quinta-feira, 2 de março de 2017

2 DE MARÇO - PEDRO LAMARES

EFEMÉRIDEPedro Lamares, actor português, nasceu no Porto em 2 de Março de 1979. Estudou Artes Plásticas, passou pela Escola de Jazz do Porto (1996/97) e frequentou o Curso de Preparação para Licenciatura em Música Sacra, na Universidade Católica do Porto (1997/98). É actor desde 1997.
Complementou a sua formação com cursos e oficinas de teatro de rua (Natural Theatre Company, de Inglaterra); voz (Bernard Messuir, da Bélgica); naturalismo (Rogério de Carvalho, de Moçambique); clown (Alan Richardson, de Inglaterra); máscara neutra (Kuniaki Ida, do Japão); e dança vertical (Roc in Lichen, de França).
Estudou Interpretação na Academia Contemporânea do Espectáculo, entre 1998 e 2001. Tem participado em espectáculos de teatro, dança e poesia. Participou em representações de “As Três Irmãs” de Tchekov, “Tio Vânia” de Howard Barker, “O Quebra Nozes” de Tchaikovsky, “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá” de Jorge Amado, “Os Saltimbancos” de Chico Buarque e “Carmina Burana” de Carl Orff.
Pertence ao colectivo Caixa Geral de Despojos, com o qual colabora – desde 2003 – nas “Quintas de Leitura”, espectáculos de poesia, música e performance no Teatro do Campo Alegre.
Na televisão, deu-se a conhecer em “Dei-te Quase Tudo” (2005), na TVI, para participar – de seguida – em “Paixões Proibidas” (2006), co-produção da RTP com a Rede Bandeirantes, gravada no Rio de Janeiro. Teve o primeiro papel de vilão em “Deixa-me Amar” (2007) na TVI. No mesmo canal, participou ainda em “Casos da Vida” (2008), “Olhos nos Olhos” (2008) e “Sentimentos” (2009).
Na RTP, integrou o elenco de “Pai à Força” (2009). Participou ainda nas curtas-metragens “Supercolla” de David Bonneville (2000) e “De alto e coração” de Clara de Oliveira (2008), e na média-metragem “Chapéu-de-chuva” de Diogo de Sousa (2008).
Representou Fernando Pessoa na película “Filme do Desassossego” de João Botelho (2010). Em 2015, foi convidado para apresentar um programa (“Literatura Agora”) sobre poesia, na RTP2, em colaboração com a jornalista e poeta Filipa Leal. Na 2.ª temporada, o programa passou a chamar-se “Literatura Aqui”.
Foi professor de Expressão Dramática no Colégio do Sardão, em Oliveira do Douro, entre 2004 e 2006.
Dirigiu espectáculos de poesia e música, na Casa das Artes de Famalicão, no Teatro do Campo Alegre, na Casa da Cultura de Paredes e no Auditório de Castro Daire, entre outros locais.
Dedica-se actualmente ao cinema e a espectáculos itinerantes de poesia e música. Co-dirige, com Álvaro Teixeira Lopes, o projecto “COiNCIDÊNCIA”.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...