Prego”. Em 1967, conseguiu o seu maior papel – o de xerife Bill Gillespie em “No Calor da Noite”, contracenando com Sidney Poitier. Steiger conseguiu, finalmente, o Oscar de Melhor Actor pelo seu trabalho neste filme.
Foi-lhe oferecido o papel principal em “Patton – Rebelde ou Herói?” (1970), mas recusou-o, dizendo: «Eu não vou glorificar a guerra!». O papel foi então entregue a George C. Scott, que ganhou o Oscar com a sua interpretação. Steiger diria mais tarde que esta sua recusa «fora o acto mais idiota da sua vida…».
Rod Steiger, ao longo da carreira, entrou em cerca de cem filmes, tendo participado ainda em 30 produções televisivas.

HORA DE PONTA SEM ACIDENTES (Ho Chi Minh - Vietname)...



domingo, 7 de julho de 2013

7 DE JULHO - DORIAN LEIGH

EFEMÉRIDEDorian Elizabeth Leigh Parker, top model norte-americana, considerada por muitos como uma das primeiras supermodelos do mundo e um ícone da indústria da moda, morreu em Falls Church, Virgínia, no dia 7 de Julho de 2008. Nascera em San Antonio, no Texas, em 23 de Abril de 1917. Estudou Matemática e Ciências de Engenharia na Universidade de Nova Iorque, ingressando depois na United States Navy.
Resolveu mais tarde dedicar-se à Moda, actividade em que trabalhou desde o fim dos anos 1940 até ao início dos anos 1960, Nessa época, posar para fotos de moda era considerado o segmento de maior prestígio na profissão de modelo. Foi capa dos melhores magazines da especialidade, sendo também escolhida para representar a empresa de cosméticos Revlon e para fazer uma importante campanha publicitária de um dos seus produtos: “Fire and Ice”.
Dorian teria sido a fonte de inspiração para a personagem de Audrey Hepburn, na comédia musical “Funny Face”, e igualmente para a personagem Holly Golightly do romance de Truman Capote “Diamantes sobre canapé”.
Depois da carreira como modelo, Dorian Leigh abriu a sua própria agência de manequins em Paris, que seria depois encerrada devido a actividades fraudulentas do seu quarto marido. Abandonou então definitivamente o mundo da moda, para se dedicar à restauração, em Paris, Nova Iorque e Itália.
Em 1980, publicou a sua autobiografia - “The girl who had everything”. Entretanto, publicou também poesias no jornal “The New Yorker” e editou diversos livros de receitas culinárias. Casou-se quatro vezes e teve cinco filhos. Morreu aos 91 anos de idade, vítima da doença de Alzheimer. 

sábado, 6 de julho de 2013

6 DE JULHO - JANET LEIGH

EFEMÉRIDEJanet Leigh, de seu verdadeiro nome Jeanette Helen Morrison, actriz norte-americana, imortalizada pelo filme “Psyco”, nasceu em Merced no dia 6 de Julho de 1927. Morreu em Beverly Hills, em 3 de Outubro de 2004, vítima de doença vascular.
Acabou os estudos secundários com apenas quinze anos de idade. Um pouco tímida e solitária, passava a maior parte do seu tempo no cinema. Depois de se mudar para Stockton, na Califórnia, estudou canto e dança e, também, psicologia na Universidade do Pacífico.
O pai trabalhava num resort de ski, quando a actriz da MGM Norma Shearer viu uma fotografia de Jeanette na recepção. Norma levou a fotografia para os estúdios e arranjou-lhe um primeiro papel no filme” The Romance of Rosy Ridge” (1947), em que contracenou com Van Johnson. Diz-se que foi este actor quem inventou o nome pelo qual ela viria a ser conhecida. De início, Jeanette não teria gostado da ideia, por ser demasiado semelhante ao nome da actriz Vivien Leigh.
Foi no final dos anos 1940 que Janet Leigh começou a construir a sua imagem de menina ingénua. Com 20 anos, contracenou com Robert Ryan e Van Heflin em “Act of Violence”. Ainda no mesmo ano de 1948, protagonizou um dos filmes da popular cadela Lassie, “Hills of Home”. No ano seguinte, teve o seu primeiro grande sucesso, “Little Woman”. Seguiram-se vários filmes, entre eles “Doctor and the Girl”, um drama com Glenn Ford. Na película “That Forsythe Woman”, trabalhou ao lado de Errol Flynn. Os últimos filmes de 1949 foram “Hollyday Affair” com Robert Mitchum e “How to Smuggle a Hernia Across the Boarder” com Jerry Lewis.
Em 1950, conheceu Tony Curtis, também ele uma estrela em ascensão. Começaram a namorar e, nesse período, Janet fez sobretudo comédias e musicais. Casou com Curtis no ano seguinte. Em 1952, fez – entre outros filmes – “Scaramouche”, com Stewart Granger e Mel Ferrer.
Em seguida, surgiu-lhe um dos melhores papéis da sua carreira, em “The Naked Spur” (1953), um western intenso e psicológico, com James Stewart e Robert Ryan. Um dos seus filmes mais curiosos, na década de 1950, foi “Houdini”, em que contracenou com o marido Tony Curtis. Foi o primeiro de cinco filmes em que entraram juntos. Em 1954,  fez “Living it Up”, uma comédia com Jerry Lewis e Dean Martin.
Em 1955, entrou em “My Sister Eileen”, um musical com Jack Lemmon. Em 1956, protagonizou “Safari”, um filme de aventuras de Terence Young, com Victor Mature. No ano seguinte, contracenou com John Wayne em “Jet Pilot”, outro filme de aventuras, em que uma aviadora russa e um piloto americano se perdem de amores um pelo outro.
Após todos estes anos, o público tinha de Janet a ideia de uma actriz competente mas mediana, sem grande brilho. Isto iria mudar com “A Marca da Maldade”, de Orson Welles, um das mais famosas obras da história do cinema.
Antes ainda daquele que é reconhecido como o seu melhor papel (Marion Crane, em “Psyco” de Hitchcock), Janet protagonizou três filmes: “The Vikings”, de 1958, com Tony Curtis e Kirk Douglas; “The Perferct Furlough” (1959), também com Curtis; e “Who Was That Lady?”, com Curtis e Dean Martin.
Foi sem surpresa que, em 1960, Janet foi escolhida para interpretar “Psyco”, que se baseava nas atrocidades do famoso psicopata Ed Gein. Janet ficou sobretudo conhecida pelo seu assassinato no chuveiro, cena que a colocou instantaneamente na história do cinema. Desde que se viu no filme, nunca mais tornou banho de porta aberta… Por esta interpretação, foi nomeada para o Oscar de Melhor Actriz. Em 1962, protagonizou outra das obras que ficariam marcadas a ouro na sua carreira, “The Manchurian Candidate”, ao lado de Frank Sinatra.
Entretanto, após 10 anos de casamento, a união com Curtis chegou ao fim. A partir daí, a sua carreira sofreu um notável abrandamento, por decisão própria. Resolveu dedicar-se às duas filhas e ao novo marido, o corretor da bolsa Robert Brandt, com o qual se manteve casada até ao fim da vida. No resto dos anos sessenta, setenta e oitenta, Janet Leigh dedicou-se sobretudo à televisão, aparecendo em numerosas séries.
De destacar ainda “The Fog”, já de 1980, uma obra de terror que juntou pela primeira vez Janet e uma das filhas, Jamie Lee Curtis. O seu último trabalho foi “Bad Girls from Valley High”, um filme produzido em 2004 e lançado no ano seguinte, já depois da sua morte.
Escrevera entretanto a sua autobiografia, “There Really Was a Hollywood”; um livro sobre a realização de “Psyco”, intitulado “Behind the Scenes of the Classic Thriller”; e ainda um romance, “House of Destiny”.

SOLNADO NO BRASIL (São Paulo) EM 1967


sexta-feira, 5 de julho de 2013

"CRISTIANA RONALDA" (Angola)

(ver em ecrã grande)

5 DE JULHO - NICÉPHORE NIÉPCE

EFEMÉRIDE – Joseph Nicéphore Niépce, inventor francês, morreu em Saint-Loup-de-Varennes no dia 5 de Julho de 1833. Nascera em Chalon-sur-Saône, em 7 de Março de 1765. Niépce começou as suas experiências fotográficas em 1793, mas as imagens desapareciam rapidamente. Ele só conseguiu imagens que demoravam mais a desaparecer em 1824 e o primeiro caso de uma imagem permanente, ainda existente, foi obtida em 1826. Ele chamava heliografia ao seu processo e demorava cerca de oito horas para gravar quimicamente as imagens numa câmara escura.
De 1780 a 1788, os seus estudos em diversos colégios religiosos tinham feito crer que ele seguiria uma carreira eclesiástica, mas aparentemente essa vocação esmoreceu, alistando-se no exército revolucionário francês em 1892. 
Dez anos mais tarde, voltou à sua terra natal para se dedicar a inventos técnicos, graças à fortuna que a família possuía. Nesta época, a litografia era muito popular em França mas, como Niépce não tinha habilidade para o desenho, tentou obter imagens através de uma câmara escura. Cobriu um papel com cloreto de prata e expôs durante várias horas na câmara, obtendo imagens fracas, parcialmente fixadas com ácido nítrico. Como essas imagens eram em negativo e Niépce, pelo contrário, queria imagens positivas que pudessem ser utilizadas como placa de impressão, determinou-se a realizar novas tentativas.
Após alguns anos, cobriu uma placa de estanho com betume branco da Judeia, que tinha a propriedade de endurecer quando atingido pela luz. Nas partes não afectadas, o betume era retirado com uma solução de essência de alfazema. Em 1826, finalmente, expondo uma dessas placas durante aproximadamente 8 horas numa câmara escura fabricada pelo engenheiro óptico parisiense Vincent Chevalier, conseguiu uma imagem do quintal da sua casa. Apesar desta imagem não conter meios-tons e não servir para a litografia, todas as autoridades na matéria a consideram como «a primeira fotografia permanente realizada no mundo».
Em 1827, foi a Kew, perto de Londres, onde o irmão Claude se encontrava gravemente doente, levando consigo várias heliografias. Conheceu então Francis Bauer, pintor botânico, que imediatamente reconheceu a importância da invenção. Aconselhado a informar a Royal Society sobre o trabalho, Niépce, cauteloso, não descreveu o processo completo, levando a Royal Society a não reconhecer o invento.
Em 1829, substituiu as placas de metal revestidas de prata por estanho e escureceu as sombras com vapor de iodo. Este processo foi detalhado num contrato de sociedade que fez com Louis Daguerre (outro pioneiro da fotografia) que, com estas informações, pôde descobrir em 1831 a sensibilidade da prata iodizada pela luz. Niépce, ao morrer inesperadamente em 1833, deixou a sua obra nas mãos de Daguerre.
Desde 1955, a associação Gens d’images entrega anualmente a um fotógrafo francês (ou residente em França há mais de três anos) o Prémio Niépce, que conta entre os seus primeiros laureados o célebre fotógrafo Robert Doisneau.

quinta-feira, 4 de julho de 2013

4 DE JULHO - MOSSORÓ

EFEMÉRIDE Mossoró, de seu verdadeiro nome José Márcio da Costa, futebolista brasileiro que alinha actualmente pelo Al-Ahli, nasceu em Mossoró no dia 4 de Julho de 1983.
Iniciou a sua carreira profissional em 2001, no Ferroviário AC de Fortaleza. No ano seguinte, transferiu-se para o Santa Catarina. Em 2003, passou a defender o Paulista FC de Jundiaí, onde esteve em grande destaque, sendo vice campeão do Paulistão em 2004 e vencedor da Copa do Brasil de 2005.
No segundo semestre de 2005, passou a integrar o elenco do SC Internacional de Porto Alegre. Conquistou 2 títulos: a Copa Libertadores da América em 2006 (o mais importante troféu da sua carreira) e a Recopa Sul-Americana de 2007.
Em Julho de 2007, foi emprestado pelo Internacional ao Marítimo da Madeira. Após uma boa temporada, foi negociado em Julho de 2008, transferindo-se definitivamente para o SC de Braga, onde assinou um contrato por quatro anos. Pelo Braga, ganhou a Taça da Liga 2012/13. Em 2013, transferiu-se para o Al-Ahli da Arábia Saudita.

quarta-feira, 3 de julho de 2013

3 DE JULHO - PEDRO ROMEIRAS

EFEMÉRIDE Pedro Romeiras, bailarino português, nasceu em Lisboa no dia 3 de Julho de 1961. Entre 1977 e 1990, dançou na Companhia Nacional de Bailado, no Ballet Nacional dos Países Baixos e no Ballet do Teatro Municipal do Peru.
Em 1982, foi galardoado por Serge Lifar, com a Medalha de Ouro do II Prix Français de la Danse. É presidente da Associação Nacional dos Profissionais de Dança.
Destacou-se nos papéis de: príncipe Siegfried no “Lago dos Cisnes”; de Basílio no ballet “D. Quixote”; de poeta nas “Sylphides de Chopin; de Romeu em “Romeu e Julieta”; e no bailado “Raymonda”, interpretando Jean de Brienne.
Estudou na Universidade Católica Portuguesa (1995/2000), tendo-se doutorado na Universidade de Huelva (2005/07). Actualmente, é professor de Dança Criativa na Freelance PHP developer 

terça-feira, 2 de julho de 2013

2 DE JULHO - ÉMILE COUÉ

EFEMÉRIDEÉmile Coué de La Châtaigneraie, psicólogo e farmacêutico francês, autor de métodos de psicoterapia baseados em auto-sugestão ou auto-hipnose, morreu em Nancy no dia 2 de Julho de 1926. Nascera em Troyes, em 26 de Fevereiro de 1857.   
Depois de uma escolaridade brilhante, sonhou ser químico. Os estudos, porém, eram muito onerosos e ele teve de desistir, visto que a situação financeira do pai era precária. Dedicou-se então ao ofício de farmacêutico, tendo feito um estágio de três anos. Acabou a sua formação no Collège Sainte-Barbe e na Escola de Farmácia em Paris. Aos 26 anos, abriu o seu próprio estabelecimento em Troyes. O jovem boticário tinha o hábito de juntar aos remédios que vendia algumas palavras encorajadoras. Notou que os pacientes, por ele facilmente persuadidos, pois sabia encontrar as palavras certas sobre a eficácia dos medicamentos, melhoravam mais rapidamente do que seria de prever. Progressivamente, foi descobrindo aquilo que mais tarde se chamaria o “efeito placebo”.
Os primeiros anos de experiência fizeram-no tomar consciência da eficácia da sugestão e da acção determinante da imaginação nos processos de cura. Coué começou então a desenvolver os princípios com que estabeleceria mais tarde o seu método.
Considerado como “o pai do condicionamento aplicado”, aprendeu hipnose com o médico Ambroise-Auguste Liébeault (fundador da Escola de Nancy). Em 1910, deixou a sua farmácia e instalou-se em Nancy, onde fundou uma “Clínica livre”. Aconselhava gratuitamente os doentes necessitados, que o vinham consultar. Em breve, começou a receber doentes de todas as classes sociais.
Em 1913, fundou a École Lorraine de Psychologie Appliquée. O seu livro “Auto-domínio por auto-sugestão consciente” causou enorme sensação quando da publicação em Inglaterra (1920) e nos Estados Unidos (1922), sendo depois traduzido em várias línguas.
A sua fama começou a ultrapassar fronteiras, o que o levou a fazer viagens frequentes a Inglaterra, Suíça e Bélgica, para dar conferências a que assistiam vastas plateias. Foi aos Estados Unidos em 1923, sendo acolhido pelo presidente Calvin Coolidge. Deu conferências em Nova Iorque e depois noutras cidades, sendo sempre acolhido triunfalmente e atentamente escutado por públicos entusiasmados. Fez outra viagem transatlântica no ano seguinte. De regresso à Europa, apesar de extenuado, fez novas conferências e sessões a que assistiam cada vez mais pessoas. Entretanto, recebia, no seu consultório, doentes que acorriam do mundo inteiro. 
Esgotado, viria a falecer em 1926, vítima de pneumonia. Um monumento com o seu busto foi inaugurado em 1936, no parque Sainte-Marie em Nancy. O busto desapareceria durante a ocupação alemã, juntamente com outras estátuas em bronze, mas foi substituído por um outro em 1947. 

segunda-feira, 1 de julho de 2013

CORTES NA FUNÇÃO PÚBLICA É O QUE DÁ...



1 DE JULHO - ROBERT MITCHUM

EFEMÉRIDERobert Charles Durman Mitchum, actor norte-americano, morreu em Santa Bárbara, Califórnia, no dia 1 de Julho de 1997. Nascera em Bridgeport, Connecticut, em 6 de Agosto de 1917. É considerado pelos críticos como um dos melhores actores da época dourada de Hollywood, amplamente lembrado pelos seus papéis em várias obras importantes, sendo considerado um precursor dos anti-heróis no cinema, predominantes nos anos 1950/60.
A mãe era de origem norueguesa, filha dum capitão da marinha mercante. O pai, que era operário nuns estaleiros navais, morreu quando o pequeno Robert tinha menos de dois anos de idade. Durante toda a infância, foi conhecido como um brincalhão, muitas vezes envolvido em brigas e travessuras. Quando tinha 12 anos, foi morar com os avós em Felton, onde foi expulso da escola por discutir com um director. Um ano depois, em 1930, foi residir em Nova Iorque com a irmã mais velha. Depois de ser novamente expulso da escola, deixou a irmã e viajou de comboio por todo o país, tendo trabalhado em diversos empregos.
Aos 14 anos, em Savannah, Geórgia, foi preso por vadiagem. Por conta própria, escapou e voltou para a sua família em Delaware. Foi durante esse tempo, enquanto recuperava de ferimentos que quase lhe tinham feito perder uma perna, que conheceu a adolescente Dorothy Spence com quem se viria a casar.
Em 1936, voltou para a casa da irmã, que o convenceu a participar no teatro local, juntamente com ela. Actuou em algumas peças. Em 1940, casou-se com Dorothy. Em breve nasceria o primeiro filho do casal, o que fez com que Robert se fixasse num emprego estável como operador de máquinas. Acabou por ter um colapso nervoso, que lhe causou mesmo uma cegueira temporária, devido ao stress do trabalho.
Por causa daquele problema e, porque há males que vêm por bem, ficou livre para procurar emprego como actor ou figurante em filmes. Conheceu então um agente que lhe arranjou uma entrevista com o produtor da série de westerns “Hopalong Cassidy”. Foi contratado para ser o vilão em alguns filmes de 1942 e 1943. A partir daí, a sua carreira disparou para mais altos voos. Protagonizaria mais de cem filmes. Morreu quase com oitenta anos, devido a um cancro num pulmão. 

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...