domingo, 13 de maio de 2018

13 DE MAIO - RAIMUNDO CORREIA


EFEMÉRIDE - Raimundo da Mota de Azevedo Correia, juiz e poeta brasileiro, nasceu em São Luís do Maranhão no dia 13 de Maio de 1859. Morreu em Paris, onde estava em tratamento, em 13 de Setembro de 1911.
Tendo nascido a bordo do navio São Luís, ancorado em águas maranhenses, costumava dizer de si: «Sou um homem sem terra; nasci no oceano». Era filho de uma família de classe elevada. O pai era desembargador, descendente dos duques de Caminha e filho de pais portugueses.
Realizou o curso secundário no Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro. Em 1882, formou-se advogado na Faculdade de Direito de São Paulo, desenvolvendo uma bem-sucedida carreira como juiz no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Neste Estado, foi o primeiro juiz de Direito da comarca de São Gonçalo do Sapucaí.
Raimundo Correia iniciou a sua vida poética com o livro “Primeiros sonhos” (1879), revelando forte influência dos poetas românticos Fagundes Varela, Casimiro de Abreu e Castro Alves. Em 1883, com o livro “Sinfonias”, assumiu o parnasianismo e passou a integrar, ao lado de Alberto de Oliveira e Olavo Bilac, a chamada Tríade Parnasiana.
Os temas adoptados por Raimundo Correia giram em torno da perfeição formal dos objectos. Ele diferencia-se um pouco dos outros parnasianos, porque a sua poesia é marcada por um forte pessimismo, chegando até a ser sombria. Ao analisar a obra de Raimundo Correia, percebe-se que há nela uma evolução. Ele iniciou a sua carreira como romântico, depois adoptou o parnasianismo e, em alguns poemas, aproximou-se da escola simbolista.
Foi membro da Academia Brasileira de Letras, desde 1897 até à sua morte.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...