sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

20 DE JANEIRO - NUNO TEOTÓNIO PEREIRA

EFEMÉRIDENuno Teotónio Pereira, arquitecto português, morreu em Lisboa no dia 20 de Janeiro de 2016. Nascera na mesma cidade em 30 de Janeiro de 1922.
Formou-se em Arquitectura, com 18 valores, na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa (1949). Colaborou no atelier do arquitecto Carlos Ramos, entre 1940 e 1943. Ainda antes de concluir o curso, participou – em 1948 – no 1º Congresso Nacional de Arquitectura, como arquitecto estagiário.
Fez – com Costa Martins – a comunicação “Habitação Económica e Reajustamento Social”. Fundou – em 1952 – o Movimento para a Renovação da Arte Religiosa.
Entre 1948 e 1972, foi consultor de Habitações Económicas na Federação das Caixas de Previdência, tendo realizado o primeiro concurso para habitações de renda controlada. A nível internacional, foi o primeiro delegado português ao Comité do Habitat da União Internacional dos Arquitectos (Bucareste, 1966). Foi presidente do conselho directivo nacional da A.A.P. nos mandatos 1984/86 e 1987/89.
Ao longo da sua carreira, conquistou vários prémios de arquitectura: Prémio da I Exposição Gulbenkian 1955, com o Bloco das Águas Livres; 2.º Prémio Nacional de Arquitectura da Fundação Gulbenkian 1961; Prémio AICA de 1985; e os Prémios Valmor de 1967, 1971 e 1975, respectivamente com a Torre de Habitação nos Olivais Norte, o Edifício “Franjinhas” na Rua Braamcamp e a Igreja do Sagrado Coração de Jesus (com Nuno Portas).
Recebeu ainda: o Prémio I.N.H. de Promoção Municipal 1992, com o empreendimento de 144 fogos em Laveiras, Oeiras; o Prémio Espiga de Ouro da Câmara Municipal de Beja 1993; e o Prémio Municipal Eugénio dos Santos da CML, 1995.
Foi membro honorário da Ordem dos Arquitectos desde Novembro de 1994 e Doutor Honoris Causa pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto em 2003 e pela Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa em 2005.
Foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade em Junho de 1995 e com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique em Outubro de 2004. Recebeu a Medalha de Ouro de Mérito Municipal de Lisboa.
Em Abril de 2015, Nuno Teotónio Pereira foi distinguido com o Prémio Universidade de Lisboa 2015, «pelo exercício brilhante na área da Arquitectura e como figura ética».
Foi uma das personalidades católicas que fizeram uma vigília na Capela do Rato, na passagem de ano 1972/1973, assumindo posição contra as Guerra Coloniais e a ditadura do Estado Novo, tendo sido preso.
Faleceu na sua casa de Lisboa, após um longo período de doença e a poucos dias de completar 94 anos de idade.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...