quinta-feira, 23 de junho de 2016

23 DE JUNHO - ZARAH LEANDER

EFEMÉRIDEZarah Leander, de seu verdadeiro nome Sara Stina Hedberg, actriz e cantora sueca, morreu em Estocolmo no dia 23 de Junho de 1981, vítima de derrame cerebral. Nascera em Karlstad, em 15 de Março de 1907.
Estudou piano e canto, tendo actuado em público – como pianista – com apenas seis anos de idade. Em 1922, terminou os seus estudos e trabalhou como secretária. Em 1926, casou-se com Nils Leander, de quem teve dois filhos.
Em 1929, decidiu dedicar-se à vida artística, apresentando-se como cantora e actriz. No mesmo ano, gravou o seu primeiro disco. Divorciada de Nils Leander, casou-se em 1934 com o jornalista Vidar Forsell, que adoptou os seus dois filhos. Pouco tempo depois, também se separaram.
O ano de 1930 marcou o início da sua carreira cinematográfica, com a participação no filme “Dantes Mysterier”. Após este êxito, foi convidada para participar na “Opereta de Benatzky”, em Viena. Em 1931, protagonizou – em Estocolmo – “A Viúva Alegre”. Apesar da situação política do momento, optou por fazer a sua carreira na Europa.
Em Viena, filmou ainda “Premiere”. Ingressou depois na produtora Universum Film AG (UFA) em Berlim, onde – entre 1937 e 1943 – protagonizou personagens de “mulher sensual e fatal”. O seu êxito entre o público germanófilo levou a que se tornasse na grande estrela cinematográfica da Alemanha nazi. Zarah, no entanto, sempre afirmou «tudo ignorar sobre política» e recusou mesmo integrar manifestações oficiais do regime. Recusou igualmente a cidadania alemã.
A sua voz melosa e grave, aliada à sua inegável beleza, converteu-a na diva preferida dos alemães e do regime. Substituiu no imaginário popular figuras como Marlene Dietrich ou Greta Garbo, que tinham emigrado para os Estados Unidos.
Zarah Leander e Marika Rökk foram os ícones femininos do cinema alemão daquele tempo. Em 1943, as dificuldades económicas da UFA e o começo dos bombardeamentos de Berlim obrigaram-na a regressar à Suécia, onde continuou a sua carreira profissional. Fez também filmes para televisão e espectáculos musicais. Deu igualmente concertos, incluindo na Alemanha e na Áustria. Contudo, nunca recuperou o êxito dos seus anos gloriosos na Alemanha. Em 1956, casou-se com o pianista Arne Huelphers.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...