sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

21 DE FEVEREIRO - JACQUES DECOUR



EFEMÉRIDEJacques Decour (nome que Daniel Decourdemanche utilizou na “Resistência”), escritor e resistente francês, nasceu em Paris no dia 21 de Fevereiro de 1910. Morreu no forte de Mont-Valérien em 30 de Maio de 1942, fuzilado pelos nazis. 
Fez os seus estudos em Paris no Liceu Carnot, onde ficou durante seis anos, tendo depois passado para o Liceu Pasteur em Neuilly. Começou em seguida os estudos em Direito, mas mudou mais tarde de orientação, passando a estudar Literatura Alemã.
Em 1930, publicou o seu primeiro romance “Le Sage et le Caporal”. Em 1931, foi nomeado professor de Francês na Prússia, no Liceu de Magdebourg. Escreveu então “Philisterburg”, onde descreveu os riscos que representava a subida do nacionalismo e do «mito inadmissível da raça». Este livro, publicado em 1932, fez escândalo em França, onde a opinião pública recusava levar a sério os sinais ameaçadores que vinham da Alemanha.
Foi seguidamente nomeado para o Liceu de Reims e aderiu ao movimento da Juventude Comunista. Partiu depois para Tours, onde ingressou no Partido Comunista Francês.
Em 1937, tornou-se professor de Alemão em Paris, no Liceu Rollin, liceu que depois da Libertação se passou a chamar Lycée Jacques-Decour, em sua homenagem. No mesmo ano, tornou-se chefe de redacção da revista “Commune”, editada pela Associação dos Escritores e Artistas Revolucionários, cujo director era Louis Aragon. Alistou-se depois na Resistência, criando duas revistas: “L'université libre” em 1940 e “La Pensée libre” em 1941, sendo esta a mais importante publicação francesa durante a ocupação alemã.  
Em 1941, passou a ser o responsável do Comité Nacional dos Escritores, que projectava a publicação de uma nova revista (“Lettres françaises”), que ele não chegou a ver publicada, porque em 17 de Fevereiro de 1942 foi preso pela polícia francesa. Entregue aos alemães, foi fuzilado em 30 de Maio. Na prisão, à espera da execução, escreveu uma carta à família, uma comovente mensagem de despedida para aqueles que ele amava. Sabendo que a sua morte estava próxima e era certa, exprimiu nela a sua confiança na juventude, persuadido que o seu sacrifício não seria em vão.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...