sábado, 31 de agosto de 2013

APRESENTO-VOS A BEKAS!


(O mais recente elemento do meu agregado familiar)

31 DE AGOSTO - CÉDRIC SOARES



EFEMÉRIDE Cédric Ricardo Alves Soares, jogador de futebol português, também com nacionalidade alemã, a actuar actualmente no Sporting Clube de Portugal, nasceu em Gelsenkirchen, na Alemanha, em 31 de Agosto de 1991.
Iniciou-se mo Centro de Formação do Sporting com a idade de sete anos. Depois de ter passado pelas diferentes categorias juvenis, integrou a equipa sénior do Sporting na época 2010/11, jogando nos impedimentos do titular João Pereira.
Em 2011/12, foi emprestado à Académica de Coimbra, onde se impôs na equipa principal. Conquistou então a Taça de Portugal, regressando seguidamente ao Sporting.
Já foi internacional português de Sub-17, Sub-18, Sub-19, Sub-20 e Esperanças (Sub-21).  

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

30 DE AGOSTO - ELYSIO DE MOURA


 
EFEMÉRIDE – Elysio de Azevedo e Moura, médico e professor psiquiatra português, primeiro bastonário da Ordem dos Médicos, nasceu em Braga no dia 30 de Agosto de 1877. Morreu em Coimbra, em 18 de Junho de 1977. Notabilizou-se no ensino e investigação de Psiquiatria e Neurologia, tendo contribuído, no início da República, para a manutenção do ensino de Medicina na Universidade de Coimbra, que estava em risco de passar para as novas universidades de Lisboa e Porto.
Em Outubro de 1892, apenas com quinze anos de idade, inscreveu-se na Universidade de Coimbra, como aluno de Matemática e Filosofia. Em Julho de 1895, obteve o grau de Bacharel em Filosofia. Ingressou então na Faculdade de Medicina, frequentando o respectivo curso desde 1895 até 1901, ano em que se licenciou com distinção.
Foi nomeado, em 1902, professor substituto da Faculdade de Medicina de Coimbra. Mais tarde, como professor catedrático, regeu as cadeiras de Patologia Interna, Propedêutica Médica, Obstetrícia e Pediatria. Terá sido a regência das cadeiras de Patologia Interna e de Clínica Médica que o motivou para o estudo de Neurologia e Psiquiatria.
Em 1907, conseguiu – graças à sua notoriedade – dar início em Portugal ao ensino de Neurologia e Psiquiatria, na Universidade de Coimbra. A par da investigação e do ensino, dedicou também parte do seu tempo à fundação e direcção daquela que é hoje conhecida como Casa da Infância Dr. Elísio de Moura, em Coimbra.
Em 1939, os colegas elegeram-no para primeiro bastonário da Ordem dos Médicos. Em Junho de 1947, foi feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada; em Maio de 1961, foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem de Benemerência; e, em Julho de 1971, recebeu a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada. Faleceu em 1977, a pouco mais de dois meses de completar 100 anos.


quinta-feira, 29 de agosto de 2013

TOM JONES (1968) - Delilah




29 DE AGOSTO - JOÃO SOARES


 
EFEMÉRIDEJoão Barroso Soares, advogado e político português, filho de Mário Soares e de Maria Barroso, nasceu em Lisboa no dia 29 de Agosto de 1949. Frequentou o Colégio Moderno e o Lycée Français Charles Lepierre, tendo ingressado seguidamente na Faculdade de Direito da Universidade Clássica de Lisboa.
Envolvido no movimento democrático estudantil, foi membro da Comissão Pro-Associação dos Liceus (1966) e da Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa. Expulso três vezes da universidade, foi para a Alemanha em 1972, frequentando a Akademie Remscheid, como bolseiro da Fundação Friedrich Ebert. Obteve depois a licenciatura na Universidade de Lisboa e iniciou-se na advocacia em 1976. Foi co-fundador da editora Perspectivas & Realidades, onde publicou obras de Raul Brandão e Mário Cesariny, entre outros escritores.
Militante do Partido Socialista desde a sua fundação, desempenhou diversos cargos de relevo, como membro da Comissão Nacional e da Comissão Política (1987/1991) e membro do Secretariado Nacional (1991/1996).
Foi deputado à Assembleia da República pelo círculo de Lisboa entre 1987 e 1989 e, novamente, a partir de 2002. Reeleito em 2005 e 2009. Foi presidente da Assembleia Parlamentar da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).
Entretanto, dedicou-se à política autárquica, sendo o vereador responsável pelos pelouros da Cultura, Espaços Verdes, Conservação e Obras Diversas da Câmara Municipal de Lisboa (1989/1995).
Exerceu ainda os cargos de deputado ao Parlamento Europeu de 1994 a 1995, presidente da Câmara Municipal de Lisboa de 1995 a 2002 e presidente da Junta Metropolitana de Lisboa de 1998 a 2002.
Em 2004, foi candidato à liderança do PS, após a demissão de Ferro Rodrigues, perdendo para José Sócrates. Foi ainda vereador da Câmara Municipal de Sintra, entre 2005 e 2009, depois de ter sido derrotado por Fernando Seara do PSD.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

28 DE AGOSTO - JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS


 
EFEMÉRIDEJosé Eduardo dos Santos, engenheiro e político angolano, presidente da República de Angola desde 1979, nasceu em Sambizanga, no dia 28 de Agosto de 1942. Por inerência do cargo de presidente, ele é também chefe do Executivo e comandante em chefe das Forças Armadas Angolanas. Em simultâneo, é presidente do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola), partido que está no poder desde a independência em 11 de Novembro de 1975.
Frequentou a escola primária em Luanda e fez o ensino secundário no Liceu Salvador Correia. Iniciou a sua actividade política, integrando grupos clandestinos que se constituíram nos bairros suburbanos da capital, no fim dos anos 1950, e juntou-se ao MPLA quando este foi constituído em 1958.
Após a eclosão, em Luanda, da luta contra o poder colonial português, em 4 de Fevereiro de 1961, José Eduardo dos Santos abandonou Angola e passou a coordenar no exílio a actividade da Juventude do MPLA, organismo de que foi um dos fundadores e durante algum tempo vice-presidente.
Integrou, em 1962, o Exército Popular de Libertação de Angola, braço armado do MPLA, e – no ano seguinte – foi o primeiro representante do MPLA em Brazzaville, capital da República do Congo. Em Novembro do mesmo ano, beneficiou de uma bolsa de estudo para o Instituto de Petróleo e Gás de Baku, na antiga União Soviética, tendo-se licenciado em Engenharia de Petróleos em Junho de 1969. Ainda na URSS, depois de terminados os estudos superiores, frequentou um curso militar de telecomunicações, que o habilitou a exercer, de 1970 a 1974, funções nos serviços de telecomunicações da 2ª Região Político-Militar do MPLA, em Cabinda.
De 1974 a meados de 1975, voltou a desempenhar a função de representante do MPLA em Brazzaville. Em Setembro de 1974, numa reunião realizada no Moxico, foi eleito membro do Comité Central e do Bureau Político do MPLA. Em Junho de 1975, passou a coordenar o Departamento de Relações Exteriores do MPLA e, simultaneamente, também o seu Departamento de Saúde.
Com a proclamação da Independência de Angola em Novembro de 1975, foi nomeado ministro das Relações Exteriores. A nível partidário, no período de 1977 a 1979, foi secretário do Comité Central do MPLA.
Com o falecimento de Agostinho Neto, primeiro presidente de Angola, José Eduardo dos Santos foi eleito presidente do MPLA em Setembro de 1979 e investido nos cargos de presidente da República Popular de Angola e comandante-em-chefe das FAPLA (Forças Armadas Populares de Libertação de Angola).
De 1986 a 1992, José Eduardo dos Santos teve papel de destaque na solução da crise transfronteiriça entre Angola e a África do Sul, que culminou no repatriamento do contingente cubano, na independência da Namíbia e na retirada das tropas sul-africanas de Angola. Recebeu o Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique em Janeiro de 1988.
Com o fim da Guerra-fria, pressionado pela comunidade internacional mas simultaneamente a braços com dificuldades económicas internos e a continuação de uma guerrilha de desgaste por parte da UNITA, procurou uma solução negociada. Impôs a passagem de Angola para um regime democrático que, baseando-se numa constituição adoptada em 1992, permitiu o pluralismo político e a economia de mercado. Em consequência desta mudança radical, as primeiras eleições democráticas multi-partidárias foram realizadas em Setembro de 1992 sob supervisão internacional. As eleições para a Assembleia Nacional deram a vitória ao MPLA com maioria absoluta. No entanto, nas eleições presidenciais José Eduardo dos Santos não foi eleito à primeira volta, tendo conseguido apenas 49% dos votos, contra 40% de Jonas Savimbi. De acordo com a constituição vigente, uma segunda volta teria sido indispensável, mas a UNITA não reconheceu os resultados eleitorais, retomando de imediato a Guerra Civil. Deste modo, José Eduardo dos Santos manteve-se em funções. Dirigiu pessoalmente uma intensa actividade diplomática que culminou no reconhecimento do governo angolano pelos Estados Unidos em Maio de 1993 e seguidamente pela maior parte dos países. Recebeu o Grande-Colar da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada em Janeiro de 1996.
A Guerra Civil Angolana, que durou 27 anos, terminou em 2002, com a morte de Savimbi e a assinatura dos acordos de paz, nos quais a UNITA desistiu da luta armada, concordando com a desmobilização dos seus militares ou com a sua integração nas Forças Armadas de Angola.
Uma vez que continuava a haver, em Cabinda, uma resistência contra a integração daquele enclave no Estado Angolano, José Eduardo dos Santos concluiu em Agosto de 2006 o Memorando de Entendimento para a Paz e Reconciliação na província de Cabinda, formalmente assinado pelo ministro da Administração do Território de Angola e pelo presidente do Fórum Cabindês para o Diálogo, na presença de governantes, políticos e diplomatas acreditados na capital angolana, de líderes religiosos e tradicionais, e de representantes da sociedade civil. Este acordo destinou-se a pôr fim definitivamente à luta armada iniciada em 1975 pela FLEC, com o fim de obter a independência de Cabinda.
Nas eleições legislativas de Setembro de 2008, o MPLA venceu com 81,64% dos votos, conquistando 191 dos 220 lugares da Assembleia Nacional de Angola. Foi adoptada uma nova Constituição em 2010, sendo a partir dali eleito presidente da República e chefe do Executivo o cabeça-de-lista, pelo círculo nacional, do partido político ou coligação de partidos políticos mais votado/a nas eleições gerais. Novas eleições legislativas foram agendadas para 2012, tendo José Eduardo dos Santos sido o cabeça-de-lista dos candidatos do MPLA. Em Agosto, decorreram essas eleições, de novo ganhas pelo MPLA. De acordo com a nova Constituição, José Eduardo dos Santos foi automaticamente eleito presidente da República, legitimando desta forma a sua permanência no cargo por um período de mais cinco anos.  
Durante a sua estadia na URSS nos anos 1960, José Eduardo dos Santos casou-se com Tatiana Kukanova, natural do Azerbaijão, de quem se divorciou mais tarde. Deste casamento teve uma filha, Isabel José dos Santos. Casou-se com Maria Luísa Perdigão Abrantes (1951), de quem também se divorciou, estando actualmente casado com Ana Paula Cristóvão Lemos.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

O BANHINHO DO PATO



27 de AGOSTO - DECO


 
EFEMÉRIDEDeco, de seu verdadeiro nome Anderson Luís de Souza, futebolista luso-brasileiro, nasceu em São Bernardo do Campo no dia 27 de Agosto de 1977. É filho de pai português e de mãe brasileira de origem japonesa. Joga actualmente no Fluminense. Representou a Selecção Portuguesa entre 2003 e 2010, tendo alinhado nos Europeus de 2004 e 2008 e nos Mundiais de 2006 e 2010.
Mudou-se ainda pequeno para o município de Indaiatuba, no interior de São Paulo, onde – aos 10 anos – deu os seus primeiros passos no futebol. Iniciou a carreira nos juvenis, no Guarani de Campinas, passando depois por vários clubes paulistas, entre os quais o Juventus da Mooca e o Nacional-SP da Barra Funda, transferindo-se depois para o Corinthians, onde brilhou. Depois, foi transferido para Maceió, onde alinhou no CSA de Alagoas, ingressando depois no futebol europeu.
Chegou a Portugal através do SL e Benfica, que o contratou junto do CSA. Foi no FC Alverca (1997/98), no entanto, que mostrou o seu futebol, passando ainda pelo Salgueiros, em ambos por empréstimo. Foi dispensado pelo Benfica, mas viria a brilhar no FC Porto, clube que ajudou a vencer três Campeonatos Nacionais, três Taças de Portugal, duas Super Taças de Portugal, a Taça UEFA 2002/03 e a Liga dos Campeões 2003/04. Ficou também conhecido como o “Mágico” e o “Super-Deco”, pelas suas jogadas geniais no meio-campo do Porto e da Selecção Portuguesa.
Como nunca tinha representado a Selecção Brasileira, estava elegível para representar Portugal. Em 2002, obteve a dupla nacionalidade. Ao fim de poucos meses, foi convocado para representar a Selecção das Quinas, por coincidência para um amistoso frente à Selecção Brasileira. Deco marcou o golo da vitória (2-1) através de um livre. Era a primeira vitória portuguesa frente ao Brasil, desde o Mundial de 1966. A partir daí, Deco foi quase sempre titular. Retirou-se da Selecção, a seu pedido, após os Mundiais de 2010, com 75 internacionalizações.
Recebeu numerosas e milionárias ofertas de grandes clubes como o Portsmouth e o Chelsea, mas acabou por chegar a acordo com o FC Barcelona. Foi feita a troca de Ricardo Quaresma (naquela época, jogador do Barcelona) por Deco e mais 15 milhões de euros, pagos pelo Barcelona ao Porto. Tendo conquistado a titularidade naquela que é considerada uma das melhores equipas do mundo, ganhou o estatuto de estrela juntamente com Ronaldinho Gaúcho e Samuel Eto'o. Conquistou dois Campeonatos e duas Super Taças de Espanha.
Em 2006, venceu de novo a Liga dos Campeões, chegando à final da Taça do Mundo de Clubes da FIFA, que perdeu para o Internacional (Brasil). Foi então premiado com a Bola de Ouro como o Melhor Jogador do Campeonato Espanhol.  
No final da temporada 2007/08, e em consequência do seu decréscimo de rendimento, Deco foi dispensado do Barcelona, muito também por culpa dos adeptos blaugrana que exigiram a saída do criativo luso-brasileiro.
Após o Euro 2008, o Chelsea anunciou a sua contratação, com um contrato válido por 2 anos, tendo o clube inglês pago 10 milhões de euros. Após um bom início de temporada, Deco foi perdendo espaço na equipa e falou-se muito na sua saída, principalmente para o Brasil. O próprio jogador parecia tentado em regressar à sua terra natal. Após os Mundiais de 2010, foi dispensado pelo Chelsea, depois de conquistar um Campeonato Inglês e uma Taça de Inglaterra, transferindo-se para o Fluminense. Após um começo mais ou menos auspicioso, várias lesões em série dificultaram a sua afirmação no Fluminense que, no entanto, acabou por ser Campeão Brasileiro. 
No ano seguinte, nova lesão tirou-o dos 3 primeiros jogos da Libertadores de 2011 mas, na sua estreia no campeonato, saiu do banco e foi responsável directo pela vitória por 3 a 2 contra o América, com uma assistência e um golo marcado aos 42 minutos do segundo tempo.
No segundo semestre de 2011, conseguiu uma boa sequência de jogos no Fluminense, durante a disputa do Brasileirão, sendo fundamental na boa campanha que garantiu o 3º lugar na competição. Renovou o contrato por mais um ano. Voltou a ser Campeão Brasileiro em 2012.
Envolveu-se, em 2013, num episódio referente a doping. A defesa de Deco apostou na ficha limpa do jogador e no facto de os complexos vitamínicos utilizados poderem ter sofrido contaminação. As doses das substâncias encontradas teriam sido muito pequenas para trazer algum benefício ao atleta. O Tribunal chegou a falar na inocência de Deco; porém, destacou que – ao utilizar medicamentos manipulados – o jogador incorrera no risco de contaminação. Deco foi suspenso por 30 dias.
Deco, que faz parte do pequeno círculo de jogadores que ganharam a Liga dos Campeões Europeus em representação de dois clubes diferentes, anunciou ontem – 26 de Agosto de 2013 – que punha um ponto final na sua carreira desportiva.

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

BIBI FERREIRA AOS 91 ANOS!



26 de AGOSTO - ALBERT SABIN


 
EFEMÉRIDEAlbert Bruce Sabin, médico e cientista norte-americano, conhecido por ter desenvolvido a vacina oral (a famosa “gotinha”) contra a poliomielite, nasceu em Białystok no dia 26 de Agosto de 1906. Morreu em Washington, em 3 de Março de 1993, vítima de ataque cardíaco.
Nascido numa família de judeus, que emigrou para os Estados Unidos em 1921, estudou medicina na Universidade de Nova Iorque e desenvolveu um intenso interesse por pesquisas, especialmente na área de doenças infecciosas. Em 1931, completou o seu doutoramento. Em 1934, passou uma temporada a trabalhar em Londres, como representante do Conselho Americano de Pesquisas. De volta aos Estados Unidos, tornou-se pesquisador do Instituto Rockfeller de Pesquisas Médicas. Neste instituto, demonstrou o crescimento do vírus da poliomielite em tecidos humanos.
Em 1946, tornou-se líder de Pesquisa Pediátrica na Universidade de Cincinnati. Publicou mais de 350 estudos, que incluíram trabalhos sobre pneumonia, encefalite, cancro e dengue, tendo sido o primeiro cientista a isolar o vírus do dengue: tipo I na área do mediterrâneo e tipo II na região do Pacífico.
Com a ameaça da poliomielite a crescer, após a Guerra, ele e outros pesquisadores (entre os quais Jonas Salk) iniciaram a busca de uma vacina para prevenir ou amenizar a doença. A “vacina de Salk”, desenvolvida com vírus “inactivados ou mortos", foi testada e libertada para uso em 1955. Ela era eficaz na prevenção da maioria das complicações da doença, mas não prevenia a infecção inicial. A inovação de Sabin aconteceu cerca de cinco anos depois (1960), quando o Serviço Público de Saúde dos Estados Unidos apoiou a sua vacina, desenvolvida a partir de vírus “vivos”. Ela podia ser tomada oralmente e prevenia a contracção da doença. Esta foi a vacina que eliminou efectivamente a poliomielite em quase todo o mundo (excepto em alguns países africanos e asiáticos).
Recebeu em 1965, o PrémioAlbert-Lasker para premiar as suas pesquisas. Sabin renunciou aos direitos de patente da vacina que criou, facilitando a difusão da mesma e permitindo que crianças de todo o mundo fossem imunizadas contra a poliomielite, que é mais conhecida como paralisia infantil em Portugal e no Brasil.
Sabin esteve várias vezes no Brasil, acompanhando pessoalmente o combate à poliomielite, tendo se casado em 1972 com a brasileira Heloísa Sabin. Centenas de escolas, hospitais, clínicas e instituições brasileiras têm o seu nome. Albert Sabin recebeu do governo brasileiro, em 1967, a Grã-Cruz do Mérito Nacional.
Em 1993, ano do seu falecimento, foi fundado em Washington o Instituto Sabin de Vacinas, com a finalidade de prosseguir as pesquisas sobre vacinas e também para perpetuar o seu legado. 

domingo, 25 de agosto de 2013

25 DE AGOSTO - FREI BETTO


 
EFEMÉRIDEFrei Betto, de seu verdadeiro nome Carlos Alberto Libânio Christo, escritor e religioso dominicano brasileiro, nasceu em Belo Horizonte no dia 25 de Agosto de 1944. É autor de cerca de 50 obras de diversos géneros literários, versando nomeadamente temas religiosos.
Membro da Juventude Estudante Católica (JEC), trabalhou como jornalista no começo dos anos 1960. Em 1964, quando estava a estudar jornalismo, decidiu entrar na Ordem dos Dominicanos. Adepto da Teologia da Libertação, tem sido militante de vários movimentos pastorais e sociais, tendo ocupado a função de assessor especial do então presidente da República Lula da Silva entre 2003 e 2004. Foi coordenador de Mobilização Social do programa Fome Zero.
Foi preso por duas vezes quando o Brasil esteve sob ditadura militar, a última das quais durante 4 anos, de 1969 a 1973. Relatou a sua experiência no cativeiro nos livros “Cartas da Prisão”, “Diário de Fernando – nos cárceres da ditadura militar brasileira” e “Baptismo de Sangue”. Premiado com o Prémio Jabuti de 1983, traduzido em França e na Itália, “Baptismo de Sangue” descreve os bastidores do regime militar, a participação dos frades dominicanos na resistência à ditadura, a morte do revolucionário Carlos Marighella e as torturas sofridas por Frei Tito. Baseado neste livro, o realizador mineiro Helvécio Ratton produziu um filme homónimo, estreado em 2007.
Depois de ser libertado, escolheu como morada uma favela da cidade de Vitória. Estudou então teologia, filosofia e antropologia. Em 1979, instalou-se numa favela de São Paulo, onde conheceu o então sindicalista Lula da Silva, de quem se tornou amigo. Foi também padrinho da filha do compositor e cantor Chico Buarque.
Frei Betto tem recebido vários prémios pela sua actuação em defesa dos direitos humanos e a favor de movimentos populares. Foi conselheiro de vários países socialistas, especialmente Cuba, para as relações com a Igreja Católica. Entre os prémios recebidos, salientam-se: O Intelectual do Ano, título que lhe foi outorgado pela União Brasileira de Escritores em 1986, pelo seu livro “Fidel e a Religião”; Prémio de Direitos Humanos da Fundação Bruno Kreisky, em Viena (1987); Melhor Obra Infanto-Juvenil da Associação Paulista de Críticos de Arte, pela sua obra “A noite em que Jesus nasceu” em 1988; Prémio Paolo E. Borsellino, na Itália, pelo seu trabalho em prol dos direitos humanos (1998); Medalha Chico Mendes de Resistência, concedida pelo Grupo Tortura Nunca Mais do Rio de Janeiro, também em 1998; Troféu Paulo Freire de Compromisso Social em 2000; Medalha da Solidariedade do governo cubano, igualmente em 2000; Medalha do Mérito Dom Hélder Câmara do Instituto Cidadão, pelos serviços prestados na preservação e fiscalização da gestão pública moral e legal, em 2006; e o título de Cidadão Honorário de Brasília, em 2007, concedido pela Câmara Legislativa do Distrito Federal.

sábado, 24 de agosto de 2013

24 DE AGOSTO - ÁLVARO VEIGA DE OLIVEIRA


 
EFEMÉRIDEÁlvaro Augusto Veiga de Oliveira, engenheiro civil, resistente antifascista e político português, morreu em Lisboa no dia 24 de Agosto de 2006. Nascera em São João da Pesqueira, em 25 de Janeiro de 1929.
Estudou no Instituto Superior Técnico, tendo-se ligado ainda muito novo ao Partido Comunista Português. Participou nas lutas académicas da década de 1960 e foi co-fundador da Betar, uma empresa de projectos da construção civil, com a qual tentou superar as dificuldades de emprego que atravessava o país.
Veiga de Oliveira foi preso várias vezes pela PIDE. Em Dezembro de 1965, teria ficado a deter o recorde de resistência à tortura do sono (37 dias). Após a revolução de 25 de Abril de 1974, foi ministro dos Transportes e Comunicações no IV Governo Provisório, ministro das Obras Públicas no VI Governo Provisório e ainda ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações de Setembro de 1975 a Fevereiro de 1976.
Foi, posteriormente, deputado à Assembleia da República e vice-presidente do grupo parlamentar do PCP (1976/1984). Em 1987, deixou o PCP, integrando em 1995 a Plataforma de Esquerda. Mais tarde, filiou-se no Partido Socialista.
Em 1998, publicou o livro “As Cercas”, seguindo-se “Burros sem Rabo” em 2000 e, por fim, com prefácio de José Jorge Letria, “Contos do Verosímil e do Transcendente”, em 2001.  
Pediu para ser cremado e que da sua morte só fossem avisados alguns amigos mais íntimos.

Os ABBA (1979)


sexta-feira, 23 de agosto de 2013

23 DE AGOSTO - VICKY LEANDROS


 
EFEMÉRIDEVicky Leandros, de seu verdadeiro nome Vassiliki Papathanasiou, cantora grega, nasceu em Paleokastritsa, Corfu, no dia 23 de Agosto de 1949. Como o pai desejava expandir a sua própria carreira musical, partiu para a Alemanha e Vicky cresceu em casa de uma avó até aos 5 anos. Em 1957, os pais levaram-na também para a Alemanha, passando a família a viver toda em Hamburgo. Os pais, no entanto, divorciaram-se e ela ficou com o pai. Muito nova, Vicky Leandros revelou o seu talento e, com apenas 13 anos, publicou o primeiro single que teve sucesso imediato na Alemanha.
Em 1967, Leandros foi convidada para representar o Luxemburgo no Festival Eurovisão da Canção em Viena, com a melodia “L'amour est bleu”. Vicky terminou a competição em 4º lugar, dando início a uma grande carreira musical. Cantava já em oito línguas e os seus álbuns foram vendidos em todo o mundo, com enorme sucesso.
Em 1970, gravou “Ich Bin”, o seu primeiro show para a televisão alemã. A emissão foi difundida para treze países europeus e para os Estados Unidos, sendo recompensada – em 1971 – com a Rosa de Bronze do Festival Internacional de Montreux.
Em 1972, recebeu um segundo convite para representar o Luxemburgo no Festival da Eurovisão em Edimburgo. Aceitou e venceu o certame com a melodia “Après toi”, que foi um êxito em toda a Europa. O total de vendas ultrapassou os 10 milhões de cópias.
No fim de 1972, participou na celebração do 50º aniversário da BBC interpretando “Auntie” com o francês Enrico Macias, o grego Demis Roussos e outros cantores.
Às suas frequentes tournées pela Alemanha, Vicky acrescentou espectáculos no Olympia de Paris e no Royal Albert Hall em Londres, fazendo também um concerto mítico no estádio de Tessalónica (Grécia) perante 60 000 espectadores, bem assim como alguns shows para a BBC.
Interrompeu a sua participação em espectáculos durante alguns anos (1986/95), para se poder dedicar melhor à família. Continuou, no entanto, a gravar discos, apresentando-os nas televisões dos países de língua germânica. A edição de diversos álbuns gregos obrigaram-na a deslocar-se à Grécia, onde a totalidade dos seus discos publicados desde 1968 tinha sido reeditada em CD destinados ao consumo local e também à exportação.
Durante a sua carreira, tem trabalhado com muitos compositores e produtores conhecidos, tais como Brad Shapiro e Michael Legrand, e também com maestros como Herbert Von Karajan.
Em 2000, começou a produzir os seus próprios discos. O álbum “Jetzt/Now” foi um grande sucesso e as suas composições foram consideradas como as melhores baladas da última década. No mesmo ano, obteve o Prémio de Melhor Intérprete Alemã na categoria “pop” e, em 2001, foi consagrada como a Melhor Intérprete Internacional, igualmente na Alemanha.
Em 2003, gravou um álbum com canções de Mikis Theodorakis, acompanhada pela Kamerata Orchestra e sob a supervisão do próprio Theodorakis. Constituiu um grande êxito na Alemanha, na Europa Central e na Grécia. Os media celebraram o seu regresso e as revistas da especialidade afirmaram que foi um dos melhores álbuns por ela realizado. Em Dezembro de 2003, surgiu nalguns programas das televisões alemãs e gregas e na Gala de José Carreras.
Leandros tem recebido numerosos prémios, discos de ouro e platina, em todo o mundo, tendo vendido mais de 100 milhões de discos. Em 2004, foi galardoada com a Ordem de São Marco, a mais alta distinção dada a uma mulher pela igreja ortodoxa grega, que assim lhe agradeceu a sua acção a favor das crianças de África. Cantou o hino nacional grego, quando da abertura dos Jogos Paralímpicos de Atenas (2004).
Em Janeiro de 2007, tornou-se adjunta do presidente da Câmara do Pireu, encarregada da cultura e do desenvolvimento internacional daquela cidade portuária grega. Apesar das suas novas actividades políticas e da sua vontade expressa de transformar o Pireu, não se coibiu de fazer uma tournée de 3 meses através da Alemanha. Renunciando mais tarde à política, Vicky Leandros apresentou, em Março de 2009, um novo álbum na Alemanha. Mais recentemente, em 2011, colaborou numa das canções de um CD do grupo alemão “Scooter”.

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

22 DE AGOSTO - ARY TOLEDO


 
EFEMÉRIDE Ary Christoni de Toledo Piza, cantor, compositor, actor e humorista brasileiro, nasceu em Martinópolis no dia 22 de Agosto de 1937. Mudou-se para São Paulo aos 22 anos, iniciando a sua carreira de actor no Teatro de Arena. Cinco anos mais tarde, enveredou pela carreira humorística, onde tem permanecido até hoje. Antes da chegada da internet, Ary chegou a compilar mais de 30 000 piadas que contava em espectáculos, discos, programas de televisão e livros.
Em pleno período ditatorial, disse numa das suas apresentações: «Quem não tem cão, caça com gato e, quem não tem gato, caça com ato», referindo-se ao “Ato Institucional V”. Imediatamente foi preso, mas logo libertado, devido ao grande carisma que tinha, inclusivamente junto dos militares.
Considera-se que o início da sua vida artística se fica a dever à mãe que, aos 12 anos, lhe ofereceu uma gaita. Posteriormente, teve aulas de violão. A sua primeira canção foi composta no início dos anos 1960 e a primeira gravação musical em disco ocorreu cinco anos depois, com “Tiradentes”, um grande sucesso na época. Participante assíduo de programas musicais de televisão, projectou-se como cantor com a canção “Pau-de-Arara”, composta por Vinícius de Moraes e Carlos Lyra e que fazia parte de um espectáculo teatral.
Escreveu e actuou em várias peças, tendo trabalhado com Gianfrancesco Guarnieri e Augusto Boal. Vinícius de Moraes e Elis Regina, tê-lo-ão aconselhado a seguir a carreira de humorista.
Numa entrevista, Ary Toledo disse que o humor é um dom que o acompanha desde a infância: «Aos nove anos, estava eu a brincar com os meus amigos, quando um padre chegou e nos perguntou onde eram os Correios. Eu expliquei-lhe e ele, subtilmente, sugeriu que saíssemos da rua, cheia de pó, e fossemos à Igreja para que com ele encontrássemos o caminho de Deus. Imediatamente lhe disse que não ia coisa nenhuma… Pois se ele não sabia o caminho dos Correios, como poderia saber o caminho de Deus? Ele achou graça e disse que eu era muito espirituoso. Na época, eu não sabia que estava a começar a fazer humor!...».
Apesar de ter tido uma brilhante carreira como actor, foi no humor que Ary Toledo se tornou famoso, interpretando piadas e anedotas de conteúdo vulgar e obsceno, contudo muito apreciadas pelo público. As suas piadas são normalmente baseadas em temas sexuais ou no humor negro e politicamente incorrecto.
Entre os temas abordados nas suas anedotas e piadas, são citados frequentemente papagaios. Outros temas tratados de forma recorrente por Ary Toledo são a suposta ingenuidade dos portugueses, a inocência (ou a falta dela) das crianças, a malícia de certos profissionais, tais como os médicos, a hipocrisia de líderes religiosos e a falta de decoro dos políticos.
Além de espectáculos em salas de teatro, as piadas de Ary Toledo também podem ser ouvidas em CD ou lidas em livros. Actualmente, Ary alega ter mais de 60 000 piadas no seu computador e considera-se um “garimpeiro do humor”. A música é o seu principal passatempo, tocando vários instrumentos e tendo inúmeras músicas gravadas por grandes cantores. Ary Toledo continua a ser um dos maiores humoristas brasileiros na actualidade.



quarta-feira, 21 de agosto de 2013

SER AVÔ...


Montagem de Fátima de Souza (Bahia)

A HISTÓRIA DE LOU

21 DE AGOSTO - TOGLIATTI


 
EFEMÉRIDE – Palmiro Togliatti, político e dirigente do Partido Comunista Italiano, morreu em Yalta no dia 21 de Agosto de 1964. Nascera em Génova, em 26 de Março de 1893.  Foi um dos fundadores do PCI, que dirigiu como secretário-geral de 1927 a 1934 e, depois, de 1938 até ao seu falecimento. Foi ministro sem pasta do 2º governo de Pietro Badoglio (Abril a Junho de 1944) e ministro da Justiça do governo de Ferruccio Parri (Junho a Dezembro de 1945) e do 1º governo de Alcide De Gasperi (Dezembro 1945 a Julho de 1946).
Estudou Direito na Universidade de Turim e foi redactor, ao lado de António Gramsci, do jornal “Ordine Nuovo”, nos anos 1920. Em 1921, Togliatti – que era socialista – foi um dos membros fundadores do PCI. Dirigiu a Internacional Comunista a partir de 1924. Em 1927, foi enviado para Espanha pelo Komintern com o intuito de reforçar a actividade do Partido Comunista Espanhol.
Escreveu diversos textos de propaganda sob o pseudónimo de Ercole Ercoli, até o regime fascista italiano o expulsar do país. Exilado em Moscovo, continuou a participar nas actividades do Komintern e coordenou as acções clandestinas do PCI.
Em 1944, depois do derrube de Mussolini, regressou a Itália, retomou a direcção do Partido e foi membro de vários governos de unidade nacional. Enquanto ministro da Justiça, decretou uma amnistia que foi considerada de grande generosidade para com os fascistas. No dia 14 de Julho de 1948, à saída da Câmara dos Deputados, foi vítima de um atentado que lhe causou graves ferimentos na cabeça.
Em 1956, influenciou fortemente a teoria do policentrismo, em oposição às teses defendidas pela União Soviética. Quando da insurreição de Budapeste, Togliatti proclamou que a Itália «prosseguiria uma via própria para o socialismo».
Manteve-se à frente do Partido até à sua morte em 1964. O seu funeral foi realizado em Roma, com a participação de mais de um milhão de pessoas. Na Rússia, Stavropol-sur-la-Volga, cidade de 705 000 habitantes e futura localização da fábrica Lada, foi rebaptizada Togliattigrad para honrar a sua memória.

LIBERDADE

Poema escrito antes do "25 de Abril 74". 
Formatação de Fátima de Souza (Bahia)

terça-feira, 20 de agosto de 2013

20 DE AGOSTO - MARTHA MEDEIROS


 
EFEMÉRIDEMartha Medeiros, jornalista e escritora brasileira, nasceu em Porto Alegre no dia 20 de Agosto de 1961. E colunista dos jornais “Zero Hora” de Porto Alegre e “O Globo” do Rio de Janeiro, colaborando igualmente noutras publicações. É casada com o publicitário Luiz Telmo de Oliveira Ramos e tem duas filhas.
Estudou no Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho, um estabelecimento de ensino tradicional de Porto Alegre, localizado nos arredores do bairro Moinhos de Vento. Formou-se em Comunicação Social (1982) na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, também em Porto Alegre.
Começou por trabalhar em publicidade, mas em breve se sentiu frustrada com a sua carreira. Quando o marido recebeu uma proposta de trabalho para o Chile, decidiu que a mudança de país seria uma óptima oportunidade para mudar o rumo da sua vida. Esta estadia de oito meses no Chile, durante a qual passou o tempo a escrever poesia, marcou definitivamente a sua vida.
Quando voltou para Porto Alegre, começou a escrever crónicas para jornais e, a partir daí, a sua carreira literária disparou. Escreveu até agora cerca de 24 livros (1985/2012), abarcando vários géneros, tais como poesia, crónicas, guias de viagem, romances, infantis e contos.
Topless”, um livro de crónicas publicado em 1997, ganhou o Prémio Açorianos de Literatura. É autora dos best-sellers “Trem-Bala”, “Doidas e santas” e “Feliz por nada”. O seu romance “Divã”, que já vendeu mais de 50 000 exemplares, foi adaptado ao teatro.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

19 DE AGOSTO - MENDES CABEÇADAS



EFEMÉRIDE – José Mendes Cabeçadas Júnior, oficial da Armada Portuguesa, membro da maçonaria e político republicano, nasceu em Loulé no dia 19 de Agosto de 1883. Morreu em Lisboa, em 11 de Junho de 1965. Teve um papel decisivo na preparação dos movimentos revolucionários que conduziram à criação e à extinção da Primeira República Portuguesa: a Revolução de 5 de Outubro de 1910 e o golpe de 28 de Maio de 1926.
Exerceu os cargos de 9º presidente da República Portuguesa (e 1º da ditadura nacional) e presidente do Ministério (primeiro-ministro) no breve período de 31 de Maio a 16 de Junho de 1926. Afastado do poder pela estabilização do regime à direita e pelo salazarismo, transformou-se num feroz opositor à ditadura de Óscar Carmona e Oliveira Salazar, conspirando em – pelo menos – duas tentativas insurreccionais (1946 e 1947). Como derradeiro e importante gesto político, subscreveu o “Programa para a Democratização da República” em 1961.
Foi um dos responsáveis pela revolta a bordo do “Adamastor”, durante a revolução republicana. Em 11 de Março de 1919, foi feito comendador da Ordem Militar de Avis. Em 1926, como capitão-de-fragata, deu o grito de revolta em Lisboa, depois de – em Braga – Gomes da Costa ter tomado idêntica atitude. Em 29 de Maio de 1926, recebeu o grau de oficial da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito. O primeiro-ministro António Maria da Silva demitiu-se entretanto e, poucos dias depois (31 de Maio), o presidente da República Bernardino Machado atribuiu a Mendes Cabeçadas a chefia de um novo ministério. Nesse mesmo dia, o presidente renunciou também às suas funções, passando Cabeçadas a acumular os cargos de presidente da República e do Ministério.
Mendes Cabeçadas, que era um político de linha moderada, julgava ser ainda possível constituir um governo que não pusesse em causa o regime constitucional mas que estivesse livre da influência do Partido Democrático. Os demais conspiradores, entre os quais Gomes da Costa e Óscar Carmona, julgaram-no porém incapaz e consideraram-no como o último vestígio do regime constitucional da I República. Após uma reunião dos revoltosos em 17 de Junho de 1926, foi forçado a renunciar às funções de presidente da República e de presidente do Ministério a favor de Gomes da Costa. Passou a partir daí a apoiar os oposicionistas ao novo regime, tendo-se envolvido até ao fim da vida em várias revoltas, subscrevendo igualmente diversos manifestos contra a ditadura do Estado Novo.

domingo, 18 de agosto de 2013

SÃO JOÃO (quadras)


SÃO JOÃO
EM ALMADA
2013

1
P’ra lutar contra a amargura
Desta vida desgraçada,
São João dá-me a ventura
De estar nas festas de Almada!

2
Ventura no coração
É São João em Almada:
Arraiais – Animação
E a bela sardinhada.

3
Tanta e tanta travessura
No São João em Almada.
Só aí sinto a ventura
De uma noite bem passada!

4
Vinho tinto à nossa mesa
E um fado à desgarrada,
São João leva a tristeza
Que ela não mora em Almada!

Gabriel de Sousa

PROFISSÕES (quadras)



PROFISSÕES

1
Escolhi a profissão
De pacato aviador,
Passo a vida a aviar pão,
Não há falhas no motor!

2
Escolhas lá o que for,
Qualquer profissão é bela,
Se fores bom cumpridor
E gostares mesmo dela.

3
Político de direita
Mas que bela profissão!
- Tacho ou reforma perfeita,
Quase sempre ali à mão…

4
Quando eu era uma criança,
Gostava de ser bombeiro.
Hoje, só tenho esperança
De ganhar um bom dinheiro.

5
Hei-de um dia ser doutor
E abrir teu coração,
Para ver se teu amor
É mais que a minha paixão.

Gabriel de Sousa

CASTELO DE CARTAS

"Obra" do meu neto João. Tentem e vão ver que não é fácil...

CIDADANIA PARA TODOS

Formatação de Fátima de Souza (Bahia)

ESTE MAR QUE NOS ABRAÇA

Formatação de Fátima de Souza (Bahia)

DELON & DALIDA

SUZI QUATRO (1973)

DEAN MARTIN

O MAR E TU


Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...