quarta-feira, 28 de setembro de 2011




EFEMÉRIDETim Maia, de seu verdadeiro nome Sebastião Rodrigues Maia, cantor, compositor, produtor, guitarrista, baterista, multi-instrumentista e empresário brasileiro, nasceu no Rio de Janeiro em 28 de Setembro de 1942. Morreu em Niterói no dia 15 de Março de 1998.


Foi um dos pioneiros da introdução do estilo soul na Música Popular Brasileira e um dos maiores ícones da música no Brasil. As canções de Tim Maia eram marcadas pela rouquidão da sua voz, sempre grave e carregada.


Nascido no Bairro da Tijuca, começou a compor melodias ainda criança e já surpreendia a numerosa família, na qual se incluíam dezanove irmãos. Tocou bateria no grupo Tijucanos do Ritmo, formado na Igreja dos Capuchinhos próxima de sua casa, passando logo para o violão.


Em 1957 fundou o grupo The Sputniks, onde cantou juntamente com Roberto Carlos. Em 1959 emigrou para os Estados Unidos, onde estudou inglês e teve os primeiros contactos com o soul. Quatro anos mais tarde foi preso e deportado por posse de drogas.


Em 1970 gravou o primeiro LP, “Tim Maia”, que rapidamente se tornou num sucesso em todo o Brasil, ficando no primeiro lugar de vendas no Rio de Janeiro durante 24 semanas. Nos anos seguintes, lançou vários discos. Em 1988 venceu o Prémio Sharp na categoria de Melhor Cantor.


Na década de 1990, diversos problemas assolaram a sua vida, principalmente relacionados com a saúde precária, devido ao consumo de cocaína e álcool, obesidade (pesava 140 kg), diabetes e problemas respiratórios. Ainda assim, aumentou muito a sua produtividade gravando mais de um disco por ano, com um reportório mais abrangente que incluía bossa nova, canções românticas, funks e souls. Muitas das suas composições foram regravadas por cantores da nova geração como Marisa Monte. Em 1997 lançou três CD simultâneos, perfazendo 33 discos em 28 anos de carreira. Fez uma nova viagem aos Estados Unidos.


Em 1998, sem se sentir em condições para realizar um show no Teatro Municipal de Niterói, saiu numa ambulância e veio a falecer uma semana depois, com uma infecção generalizada e após duas paragens cardíacas e respiratórias.


Foi grande o seu legado para a história da música brasileira, tendo criado um estilo que futuramente viria a ser cantado por diversos artistas. A sua canção mais conhecida mundialmente é “Um Dia de Domingo”, cantada com Gal Costa.


Muitas homenagens lhe foram prestadas depois do seu desaparecimento. Em Janeiro de 2001, o guitarrista Robin Finck dos Guns N' Roses tocou uma versão rock do seu sucesso “Sossego”, durante a apresentação da banda no Rock In Rio. Em 2004, a Som Livre lançou o álbum “Soul Tim: Duetos”, onde vários artistas realizaram duetos póstumos através de recursos tecnológicos. Em Dezembro de 2007, a Rede Globo dedicou-lhe o programa “Por Toda a Minha Vida”. Ainda nesse ano, o jornalista e produtor musical Nelson Motta, amigo e fã de Tim, lançou o best-seller “Vale Tudo – O som e a fúria de Tim Maia”. Em 2009 foi homenageado no programa “Som Brasil”. Em 2011, Nelson Motta e João Fonseca fizeram um musical baseado no livro “Vale Tudo”.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...