quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

11 DE JANEIRO - ADA NEGRI

EFEMÉRIDEAda Negri, escritora italiana, morreu em Milão no dia 11 de Janeiro de 1945. Nascera em Lodi, na Lombardia, em 3 de Fevereiro de 1870.  Estudou na Escola Normal Feminina de Milão.  
Tendo por origem uma família de artesãos, tornou-se professora de aldeia em 1887, com apenas dezassete anos. A partir do ano seguinte, foi professora na escola primária de Motta Visconti. Começou, por essa época, a escrever para um jornal da Lombardia (“Fanfulla de Lodi”).
O seu primeiro livro de poesia, “Tempeste” (1891), conta a tragédia dos pobres abandonados, através de palavras de grande beleza.
O seu segundo volume poético, “Fatalità” (1892), confirmou a sua reputação como poetisa. Em 1894, conquistou o Prémio Giannina Milli. Foi professora, depois, no Instituto Superior Gaetana Agnesi em Milão.
Casou-se com um industrial de têxteis, com quem teve uma filha que foi sua fonte de inspiração para numerosos poemas. Tiveram uma segunda filha, que morreu com apenas um mês de idade. Durante este período, a sua poesia mudou consideravelmente, tornando-se muito introspectiva e autobiográfica.
Divorciou-se em 1913 e instalou-se em Zurique até ao fim da Primeira Guerra Mundial. Publicou em 1917 o volume “Os Solitários”, uma série de pequenas histórias centradas sobre as mulheres.
Era uma visitante frequente de Laglio, no lago de Como, onde escreveu o seu único romance “Estrela da Manhã”, publicado em 1921. Ada Negri foi a primeira mulher a ser membro da Academia de Itália (1940).

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...