segunda-feira, 3 de outubro de 2016

3 DE OUTUBRO - AKIO MORITA

EFEMÉRIDEAkio Morita, físico e empresário japonês, co-fundador da Sony Corporation, morreu em Tóquio no dia 3 de Outubro de 1999. Nascera em Nagoya, em 26 de Janeiro de 1921.
Tinha como origem uma das mais antigas e aristocráticas famílias japonesas, que fabricava saqué, sob a marca “Nenohimatsu”, desde 1665. Akio, por ser o primogénito da sua geração, tinha a incumbência de substituir o pai, nos negócios e, por isso, ainda estudante, já acompanhava o progenitor nas reuniões da empresa.
Desde a infância, mostrou interesse por artigos electrónicos. A Matemática e a Física eram as suas matérias preferidas. Após a formação escolar, entrou na Universidade Imperial de Osaka para cursar Física, em que se diplomou em 1944.
Recém-formado em Física, tornou-se oficial da Marinha Imperial Japonesa durante a Segunda Guerra Mundial. Aqui conheceu Masuru Ibuka, um brilhante engenheiro, com quem trabalhou durante a guerra em diversas pesquisas.
Quando voltou para casa, após o fim do conflito, Morita foi convidado por um ex professor para ingressar no Instituto de Tecnologia de Tóquio. Estava já preparado para a viagem, quando um artigo publicado na imprensa sobre um laboratório de pesquisa fundado pelo seu amigo Masuru Ibuka despertou o seu interesse. Ibuka criara, com efeito, o Instituto de Pesquisa de Telecomunicações de Tóquio. Morita visitou-o e decidiram juntar-se para trabalhar em conjunto.
Em Maio de 1946, Morita e Ibuka fundaram uma empresa – que se tornaria mais tarde na Sony – com aproximadamente 20 empregados e um capital inicial de 190 000 ienes. Ibuka tinha então 38 anos e Morita 25. Durante a sua longa parceria, Ibuka focou toda a sua energia nas pesquisas tecnológicas e desenvolvimento de produtos, enquanto Morita foi essencial na liderança da Sony nas áreas de marketing, globalização, finanças e recursos humanos. Morita fez também com que a empresa entrasse no mercado de software e colaborava em todo o controlo da companhia. O nome Sony Corporation foi adoptado em 1958.
Dois anos depois, a Sony Corporation of America estabeleceu-se nos Estados Unidos. Morita decidiu mudar-se para lá com a família. Ele acreditava que a Sony deveria criar os seus próprios canais de distribuição, em vez de confiar nos representantes locais.
Diversos produtos lançados pela Sony durante a sua história podem ser creditados à criatividade e ideias inovadoras de Morita, dando origem a novas culturas e estilos de vida. Isto é evidente em produtos como o Walkman (1979) e a Videocassete, entre muitos outros.
Morita demonstrou também a sua habilidade em mudar o convencional, mesmo na área das finanças, quando a Sony Corporation of America foi a primeira companhia japonesa listada na Bolsa de Valores de Nova Iorque (1961), o que possibilitou o aumento do capital da empresa fora do Japão. A Sony ditou o modo de crescimento das companhias japonesas com capital estrangeiro, numa época em que a prática comum era o empréstimo de fundos bancários.
Em 1968, a Sony ingressou no mercado da música, com uma joint-venture com a CBS dos Estados Unidos. Em 1979, entrou no mercado financeiro com a Sony Prudential Life Insurance Co. Ltd., uma joint-venture 50/50 com The Prudential Life Insurance Co. of America. Além disso, adquiriu a CBS Records Inc., que era a editora da CBS em 1988. No ano seguinte, comprou igualmente a Columbia Pictures Entertainment Inc.
Além de administrador da Sony, Morita construiu uma ponte cultural entre o Japão e os EUA, sendo vice-presidente da Federação das Organizações Económicas do Japão e membro do Comité de Homens de Negócios Japão-EUA.
Morita tinha um brilho natural e a sua personalidade era alegre, granjeando muitos amigos. O seu círculo de amizades era formado por pessoas como Kiichi Miyazawa, primeiro-ministro do Japão, Henry Kissinger, secretário de estado dos EUA, e o maestro Herbert von Karajan, entre muitas outras.
Morita foi o primeiro japonês a ganhar a Albert Medal da Sociedade Real das Artes do Reino Unido em 1982. Em 1984, recebeu a Legião de Honra de França e, em 1991, a Ordem do Tesouro da Felicidade Sagrada do Akihito. Recebeu ainda inúmeros prémios de países como a Áustria, Bélgica, Brasil, Alemanha, Espanha, Holanda e Estados Unidos.
Em 1966, Akio Morita escreveu o livro “Never Mind School Records” e, em 1986, publicou a sua autobiografia intitulada “Made In Japan”.
Em Novembro de 1994, anunciou sua saída da presidência da Sony, depois de sofrer uma hemorragia cerebral quando jogava ténis. Morreria cinco anos depois, vítima de pneumonia.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...