sábado, 30 de abril de 2016

30 DE ABRIL - GORDON SCOTT

EFEMÉRIDEGordon Scott, de seu verdadeiro nome Gordon M. Werschkul, actor norte-americano, morreu em Baltimore no dia 30 de Abril de 2007. Nascera em Portland, em 3 de Agosto de 1926. Era especialmente popular por ter interpretado o papel de Tarzan em cinco filmes e na televisão (1955/60).
Estudou na Universidade de Oregon, mas apenas durante um semestre. Com o eclodir da Segunda Guerra Mundial, tornou-se instrutor de infantaria, ensinando aos soldados o manuseamento de armas, além de ser monitor de judo e de outras modalidades de luta.
Depois do fim da guerra, tornou-se polícia. A partir de 1947, fez de tudo um pouco: bombeiro, vaqueiro, pescador e, por pouco tempo, lutador profissional de wrestling. Em 1953, ao trabalhar como nadador-salvador no Las Vegas Sahara Hotel, foi descoberto por um grupo de agentes de Hollywood, que notaram os seus bíceps de 49 centímetros, além do seu desenvolvido tórax. Já tinham organizado cerca de 200 castings, com vários actores, na busca de um novo Tarzan, para substituir Lex Barker. Scott foi escolhido como o novo “Rei da Selva”. O produtor Sol Lesser (que vinha produzindo os filmes de Tarzan desde os tempos de Johnny Weissmuller) contratou-o por sete anos.
Os três primeiros filmes de Tarzan com Scott, embora bem recebidos, ainda realçavam a personalidade do “homem macaco” como alguém que não conversava nem sabia comportar-se na civilização. Edgar Rice Burroughs, o criador de Tarzan, ficava aliás aborrecido com as caracterizações do seu personagem feitas por Johnny Weissmuller e Lex Barker. Segundo Burroughs, o seu personagem era, pelo contrário, «um homem sensível e, acima de tudo, inteligente».
Foi outro produtor, que já lera directamente alguns dos livros de Edgar Rice Burroughs sobre Tarzan, que mudou as características do Tarzan “do cinema”, transformando-o num herói esperto, conversador e reflexivo na acção, embora não perdendo o seu lado selvagem. Scott teve assim de mudar a maneira de actuar do personagem. Protagonizou o seu derradeiro papel de Tarzan no filme “Tarzan, The Magnificent”, em 1960, sendo substituído a partir daí por Mahoney.  
Deixando de interpretar Tarzan, Scott foi para Itália, onde entrou em vários filmes épicos italianos, interpretando outros heróis poderosos, como Hércules, ou Maciste. Gordon Scott tornou-se uma grande sensação em toda a Europa.
Scott era muito amigo do também culturista e actor Steve Reeves. Quando a moda dos épicos europeus invadiu os cinemas do mundo inteiro, Scott e Reeves tornaram-se os dois astros mais conceituados deste género, que utilizava homens fortes e musculosos, em personagens como Hércules, Golias e Sansão. Os dois contracenaram juntos em “Rómulo e Remo”.
Gordon Scott foi casado três vezes. Deixou de actuar em 1967, ganhando a vida a participar em convenções sobre Tarzan e os filmes épicos. Em 1994, foi visto ao lado de Steve Reeves, com quem dividia as atenções dos fãs, numa convenção sobre filmes de Maciste e Hércules.
Nos últimos cinco anos de vida, viveu no bairro de Brooklyn, em Baltimore, onde foi acolhido por um casal de fãs, Roger e Betty Thomas, que o admiravam como actor e que tinham conhecido durante uma viagem a Hollywood. Scott perdera todos os contactos familiares. «Não tinha mais ninguém», segundo informou o casal Thomas no momento do seu falecimento. Morreu aos 80 anos, devido a complicações pós-operatórias de várias cirurgias cardíacas.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...