terça-feira, 10 de maio de 2016

10 DE MAIO - ROUGET DE LISLE

EFEMÉRIDE – Claude Joseph Rouget de Lisle, oficial do exército, poeta e dramaturgo francês, nasceu em Lons-le-Saunier no dia 10 de Maio de 1760. Morreu em Choisy-le-Roi, em 26 de Junho de 1836.
Colocado em Estrasburgo em Maio de 1791, no começo da Revolução Francesa, travou conhecimento com Philippe-Frédéric de Dietrich, presidente da Câmara. A seu pedido, compôs vários cantos patrióticos.
Rouget de Lisle é o autor da letra e da música do “Chant de guerre pour l'armée du Rhin”, composto em Estrasburgo na noite de 25 de para 26 de Abril de 1792 e que se tornou o hino nacional francês, sob o nome de “Marseillaise” (1879). Foi cantado pela primeira vez em público pelo próprio presidente da Câmara.
Rouget de Lisle deixou Estrasburgo em Junho de 1792, para comandar a fortaleza de Huningue. Foi destituído das suas funções e detido por ter protestado contra o internamento de Luís XVI, no seguimento da tomada das Tulherias. O sucesso da sua composição salvou-o da guilhotina.
Em 1795, foi colocado em Brest, acabando por pedir a sua demissão do exército. Passou a viver com dificuldades em Lons-le-Saunier, sua terra natal. Dirigiu mais tarde uma empresa de fornecimento de víveres para o exército.
Mostrou-se hostil à instauração do Primeiro Império em 1804, chegando a escrever uma carta a Bonaparte.
Em 1825, publicou “Cantos Franceses”. Continuava a viver de modo precário e viu-se obrigado a vender a herança que o pai lhe deixara. Chegou a ser preso por dívidas não pagas (1826). Foi-lhe atribuída finalmente uma pensão vitalícia, mas morreu pouco tempo depois.
Antes da sua morte, foi imortalizado em bronze pelo escultor francês Pierre Jean David. As suas cinzas encontram-se depositadas nos Invalides desde o dia 14 de Julho de 1915.
A “Marselhesa” foi traduzida praticamente em todas as línguas do mundo e foi utilizada também como canto revolucionário e de resistência, nomeadamente nos campos de concentração nazis. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...