domingo, 2 de agosto de 2015

2 DE AGOSTO - ANTÓNIO MANUEL RIBEIRO

EFEMÉRIDEAntónio Manuel Ribeiro Alves, poeta, músico, cantor e líder da banda de rock português UHF, nasceu em Almada no dia 2 de Agosto de 1954.
Após terminar o 5º ano liceal (actual 9º ano), teve de escolher se desejava seguir a área de Letras ou de Ciências, tendo optado por Ciências por influência do pai. Continuou os estudos no Liceu D. João de Castro, mas a literatura, a poesia e os originais que ia escrevendo levaram-no a mudar-se para Letras.
Aos catorze anos, sentiu – pela primeira vez – que queria ser músico. Descobrira entretanto Alvin Lee e, nas fotos, a linda guitarra do cantor despertou-lhe a atenção. Aproveitando a sua vocação artística, teve a ideia de construir a parte de madeira da sua primeira guitarra. Seguir-se-iam outras duas.
A sua inclinação para a música fez com que – em 1977 – formasse a sua primeira banda, a Purple Legion. Em 1976, inscrevera-se na Faculdade de Direito, onde esteve pouco tempo, transferindo-se para Filosofia Romântica, sendo aluno do escritor Urbano Tavares Rodrigues.
Conseguiu depois um estágio no jornal “Record”, aí permanecendo até 1980. Durante estes anos, conciliou o estágio profissional com a pintura e os concertos que ia dando com a sua banda, em bares de Lisboa. Passou depois a trabalhar na Câmara Municipal de Almada.
No início da década de 1980, vivia-se uma grave crise social e financeira no país. A instabilidade social levava a gritos de revolta, muitas vezes expressos na música. Passou brevemente pela política, como independente.
António Manuel Ribeiro, Carlos Peres, Renato Gomes e Américo Manuel iam reforçando, entretanto, a solidez de uma banda, que acabaria por se afirmar com pujança no panorama do rock em Portugal. Realizaram o primeiro concerto em Lisboa (Novembro de 1978). Seguiram-se vários concertos, primeiro em Lisboa e depois ao longo do país. A corrida do rock cantado em português foi lançada e os UHF abriram o caminho. António M. Ribeiro ficou também conhecido por utilizar poesias improvisadas, enquanto a banda tocava ao vivo. É um vocalistas icónico e dos mais carismáticos do rock em Portugal.
É também produtor discográfico, sobretudo dos trabalhos dos UHF. Em 1998, fundou a sua própria editora, a AM.RA Discos.
Ao longo dos anos, António M. Ribeiro escreveu crónicas para diversos jornais e rádios. Apaixonado pela rádio, foi autor de programas e ajudou a fundar duas “rádios piratas”. Escreveu vários livros, entre eles: “Se o amor fosse azul que faríamos nós da noite?”, primeiro livro de poemas originais (2003); “Cavalos de Corrida – A poética dos UHF”, antologia de todos os poemas que a banda UHF e o próprio autor a solo gravaram entre 1979 e 2005; e “O Momento a Seguir”, segundo livro de poemas originais (2006). 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...