terça-feira, 29 de março de 2016

29 DE MARÇO - TEÓFILO STEVENSON

EFEMÉRIDETeófilo Stevenson Lawrence, pugilista e engenheiro cubano, nasceu em Puerto Padre no dia 29 de Março de 1952. Morreu em Havana, em 11 de Junho de 2012. Foi tricampeão olímpico dos pesos pesados e é considerado por muitos como o melhor pugilista amador de todos os tempos.
O pai era um imigrante anglófono da ilha de São Vicente (Antilhas) e a mãe, apesar de nascida em Cuba, era filha de imigrantes provenientes de São Cristóvão. O seu progenitor também tinha sido pugilista, mas Teófilo beneficiou de mais facilidades por se ter iniciado já sob o regime de Fidel Castro, que apoiava fortemente os desportos amadores.
Conhecido como o “Gigante del Central Delicias”, conquistou o ouro olímpico em três jogos seguidos (Munique 1972, Montreal 1976 e Moscovo 1980) e foi por três vezes Campeão Mundial Amador (entre 1972 e 1986), na categoria de pesos pesados (mais de 90 kg). Dos 321 combates que disputou, em vinte anos de carreira, venceu 301 e nunca perdeu por KO.
Com 1,90 m de altura e um peso médio de 93 kg, Teófilo é considerado o melhor pugilista não profissional de todos os tempos, com a devida moderação, pois os atletas de destaque são patrocinados pelo Estado nos regimes socialistas.
Sabe-se que Teófilo recebeu várias ofertas de dinheiro – fala-se mesmo em 5 milhões de dólares – para que se tornasse profissional nos Estados Unidos. Tais ofertas foram rechaçadas publicamente, o que lhe valeu uma protecção ainda maior do governo cubano.
Por diversas vezes, foi anunciado que Teófilo lutaria contra Muhammad Ali, mas problemas técnicos (número de assaltos e local da luta) e políticos (as relações tensas entre Cuba e Estados Unidos) impediram que tal acontecimento se realizasse.
Por causa do bloqueio a Cuba, Teófilo não esteve presente nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984. Após disputar o Campeonato Mundial em 1986, decidiu afastar-se dos ringues e dedicar-se apenas às actividades de engenheiro.
Em 2006, ocupou um cargo de director da Federação Cubana de Boxe. Foi também deputado da Assembleia Nacional. Nos últimos anos de vida, foi vice-presidente da Federação Cubana de Boxe e trabalhou na Comissão Nacional de Atendimento a Atletas Aposentados e no Instituto Nacional de Desportos e Educação Física.
Faleceu aos 60 anos de idade, num hospital de Havana, vítima de enfarto agudo do miocárdio.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...