quarta-feira, 21 de setembro de 2016

ADEUS PARA SEMPRE

 
Faz hoje um mês… Foi no dia 21 de Agosto de 2016. Como todos os domingos, minha filha, genro e netos vieram almoçar comigo. Depois, rumámos até à clínica, onde minha mulher se encontrava internada há nove meses, depois de um ano numa outra clínica na baixa lisboeta.
Na terça-feira anterior, estava ligada ao oxigénio (para a manter calma) e recebia soro (para a hidratar). Dois dias depois, já só tinha o oxigénio. Comera bem e até “fora ao cabeleireiro” afim de lhe cortarem o cabelo mais curto por causa  do calor.
Neste domingo, tinham voltado a pôr-lhe o oxigénio, mas pela razão anteriormente apontada. Falámos como habitualmente. Regressámos a nossas casas.
Pelas 19 horas, recebo uma chamada telefónica da minha filha: «Telefonaram-me agora, dizendo-me que a mãe teve uma paragem cardíaco respiratória…». «E… Que queres dizer com isso?... Morreu?».
O Mundo desmoronou-se à minha volta. Chegara ao fim um namoro de 63 anos e um casamento de 52. Repousa em Paz. Espera por mim.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...