terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

12 DE FEVEREIRO - MARTINHO DA VILA

EFEMÉRIDEMartinho da Vila, de seu verdadeiro nome Martinho José Ferreira, cantor, compositor e músico brasileiro, nasceu em Duas Barras no dia 12 de Fevereiro de 1938.
Filho de lavradores da Fazenda do Cedro Grande, mudou-se para o Rio de Janeiro com apenas quatro anos de idade. Quando se tornou conhecido, voltou à sua terra natal para ser homenageado pela prefeitura e descobriu que a fazenda onde tinha nascido estava à venda. Não hesitou em comprá-la e hoje é o lugar a que ele chama «o meu off-Rio».
Criado na Serra dos Pretos-Forros, a sua primeira profissão foi auxiliar de químico industrial, função aprendida num curso intensivo. Mais tarde, enquanto esteve no exército como sargento, cursou a Escola de Instrução Especializada, tornando-se escrivão e contabilista, profissões que abandonou em 1970, quando se tornou definitivamente cantor profissional.
A sua carreira artística surgiu para o grande público no III Festival da Record, em 1967, quando concorreu com a música “Menina Moça”. O sucesso viria no ano seguinte, na quarta edição do mesmo festival, ao lançar a canção “Casa de Bamba”, um dos seus clássicos. O seu primeiro álbum, lançado em 1969, intitulado “Martinho da Vila”, já demonstrava a extensão de seu talento como compositor e músico. Tornou-se um dos mais reputados artistas brasileiros e um dos maiores vendedores de discos no Brasil, sendo o segundo sambista a ultrapassar a marca de um milhão de cópias, com o CD “Tá Delícia, Tá Gostoso”, editado em 1995.
Entre as honrarias que recebeu, salientam-se os títulos de Cidadão Carioca e Benemérito do Estado do Rio de Janeiro, a Comenda da República com o grau de Oficial, a Ordem de Mérito Cultural e a Medalha Tiradentes.
A sua dedicação à escola de samba Unidos de Vila Isabel, iniciou-se em 1965. A história desta escola confunde-se com a de Martinho da Vila, que tem assinado vários “sambas-enredo”.
Embora conhecido internacionalmente como sambista, com várias composições gravadas no estrangeiro, Martinho da Vila é um legítimo representante da Música Popular Brasileira (MPB) e um compositor eclético, tendo trabalhado com o folclore e criado músicas dos mais variados ritmos brasileiros, tais como ciranda, frevo, samba de roda, capoeira, bossa nova, calango, samba-enredo, toada, e também sambas africanos. Pesquisador incansável, viaja desde 1989, ano em que lançou o disco “O Canto das Lavadeiras”, baseado no folclore brasileiro, até ao mais recente trabalho, “Lusofonia”, lançado no início de 2000 e que reúne canções de todos os países de língua portuguesa.
Abriu um bar, chamado Butiquim do Martinho, no Shopping Iguatemi, no bairro de Vila Isabel, onde se podia ouvir música brasileira, acompanhada de cerveja e petiscos. Esteve aberto ao público durante nove anos. Martinho da Vila torce pelo Vasco da Gama e compôs duas músicas em homenagem ao clube do seu coração. Filiou-se no Partido Comunista do Brasil em 2005.
Em 2009, foi lançado o documentário “O Pequeno Burguês – Filosofia de Vida”, que conta um pouco da sua vida artística e particular. Além de cantor e compositor, Martinho da Vila é igualmente escritor, tendo já publicado nove livros – alguns romances, livros infantis e uma autobiografia, intitulada “Kizombas, andanças e festanças”.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...