domingo, 15 de maio de 2016

15 DE MAIO - SAMUEL WANJIRU

EFEMÉRIDESamuel Kamau Wanjiru, corredor de fundo queniano, morreu em Nyahururu no dia 15 de Maio de 2011, Nascera na mesma localidade em 10 de Novembro de 1986.
Foi campeão da maratona nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, com o recorde de 2:06:32, conquistando a primeira medalha de ouro do Quénia na mais longa e tradicional prova do atletismo olímpico. Entre os seus outros resultados a salientar, estão o recorde mundial da meia maratona, que alcançou em 2007, e a vitória na Maratona de Londres de 2009.
Wanjiru começou a correr aos quinze anos de idade e, no ano seguinte, mudou-se para Fukuoka, no Japão, fazendo o ensino secundário em Sendai, curso que completou em 2005. Após os estudos, juntou-se a um grupo de atletas japoneses treinados por Koichi Morishita, medalha de prata na maratona dos Jogos Olímpicos de Barcelona em 1992.
Aos 17 anos, em Hiroshima, correu os 5 000 m no expressivo tempo de 13m12s e, no ano seguinte, bateu o recorde mundial da meia maratona em Roterdão, na Holanda, diminuindo num segundo a marca de seu compatriota Paul Tergat.
Em 2006, o seu recorde foi por sua vez batido pelo bicampeão olímpico dos 10 000 m, o etíope Haile Gebrselassie, o “Imperador”, mas Wanjiru recuperou-o em Haia, na Holanda, em Março de 2007, correndo a distância em 55m31s.
Wanjiru fez a sua estreia na maratona em 2007, na cidade onde morava, Fukuoka, vencendo a mais tradicional maratona do Japão com 2:06.39, um tempo excepcional. No ano seguinte, foi 2º na Maratona de Londres, baixando ainda mais a sua melhor marca pessoal. A consagração como atleta internacional foi conseguida mundialmente em Agosto de 2008, ao conquistar a medalha de ouro na maratona olímpica de Pequim, batendo um recorde olímpico com 24 anos, pertencente ao atleta português Carlos Lopes.
Poucas semanas após a vitória em Pequim, Wanjiru correu em Portugal, vencendo a segunda edição da Meia Maratona Sportzone em Setembro de 2008.
Recebeu o Prémio de Atleta Desportivo do Quénia em 2008. No ano seguinte, voltou a Londres para a sua primeira maratona após a vitória em Pequim e venceu a prova com 2:05.10, estabelecendo novo recorde pessoal e novo recorde da Maratona de Londres.
Samuel Wanjiru morreu após cair da varanda do apartamento onde vivia com a esposa, em Nyahururu, no que pareceu ter sido um suicídio. O casal vinha a ter problemas desde 2010 e o atleta tinha sido acusado de a tentar matar e de porte ilegal de uma espingarda AK-47. A acusação de tentativa de assassinato foi retirada após uma aparente reconciliação, mas ele deveria comparecer perante um juiz em 23 de Maio para responder pela outra acusação. Pouco antes da queda, Wanjiru tivera mais uma grande discussão com a companheira. Apesar de se tratar de um 1º andar, não sobreviveu. A dúvida subsiste sobre as circunstâncias em que se deu o acidente.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...