quarta-feira, 1 de junho de 2016

1 DE JUNHO - MORGAN FREEMAN

EFEMÉRIDEMorgan Porterfield Freeman, actor e narrador norte-americano, nasceu em Memphis, Tennessee, no dia 1 de Junho de 1937.
Antes de se iniciar nas artes dramáticas, pensou em concretizar o seu sonho de menino, que era tornar-se piloto. Logo após os estudos no Los Angeles Community College, ingressou na US Air Force, mas não foi piloto, mas sim mecânico. Só muitos anos mais tarde, obteve o brevet que o habilitou a pilotar aviões privados.
Freeman seguiu depois uma formação teatral, iniciando a sua carreira em 1964, numa produção na Broadway. Em 1967, participou na versão totalmente negra de “Hello, Dolly!” No começo da sua carreira, estava casado com Jeanette Adair Bradshaw, da qual viria a divorciar-se em 1979.
Tornou-se conhecido do grande público pelos seus papéis em novelas e filmes para televisão, aumentando o seu prestígio, até a nível mundial, ao interpretar Fast Black na película “Street Smart” (1987), tendo sido mesmo nomeado para o Oscar de Melhor Actor Coadjuvante.
Actuou em muitos filmes como actor secundário, até interpretar o motorista Hoke em “Driving Miss Daisy”, pelo qual recebeu o Globo de Ouro de Melhor Actor, sendo igualmente nomeado para o Oscar de Melhor Actor.
Em 1994, actuou no clássico “The Shawshank Redemption”, que lhe valeu uma nomeação para o Globo de Ouro de Melhor Actor e nova nomeação para o Oscar de Melhor Actor. Após três indicações para os Oscars, começou a ser convidado para vários filmes de sucesso garantido.
Em 2005, ganhou finalmente um Oscar – o de Melhor Actor Coadjuvante – com o filme “Million Dollar Baby”, realizado pelo seu amigo Clint Eastwood. Freeman é também conhecido pela sua voz marcante, fazendo dele uma escolha frequente para narrações.
Em 2007, actuou ao lado de Jack Nicholson no filme “The Bucket List”. No mesmo ano, Clint Eastwood convidou-o para participar na adaptação cinematográfica da autobiografia de Mandela, intitulada “Long Walk to Freedom”, o que era um dos seus sonhos. O filme viria a ter o título de “Invictus” e foi lançado em 2010. Freeman foi nomeado para o Globo de Ouro de Melhor Actor e recebeu nova nomeação para o Oscar de Melhor Actor pelo seu papel como Nelson Mandela.
Fez uma participação especial em “Baile de Formatura no Mississípi”, um documentário que mostra – em pleno século XXI – que o racismo é tão extremado naquela região que, apesar dos alunos negros e brancos estudarem juntos, há bailes separados...
Freeman foi internado após um acidente automobilístico próximo de Ruleville, em Agosto de 2008. O veículo que ele dirigia capotou diversas vezes. Freeman e uma passageira que viajava com ele foram resgatados em estado grave, de acordo com as primeiras reportagens. Posteriormente, foi divulgado que o actor tinha fracturado o braço, o cotovelo e o ombro.
Três dias após o desastre, deixou o hospital e foi submetido ao uso de um colar ortopédico durante mais de seis meses. Um ano depois, continuava em recuperação. Usava uma luva terapêutica e frequentava um centro de reabilitação, mas foi retomando a pouco e pouco a actividade, embora lhe tenha sido diagnosticada, em 2012, uma fibromialgia, como sequela do acidente.
Morgan Freeman casara-se de novo, em 1984, com Myrna Colley, de quem se divorciou em 2010. Tem dois filhos de cada casamento. Em Agosto de 2015 uma sua neta foi assassinada pelo namorado, que estava sob o efeito de drogas.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...