terça-feira, 28 de agosto de 2012

EFEMÉRIDEJoão Tordo, jornalista, escritor e guionista português, nasceu em Lisboa no dia 28 de Agosto de 1975.
É filho do cantor Fernando Tordo e de Isabel Branco, ligada ao cinema e mais tarde à moda. Estudou no Liceu Pedro Nunes, licenciando-se depois em Filosofia na Universidade Nova de Lisboa. Em 1999, foi para Londres fazer o mestrado em Jornalismo. A cidade influenciou-o a tantos níveis que quis ficar até «ao limite das suas possibilidades». Porém, quando deu por si a trabalhar num bar e a fazer traduções, percebeu que era tempo de partir. A paragem seguinte foi em Nova Iorque, para seguir cursos de Escrita Criativa no City College. Ia às aulas de manhã, servia às mesas de um restaurante durante o jantar e escrevia pela noite dentro. “Os Homens sem Luz”, o seu primeiro romance, nasceu assim.
Trabalha como guionista, depois de ter passado pelo jornalismo. Colaborou, como freelancer, nas seguintes publicações: “O Independente”, “Sábado”, “Jornal de Letras”, “ELLE” e “Egoísta”. Escreveu, em parceria, o guião para a longa-metragem “Amália, a Voz do Povo” (2008). Foi vencedor do Prémio Jovens Criadores em 2001.
Publicou até agora cinco romances: “O Livro dos Homens Sem Luz” (2004), “Hotel Memória” (2007), “As Três Vidas” (2009), “O Bom Inverno” (2010) e “Anatomia dos Mártires” (2011). Recebeu o Prémio José Saramago em 2009, com o romance “As Três Vidas”. Foi finalista dos prémios Portugal Telecom, Fernando Namora e Melhor Livro de Ficção Narrativa da SPA.
A escrita de João Tordo é influenciada por autores como Edgar Allan Poe, Herman Melville ou Dostoievski, e pela literatura policial e de mistério, construindo narrativas dentro de narrativas e absorvendo os leitores através da imersão emocional nas suas histórias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...