terça-feira, 10 de julho de 2012

EFEMÉRIDEHassiba Boulmerka, ex-atleta olímpica da Argélia, especializada em corridas de meio-fundo, nasceu em Constantina no dia 10 de Julho de 1968. Foi a primeira argelina a receber uma medalha de ouro olímpica.
Começou a correr ainda muito jovem, dedicando-se em particular às corridas de 800 e 1500 metros. Rapidamente obteve sucesso nas provas nacionais. Disputou as primeiras competições internacionais em 1988, conquistando a medalha de ouro nos Campeonatos de África, façanha que repetiu no ano seguinte. Esteve presente nos Jogos Olímpicos de Seul, onde foi eliminada nas provas preliminares.
As performances de Boulmerka foram melhorando gradualmente, obtendo grande destaque em 1991, ao vencer a prova dos 800 metros na Golden Gala disputada em Roma. Um mês depois, competiu nos Mundiais de Tóquio, em que venceu a final dos 1500 metros após um sprint notável na recta final, tornando-se a primeira mulher africana a conquistar um título mundial de atletismo.
Incomodada frequentemente por grupos extremistas islâmicos, que condenavam «o facto dela mostrar demais o corpo quando corria», e despedida do emprego, Boulmerka foi forçada a mudar-se para a Europa, onde passou a treinar. Ela é, no entanto, crente e praticante, recusando-se somente a usar o hidjab (véu islâmico).
Nas Olimpíadas de 1992, disputadas em Barcelona, era uma das principais favoritas para receber a medalha de ouro na prova dos 1500 metros Na final, disputou a vitória com Rogachova e acabou em 1º lugar, recebendo a primeira medalha de ouro da Argélia na história dos Jogos Olímpicos.
As suas duas temporadas seguintes não foram tão bem-sucedidas, sobretudo devido à morte do pai. Mesmo assim, obteve uma medalha de bronze nos Mundiais de 1993 disputados em Estugarda. Em 1995, venceu o seu segundo título mundial no campeonato que se realizou em Gotemburgo, apesar da preparação não ter sido a ideal. Foi a sua única vitória naquela temporada e seria também o seu último resultado de destaque. Competiu ainda nos Jogos Olímpicos de 1996, em Atlanta, mas torceu um tornozelo na última volta das semifinais. Após a temporada de 1997 e depois da morte da mãe, abandonou as competições.
Foi eleita posteriormente para a Comissão de Atletas do Comité Olímpico Internacional. Ainda é detentora do recorde africano dos 1500 metros, com 3:55.30, marca estabelecida em Agosto de 1992, em Barcelona. Fixou também o recorde africano da milha em 4:20.79 (Oslo, 1991), marca que só foi ultrapassada 17 anos depois.
Recebeu em 1995 o Prémio Príncipe das Astúrias e em 1997 o 1º Panteão da Gloria do desporto em África. É actualmente uma mulher de negócios, dirigindo a Hassiba Boulmerka International, empresa que faz a intermediação entre os laboratórios farmacêuticos e as farmácias. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...