quinta-feira, 29 de setembro de 2016

29 DE SETEMBRO - CLÁUDIO CAVALCANTI

EFEMÉRIDECláudio Murillo Cavalcanti, actor, realizador de televisão, produtor teatral, escritor, tradutor, cantor, radialista e político brasileiro, morreu no Rio de Janeiro em 29 de Setembro de 2013. Nascera na mesma cidade em 24 de Fevereiro de 1940.
Foi homenageado com várias condecorações, entre elas a Medalha Tiradendes, a Medalha General Zenóbio da Costa e a Comenda do Exército Brasileiro – Medalha do Pacificador.
Cláudio Cavalcanti era casado desde 1979 com Maria Lucia Frota, psicóloga e actriz, com quem dividiu o palco inúmeras vezes. Ambos eram vegetarianos e activistas dos direitos dos animais. A sua esposa foi a criadora da Secretaria Municipal de Defesa dos Animais, no Rio de Janeiro, exercendo o cargo de secretária municipal de Janeiro de 2001 a Fevereiro de 2005.
Cláudio Cavalcanti iniciou a sua carreira de actor em Dezembro de 1956, aos dezasseis anos de idade, no Teatro Brasileiro de Comédia, actuando ao lado de Nathália Timberg, Sérgio Britto e Fernanda Montenegro. No mesmo ano, estreou-se na televisão, fazendo teatro ao vivo. Desde então, nunca mais interrompeu as suas actividades de actor, continuando a actuar no Teatro, Televisão e Cinema até pouco tempo antes do falecimento. Do seu currículo fazem parte 41 peças, 39 telenovelas e 35 filmes. Um dos seus papéis mais relevantes foi o de Dr. Auberto Rezende na novela “A Viagem”.
Como escritor, publicou cinco livros, entre os quais três antologias. Como cantor, foi campeão de vendas com o long-playCláudio Cavalcanti” (1971).
Paralelamente com as suas actividades artísticas, em Outubro de 2000 foi eleito vereador da cidade do Rio de Janeiro. Reeleito em 2004, cumpriu dois mandatos. Em oito anos de actividade legislativa, criou e teve aprovadas 29 leis, consideradas pioneiras em relação à defesa dos direitos dos animais, entre as quais a que proíbe o abate de animais abandonados e introduz a esterilização gratuita como método oficial de controlo populacional. Também, entre outras, proibiu rodeios e circos com animais, estabeleceu multas para maus-tratos e crueldade contra animais e conseguiu a aprovação da lei que proibia a utilização de animais em experiências científicas, recebendo maciço apoio nacional e internacional e criando enorme polémica. Posteriormente, a lei seria vetada perlo prefeito César Maia.
Em 2006, candidatou-se a deputado estadual, tendo obtido 39 742 votos e sendo designado em Dezembro de 2006 como suplente, durante licença de um dos titulares. Não conseguiu ser reeleito vereador em 2008 mas, após a cassação de um deputado, tornou-se titular em definitivo da vaga na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.
Morreu aos 73 anos de idade. Estava internando na UTI do Hospital Pró Cardíaco desde 22 de Setembro. Segundo o seu cardiologista e genro, Carlos Eduardo Menna Barreto, o actor sofreu um choque cardíaco, que evoluiu para uma insuficiência renal e falência de diversos órgãos. Foi velado no Cemitério Vertical Memorial do Carmo no Rio de Janeiro, com a presença de artistas como: Cássia Kis Magro, Gracindo Júnior e Jayme Periard. De acordo com o seu desejo, o corpo foi cremado e as cinzas lançadas ao mar.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...