quinta-feira, 20 de setembro de 2012

EFEMÉRIDE Jacob Ludwig Karl Grimm, importante figura literária, linguista e filólogo alemão, morreu em Berlim no dia 20 de Setembro de 1863. Nascera em Hanau, em 4 de Janeiro de 1785.
É um dos dois irmãos Grimm, conhecidos por terem compilado alguns dos mais famosos contos mundiais, como “A Bela Adormecida”, “A Branca de Neve”, “O Chapeuzinho Vermelho”, “Cinderela”, “João e Maria”, “O Pequeno Polegar” e “Rapunzel”, entre outros.
Filho de uma família protestante, estudou Direito na Universidade de Marbourg. Um dos seus professores, Friedrich Carl von Savigny, facilitou-lhe o acesso à sua biblioteca privada, fazendo-o descobrir os autores românticos.
Em 1806, ocupou o lugar de secretário da Escola de Guerra de Cassel. Foi por essa época que ele o irmão começaram a juntar contos. Depois da morte da mãe em 1808 (o pai já morrera antes), Jacob tomou a seu cargo toda a família, na qualidade de irmão mais velho.
Foi director da biblioteca privada de Jérôme Bonaparte (irmão de Napoleão, que tinha sido feito rei do novo reino da Vestefália) e ocupou um lugar de assessor no Conselho de Estado. Publicou então a sua primeira obra, “Über den altdeutschen Meistergesang”.
Depois da batalha de Leipzig em 1813, o reino de Vestefália foi dissolvido e o eleitorado de Hesse restaurado. Jacob Grimm perdeu o seu lugar de director da biblioteca real, mas em breve foi convidado para ser secretário do Príncipe-eleitor. Nas suas novas funções diplomáticas, esteve em Paris em 1814, ocupando todos os seus tempos livres para fazer pesquisas em bibliotecas.
A primeira obra comum dele e do seu irmão Wilhelm foi publicada em 1812. Foi seguida, em Dezembro do mesmo ano, da primeira recolha de “Contos de Infância e do Lar”.
De 1813 a 1816, colaborou na revista “Altdeutsche Wälder”, dedicada à literatura alemã antiga. No fim de 1815, abandonou a carreira diplomática para se dedicar exclusivamente ao estudo, à classificação e ao comentário da literatura e dos usos históricos. Publicou também uma obra de estudos mitológicos e uma recensão crítica de antigos romances espanhóis. Foi nesta época criativa que Jacob Grimm se dedicou igualmente à sua “Gramática Alemã”. 
Foi amigo próximo do linguista e escritor sérvio Vuk Stefanović Karadžić, com quem aprendeu sérvio, tendo assim acesso aos cantos heróicos sérvios e às lendas balcânicas.
Jacob foi membro da Academia das Ciências de Berlim e professor da Universidade Humboldt. Ele e Wilhelm instalaram-se definitivamente em Berlim, dedicando-se a uma obra colossal – a redacção de um dicionário histórico da língua alemã, que apresentava cada palavra com a indicação da sua origem, da sua evolução, dos seus usos e do seu significado. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...