segunda-feira, 14 de maio de 2018

14 DE MAIO - ADÉLAïDE DE SOUZA


EFEMÉRIDE - Adélaïde-Marie-Émilie Filleul de Souza, condessa de Flahaut de la Billarderie, escritora francesa, nasceu em Paris no dia 14 de Maio de 1761. Morreu na mesma cidade em 19 de Abril de 1836. Perdeu os pais muito cedo e estudou num convento, que serviria aliás de cenário para alguns episódios dos seus romances.
Casou em Janeiro de 1779 com Alexandre de Sébastien de Flahaut de La Billarderie, conde de Flahaut de La Billarderie, um soldado de prestígio, que tinha muito mais anos do que ela.
Em Paris, logo se formou um salão literário à volta de Adélaïde. O casal separou-se em 1792 e ela foi para Inglaterra, passando a depender economicamente da venda dos livros que escrevia, dos quais o primeiro e mais famoso, “Adèle de Sénanges”, é parcialmente autobiográfico.
Posteriormente, Adélaïde deixou Londres e foi morar na Suíça, onde se encontrou com Luís Filipe, duque de Orleães. Viajou na sua companhia para Hamburgo, onde viveu dois anos, ganhando a vida a confeccionar chapéus. Voltou à Paris em 1798 e, em Outubro de 1802, casou-se com José Maria de Souza Botelho Mourão e Vasconcelos, embaixador português em Paris, ilustre mecenas literário, também conhecido pelo Morgado de Mateus. O marido foi chamado a Portugal em 1804, sendo-lhe oferecido o lugar de embaixador na Rússia, mas no ano seguinte, renunciou ao posto e instalou-se definitivamente em Paris. Ocupou-se principalmente com a preparação de uma luxuosa edição de “Os Lusíadas” de Luís Vaz de Camões, que foi concluída em 1817.
A senhora de Souza perdeu o seu poder social após a queda do Primeiro Império e foi abandonada pelos amigos. O marido morreu em 1825 e ela passou a viver em relativa reclusão até morrer. Entre os seus últimos romances, estão “La Comtesse de Fargy” (1822) e “La Duchesse de Guise” (1831). As suas obras completas foram publicadas postumamente em 1843. Leão Tolstoi, em “Guerra e Paz”, cita várias vezes os seus romances.
Adélaïde foi sepultada no Cemitério Père-Lachaise em Paris, junto do seu marido português - que seria trasladado para o Palácio de Mateus, perto de Vila Real, em 1964.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...