domingo, 3 de fevereiro de 2013

3 DE FEVEREIRO - KAÚLZA DE ARRIAGA

EFEMÉRIDEKaúlza Oliveira de Arriaga, general português, escritor, professor e político, morreu em Lisboa no dia 3 de Fevereiro de 2004. Nascera no Porto em 18 de Janeiro de 1915. Era descendente de uma família açoriana.
Completou o curso superior de Matemática e Engenharia, ingressando no exército como voluntário em Novembro de 1935. Acabou o curso de Engenharia Militar e Civil da Academia Militar em 1939. Em 1949, finalizou o Curso do Estado-Maior e dos Altos Comandos do Instituto de Estudos Militares.
Foi comandante das forças terrestres em Moçambique (1969/1970), durante a Guerra do Ultramar naquela colónia. Foi membro do Conselho da Ordem Militar de Cristo (1966/1974).
Como militar, ocupou-se da reforma dos sistemas de recrutamento e de treino, preocupando-se com a modernização dos transportes aéreos militares e incentivando o corpo de forças pára-quedistas e a sua integração na Força Aérea. Ficou conhecido principalmente pelas campanhas militares que comandou em Moçambique, sobretudo na chamada Operação Nó Górdio (1970), que resultou num sucesso militar, o que chegou a ser publicamente admitido pela FRELIMO (Frente de Libertação de Moçambique).
Colaborador fiel de Salazar e de Marcelo Caetano, chegando a ser decisivo no fracasso do golpe de estado de 1961 contra o regime, Kaúlza teve várias funções de carácter civil e militar, como a de chefe de gabinete do Ministério da Defesa, subsecretário de Estado da Aeronáutica, professor do Instituto de Altos Estudos Militares, presidente da Junta de Energia Nuclear e presidente executivo da empresa de petróleos Angol S.A.
Depois do 25 de Abril de 1974, passou à situação de reserva, sendo detido quando das movimentações militares de 28 Setembro de 1974. Libertado em Janeiro de 1976, criou um ano mais tarde o Movimento para a Independência e Reconstrução Nacional (MIRN), um partido de extrema-direita, do qual foi presidente até à sua extinção, a seguir às eleições legislativas de 1980.
A partir de 1994, integrou a Comissão de Honra dos Encontros Nacionais de Combatentes. Em 21 de Janeiro de 2004, afectado desde há alguns anos pela doença de Alzheimer, deu entrada nos Cuidados Intensivos do Hospital Militar da Estrela, onde passou os seus últimos dias de vida.
Como escritor, publicou vários livros, entre os quais “Energia Atómica” (1948), “No Caminho das Soluções do Futuro” (1977) e “Estratégia Global” (1988). Recebeu vários títulos honoríficos e condecorações militares, tanto em Portugal como no estrangeiro: Oficial da Ordem Militar de Avis, Grande Oficial da Ordem de Mérito Militar (Brasil), Grau de Comendador da Legião de Mérito (EUA), Oficial da Ordem Militar de Cristo, Oficial da Legião de Honra (França), Oficial da Ordem do Infante D. Henrique e Medalha de Mérito Aeronáutico da Força Aérea, tudo nos anos 1950/1960.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...