quarta-feira, 18 de maio de 2016

18 DE MAIO - BETTY ROBINSON

EFEMÉRIDE – Elizabeth “BettyRobinson, atleta norte-americana, primeira vencedora dos 100 metros femininos em Jogos Olímpicos, morreu em Denver no dia 18 de Maio de 1999. Nascera em Riverdale, em 23 de Agosto de 1911.
Correu a sua primeira prova de 100 metros aos 16 anos de idade, pouco antes do início dos Jogos Olímpicos de Amesterdão. Em Junho de 1928, igualou o recorde mundial que pertencia à alemã Gertrud Gladitsch, mas o seu tempo não foi homologado.
Nos Jogos Olímpicos de 1928, em Amesterdão, competiu pela quarta vez na vida numa prova de 100 metros e alcançou a final, vencendo a prova e igualando o recorde mundial. Na prova de estafetas 4X100, conquistou a medalha de prata.
Em 1931, foi vítima de um acidente de aviação, que lhe provocou sérias lesões e a impediu de competir nos Jogos de Los Angeles em 1932. Saiu de um coma de dois meses com sequelas cerebrais e uma perna e o quadril fracturados. Necessitou de vários meses de reabilitação para voltar a andar. Os médicos asseguraram que ela nunca poderia regressar às competições por causa da lesão no joelho da perna que fracturara.
No entanto, após um longo processo de recuperação, Betty pôde competir nas Olimpíadas de 1936 em Berlim, como componente da equipa de estafetas de 4x100 metros. Devido a impossibilidade de dobrar os joelhos, não pôde participar na prova de 100 metros, pois não conseguia posicionar-se nos blocos de partida. A equipa norte-americana venceu a prova de estafetas, à frente das canadianas e das britânicas, e Betty conquistou assim a sua segunda medalha de ouro olímpica.
Retirou-se definitivamente do atletismo após os Jogos de Berlim e casou-se em 1939. Foi incluída no Hall da Fama do Atletismo Norte-Americano, em 1977.
Faleceu aos 87 anos, vítima de cancro e da doença de Alzheimer. Fora recordista mundial dos 100 metros femininos, entre 1928 e 1932.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...