quinta-feira, 13 de agosto de 2015

13 DE AGOSTO - GIOVANNI AGNELLI

EFEMÉRIDEGiovanni Agnelli, industrial italiano, fundador da FIAT, nasceu em Villar Perosa, Piemonte, em 13 de Agosto de 1866. Morreu em Turim no dia 16 de Dezembro de 1945.
Fez os seus estudos no Liceu San Giuseppe. Enveredou depois pela carreira das armas, formando-se na Academia Militar do Reino de Itália em Modena, com o posto de oficial de cavalaria, Frequentou de seguida a Escola de Aplicação Militar de Pinerolo.
De regresso à vida civil em 1893, voltou à terra natal dedicando-se à exploração das terras agrícolas que lhe tinham sido deixadas pelos pais. Lançou-se também no comércio de madeira e de sementes. Em 1895, foi eleito presidente da Câmara de Villar Perosa, função que ocupou durante meio século.
Em Turim, onde decidira instalar-se, frequentava um café onde viria a conhecer vários aristocratas apaixonados pela mecânica e pelos automóveis. Com alguns deles e com o dinheiro recebido pela venda dos seus terrenos agrícolas, criou em Julho de 1899 a Fabbrica Italiana Automobili Torino (FIAT). Financiou também o estudo e afinação dos primeiros triciclos a motor. Em 1906, juntamente com o construtor de bicicletas Ingegner Incerti, fundou a sociedade Roberto Incerti & C, para produzir rolamentos de esferas.
Os seus associados na FIAT pretendiam fazer concorrência à indústria automobilística francesa e desenvolver grandes inovações para carros de corrida.
Todavia, Giovanni Agnelli, grande visionário, deu outro rumo aos planos da empresa.
Interessado em organizar uma linha de produção de massa, conseguiu lançar as bases do que hoje é um dos grandes complexos industriais do mundo. Sob o seu firme comando, a FIAT conseguiu dominar a indústria de motores e entrar em todos os sectores da indústria pesada, desde a construção de navios de guerra a aviões.
Giovanni Agnelli previu igualmente que o esqui tinha um grande futuro, numa altura em que começava apenas a dar os primeiros passos. Entre 1928 e 1931, comprou vários terrenos em Sestrières, quase na fronteira francesa, onde construiu a primeira estação de esqui de Itália. Desenvolveu-a mais tarde e aí instalou uma colónia de férias para os filhos dos operários da Fiat.
Após a morte do seu filho Edoardo em 1935, Agnelli legou todos os seus bens aos dois netos. Entre as distinções recebidas, contam-se os graus de Cavaleiro da Ordem da Coroa de Itália (1898), Grande Oficial da Ordem da Coroa de Itália (1920) e Grande Oficial da Ordem de SS Maurizio e Lazzaro (1921. Em 2002, foi incluído no Automotive Hall of Fame.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...