sexta-feira, 7 de outubro de 2016

7 DE OUTUBRO - AMIRI BARAKA

EFEMÉRIDEAmiri Baraka, de seu verdadeiro nome Everett LeRoi Jones, escritor e crítico musical norte-americano, ligado à Geração Beat e autor de ensaios contra o racismo e o colonialismo, nasceu em Newark no dia 7 de Outubro de 1934. Morreu na mesma cidade em 9 de Janeiro de 2014.
Depois de ter estudado Filosofia e Religião nas Universidades de Rutgers, Columbia e Howard, sem todavia ter chegado a licenciar-se, ingressou em 1954 na US Air Force. Uma carta anónima denunciou as suas convicções comunistas e, consequentemente, recebeu uma punição por «violação do juramento militar», passando a trabalhar nas cozinhas. 
Deixou a vida militar e passou a frequentar Greenwich Village, o bairro boémio de Nova Iorque, onde descobriu o jazz e o movimento de poetas da Beat Generation, que viria a influenciar a sua obra literária.
Em 1958, fundou a editora Totem Press e casou-se com Hettie Jones, com quem co-editou até 1963 o magazine literário “Yugen”. Em 1960, esteve em Cuba, visita que fez dele uma pessoa mais engajada politicamente.
Baraka foi um dos poucos negros a integrar a caravana Beat promovida por Jack Kerouac e Allen Ginsberg, era vigiado pelo FBI e foi um precursor do hip-hop e do rap.
Depois do assassinato de Malcolm X, em 1965, afastou-se dos poetas Beat, deixou a mulher e foi viver no bairro negro nova-iorquino do Harlem, juntando-se ao movimento de nacionalismo negro.
Jones mudou o seu nome em 1967 para Imamu Amear Baraka, mudado mais tarde para Amiri Baraka quando se converteu ao Islão. No ano anterior, casara-se pela segunda vez e tornou-se professor da Universidade do Estado de São Francisco. Foi detido em 1968, em Newark, por porte de arma ilegal e resistência à autoridade, quando de uma manifestação realizada depois do assassínio de Martin Luther King. Condenado a 3 anos de prisão efectiva, foi depois absolvido no seguimento de um recurso. 
A título de professor convidado, ensinou Cultura e Literatura Afro-americana na Universidade de Columbia. Foi depois professor a tempo inteiro na Universidade Rutgers. Em 2001, tornou-se membro da Academia Americana das Artes e das Letras.
Autor de diversas obras, que vão da poesia ao teatro, passando por contos, ensaios e historiografia, participou em diversos movimentos sociais dos negros norte-americanos.
Internado no Newark Beth Israel Medical Center desde Dezembro de 2013, faleceu no mês seguinte, ao 79 anos.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...