terça-feira, 27 de agosto de 2013

27 de AGOSTO - DECO


 
EFEMÉRIDEDeco, de seu verdadeiro nome Anderson Luís de Souza, futebolista luso-brasileiro, nasceu em São Bernardo do Campo no dia 27 de Agosto de 1977. É filho de pai português e de mãe brasileira de origem japonesa. Joga actualmente no Fluminense. Representou a Selecção Portuguesa entre 2003 e 2010, tendo alinhado nos Europeus de 2004 e 2008 e nos Mundiais de 2006 e 2010.
Mudou-se ainda pequeno para o município de Indaiatuba, no interior de São Paulo, onde – aos 10 anos – deu os seus primeiros passos no futebol. Iniciou a carreira nos juvenis, no Guarani de Campinas, passando depois por vários clubes paulistas, entre os quais o Juventus da Mooca e o Nacional-SP da Barra Funda, transferindo-se depois para o Corinthians, onde brilhou. Depois, foi transferido para Maceió, onde alinhou no CSA de Alagoas, ingressando depois no futebol europeu.
Chegou a Portugal através do SL e Benfica, que o contratou junto do CSA. Foi no FC Alverca (1997/98), no entanto, que mostrou o seu futebol, passando ainda pelo Salgueiros, em ambos por empréstimo. Foi dispensado pelo Benfica, mas viria a brilhar no FC Porto, clube que ajudou a vencer três Campeonatos Nacionais, três Taças de Portugal, duas Super Taças de Portugal, a Taça UEFA 2002/03 e a Liga dos Campeões 2003/04. Ficou também conhecido como o “Mágico” e o “Super-Deco”, pelas suas jogadas geniais no meio-campo do Porto e da Selecção Portuguesa.
Como nunca tinha representado a Selecção Brasileira, estava elegível para representar Portugal. Em 2002, obteve a dupla nacionalidade. Ao fim de poucos meses, foi convocado para representar a Selecção das Quinas, por coincidência para um amistoso frente à Selecção Brasileira. Deco marcou o golo da vitória (2-1) através de um livre. Era a primeira vitória portuguesa frente ao Brasil, desde o Mundial de 1966. A partir daí, Deco foi quase sempre titular. Retirou-se da Selecção, a seu pedido, após os Mundiais de 2010, com 75 internacionalizações.
Recebeu numerosas e milionárias ofertas de grandes clubes como o Portsmouth e o Chelsea, mas acabou por chegar a acordo com o FC Barcelona. Foi feita a troca de Ricardo Quaresma (naquela época, jogador do Barcelona) por Deco e mais 15 milhões de euros, pagos pelo Barcelona ao Porto. Tendo conquistado a titularidade naquela que é considerada uma das melhores equipas do mundo, ganhou o estatuto de estrela juntamente com Ronaldinho Gaúcho e Samuel Eto'o. Conquistou dois Campeonatos e duas Super Taças de Espanha.
Em 2006, venceu de novo a Liga dos Campeões, chegando à final da Taça do Mundo de Clubes da FIFA, que perdeu para o Internacional (Brasil). Foi então premiado com a Bola de Ouro como o Melhor Jogador do Campeonato Espanhol.  
No final da temporada 2007/08, e em consequência do seu decréscimo de rendimento, Deco foi dispensado do Barcelona, muito também por culpa dos adeptos blaugrana que exigiram a saída do criativo luso-brasileiro.
Após o Euro 2008, o Chelsea anunciou a sua contratação, com um contrato válido por 2 anos, tendo o clube inglês pago 10 milhões de euros. Após um bom início de temporada, Deco foi perdendo espaço na equipa e falou-se muito na sua saída, principalmente para o Brasil. O próprio jogador parecia tentado em regressar à sua terra natal. Após os Mundiais de 2010, foi dispensado pelo Chelsea, depois de conquistar um Campeonato Inglês e uma Taça de Inglaterra, transferindo-se para o Fluminense. Após um começo mais ou menos auspicioso, várias lesões em série dificultaram a sua afirmação no Fluminense que, no entanto, acabou por ser Campeão Brasileiro. 
No ano seguinte, nova lesão tirou-o dos 3 primeiros jogos da Libertadores de 2011 mas, na sua estreia no campeonato, saiu do banco e foi responsável directo pela vitória por 3 a 2 contra o América, com uma assistência e um golo marcado aos 42 minutos do segundo tempo.
No segundo semestre de 2011, conseguiu uma boa sequência de jogos no Fluminense, durante a disputa do Brasileirão, sendo fundamental na boa campanha que garantiu o 3º lugar na competição. Renovou o contrato por mais um ano. Voltou a ser Campeão Brasileiro em 2012.
Envolveu-se, em 2013, num episódio referente a doping. A defesa de Deco apostou na ficha limpa do jogador e no facto de os complexos vitamínicos utilizados poderem ter sofrido contaminação. As doses das substâncias encontradas teriam sido muito pequenas para trazer algum benefício ao atleta. O Tribunal chegou a falar na inocência de Deco; porém, destacou que – ao utilizar medicamentos manipulados – o jogador incorrera no risco de contaminação. Deco foi suspenso por 30 dias.
Deco, que faz parte do pequeno círculo de jogadores que ganharam a Liga dos Campeões Europeus em representação de dois clubes diferentes, anunciou ontem – 26 de Agosto de 2013 – que punha um ponto final na sua carreira desportiva.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...