segunda-feira, 22 de agosto de 2011




EFEMÉRIDERuy Alexandre Guerra Coelho Pereira, actor, cenarista, realizador de cinema, poeta, dramaturgo e professor brasileiro, nasceu em Maputo, antiga Lourenço Marques, no dia 22 de Agosto de 1931. Nascido em Moçambique, então território português, vive no Brasil desde 1958.


Estudou no Instituto de Altos Estudos Cinematográficos em Paris, de 1952 a 1954. Até 1958 actuou como assistente de direcção, antes de se instalar no Brasil, onde realizou o seu primeiro filme, “Os cafajestes” (1962).


Ingressando em 1964 nas fileiras da Nouvelle Vague do cinema brasileiro (Cinema Novo), realizou então o seu melhor filme, “Os fuzis” (Urso de Prata no Festival de Berlim), ao qual se seguiram películas notáveis como “Tendres chasseurs” (1969) e “Os deuses e os mortos” (1970).


A situação política brasileira durante a ditadura militar impôs-lhe uma longa pausa, que terminaria em 1976 com “A queda”. Em 1980 regressou a Moçambique, onde rodou “Mueda, Memória e Massacre”, o primeiro filme moçambicano de longa-metragem. Ainda em Moçambique, realizou diversas curtas-metragens e contribuiu para a criação do Instituto Nacional do Cinema. Viveu e trabalhou igualmente em Cuba durante alguns períodos.


Em 1982 rodou no México “Erêndira”, baseado na obra de Gabriel García Márquez “A incrível e triste história da Cândida Erêndira e sua avó desalmada”. Posteriormente dirigiu o musical “Ópera do malandro” (1985), baseado na peça de Chico Buarque com o mesmo nome; “Kuarup” (1989); e o telefilme “Fábula de la bella palomera”, também baseado em García Márquez.


Ruy Guerra tem igualmente um importante trabalho como letrista de canções, em parceria com Chico Buarque, Carlos Lira e Edu Lobo, entre outros.


Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...