sábado, 21 de maio de 2016

AUSÊNCIA (glosa de quadra)


Flor esbelta do jardim,
Perfume de amor constante,
Sua luz firme, sem fim,
Brilha mais que o diamante.»
Judite Higino

AUSÊNCIA

É a saudade infinita,
O tempo chegando ao fim,
Mas será sempre bonita,
Flor esbelta do jardim.

Sustenho o meu chorar
E vou seguindo adiante,
Tentando reencontrar
Perfume de amor constante,

Bem faço por esquecer,
Não posso estar assim,
Falta-me, para viver,
Sua luz firme, sem fim.

Cada coisa em que mexo
Faz-me sentir mais distante.
Seu passado sem desfecho
Brilha mais que o diamante!

 Gabriel de Sousa

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...