domingo, 25 de junho de 2017

25 DE JUNHO - SIDNEY LUMET

EFEMÉRIDESidney Lumet, realizador de cinema norte-americano, nasceu em Filadélfia no dia 25 de Junho de 1924. Morreu em Nova Iorque, em 9 de Abril de 2011. Dirigiu mais de 50 filmes, entre eles “12 Angry Men” (1957), “Dog Day Afternoon” de 1975, “Network2 (1976), “Prince of the City” de 1981 e “The Verdict” (1982), obras que lhe renderam várias nomeações para os Oscars.
O pai era actor de teatro e a mãe dançarina. A família mudou-se para Nova Iorque, onde o pequeno Sidney subiu pela primeira vez a um palco quando tinha quatro anos de idade. Foi actor até aos anos 1950.
Testemunha das consequências da crise de 1929 nos Estados Unidos, Sidney sentiu-se atraído pela realização, para poder mostrar ao mundo as injustiças da época. No começo da Segunda Guerra Mundial, alistou-se como voluntário, tendo combatido na China, na Índia e na Birmânia.
De acordo com a “Encyclopedia of Hollywood”, Lumet foi um dos mais prolíficos realizadores da era moderna do cinema, tendo feito mais de um filme por ano desde a estreia, em 1957. Ficou conhecido especialmente pela capacidade de atrair os principais actores para os seus projectos, «devido à sua economia visual, forte direcção de actores, narrativas vigorosas e o uso da câmara para acentuar os temas». De acordo com a Turner Classic Movies, «Lumet produziu um catálogo de obras que só pode ser definido como extraordinário».
Um dos temas mais recorrentes nos seus filmes é a atenção dedicada à «fragilidade da justiça e da polícia, e à sua corrupção», segundo o crítico David Thomson.
Lumet começou a sua carreira como director teatral, tornando-se posteriormente realizador de filmes e séries de televisão. O primeiro filme para os grandes ecrãs foi um dos seus melhores trabalhos – “12 Angry Men”.
Por ter sido um dos realizadores mais constantes e competentes da última metade do século XX, recebeu em 2005 um Oscar Honorário pelos seus «brilhantes serviços aos guionistas, aos artistas e à arte cinematográfica de um modo geral».
Foi casado quatro vezes, tendo falecido aos 86 anos, vítima de linfoma. Em 1995, escreveu o livro “Making Movies”, que foi reeditado no ano seguinte. Ao longo de 218 páginas, ele recorda a sua carreira e aproveita para deixar inúmeros ensinamentos sobre a realização no cinema.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...