sábado, 7 de julho de 2012

EFEMÉRIDEVeronica Lake, de seu verdadeiro nome Constance Frances Marie Ockelman, actriz norte-americana famosa pelos seus papéis de mulher fatal, morreu em Montreal, no Canadá, em 7 de Julho de 1973. Nascera em Nova Iorque no dia 14 de Novembro de 1919.
Mudou-se para Beverly Hills com a mãe e o padrasto em 1938, frequentou uma escola para actores e conseguiu o seu primeiro papel no cinema no ano seguinte (“Sorority House”). Em 1941, ano em que adoptou o nome artístico pelo qual ficaria conhecida, assinou contrato com a Paramount. Medindo pouco mais de metro e meio, formou um par romântico com o também baixinho Alan Ladd, nos policiais “Alma Torturada” (1942), “Capitulou Sorrindo” (1942) e “A Dália Azul” (1946). Encarnou uma bruxa na comédia romântica “Casei-me com uma Feiticeira” (1942), dirigida por René Clair.
Houve depois um período em que ganhou a reputação de ser caprichosa e difícil nos seus relacionamentos. Começou também a beber, tendo sido detida várias vezes por provocar escândalos. Fez diversos filmes de baixa qualidade e teve a sua carreira praticamente terminada em 1949, não renovando o seu contrato com a Paramount Pictures. Atravessou uma fase com sérios problemas financeiros. Em 1961, um repórter reconheceu-a num bar de Nova Iorque, onde ela servia à mesa. O jornalista publicou a sua história, o que valeu a Veronica um regresso à popularidade e alguns papéis na televisão. A sua saúde física e mental, porém, ia de mal a pior.
Voltou ao cinema em 1966, num filme de suspense, e publicou a sua autobiografia em 1969. A sua última aparição no cinema teve lugar no filme de terror “Flesh Feast” (1970). Morreu três anos depois, vítima de hepatite. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...