quarta-feira, 20 de abril de 2016

20 DE ABRIL - TITO PUENTE

EFEMÉRIDETito Puente, de seu verdadeiro nome Ernesto Antonio Puente, músico porto-riquenho, nasceu em Nova Iorque no dia 20 de Abril de 1923. Morreu na mesma cidade em 1 de Junho de 2000.
É internacionalmente reconhecido pela sua enorme e significante contribuição para a música latina e como um líder de banda, compositor, arranjador e percussionista.
Gravou mais de 120 álbuns, publicou mais de 450 composições e ganhou cinco Grammy Awards. É um dos poucos músicos que merecem o título de Lenda, principalmente pela sua maestria no Mambo.
Os talentos artísticos de Tito Puente começaram por se desenvolver no campo da dança, tendo trabalhado com o pianista cubano e líder de banda Jose Curbelo, desde Dezembro de 1939.
Em Junho de 1942, juntou-se à Orquestra Machito. Mais tarde, foi tocar percussão para os Jack Cole dancers. Logo depois, alistou-se na Marinha e serviu na Segunda Guerra Mundial. Tocou saxofone e bateria na banda da armada e aprendeu a fazer arranjos com um piloto que tocava também saxofone.
Nos anos 1950, a banda de Tito Puente foi uma das três melhores de New York City, juntamente com as orquestras de Machito e de Tito Rodríguez. A música, com a sua alta energia, tornou-se um catalisador para juntar pessoas de todas as raças. Puente dirigiu então a onda de febre do Mambo e tornou-se famoso.
Orientou-se depois para o Jazz, que latinizou, tendo liderado uma orquestra e um grupo (1956). Dedicou-se à Bossa Nova nos anos 1960 e à Salsa nos anos 1980.
Em 1979, ganhou o primeiro dos cinco Grammy Awards com o álbum “Homenaje a Beny”, que foi um tributo ao cantor cubano Beny More. Outros Grammy Awards premiaram-no em 1983, 1985, 1990 e 2000.
Puente foi homenageado com uma estrela na Hollywood Walk of Fame em 1990 e também, em 1992, no filme “Os Reis do Mambo”. Recebeu a Medalha Nacional de Arte, entregue pelo então presidente Bill Clinton (1997) e foi homenageado pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos como uma Lenda Viva (2000). O “The New York Times” escolheu “Dancemania” de Tito Puente como um dos 25 álbuns mais influentes do século XX.
Durante a sua carreira, fez mais de dois mil arranjos e mais de dez mil espectáculos ao vivo. Actuou ao lado dos maiores nomes do Jazz, como Miles Davis, Lionel Hampton e Dizzy Gillespie, entre outros. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...