sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

6 DE JANEIRO - FRANCESCO SCAVULLO

EFEMÉRIDEFrancesco Scavullo, fotógrafo de moda norte-americano, conhecido pelas suas fotografias de celebridades e pelas capas para a revista “Cosmopolitan”, morreu em Nova Iorque no dia 6 de Janeiro de 2004. Nascera na mesma cidade em 16 de Janeiro de 1921.
O seu fascínio pelas imagens nasceu ao fotografar as irmãs, com a máquina do pai. Após completar o ensino secundário, começou a trabalhar num estúdio que produzia fotos para catálogos de moda. Depois disso, trabalhou três anos como assistente de Horst P. Horst, fotógrafo da revista “Vogue”, estudando e aprendendo as suas técnicas. Em 1946, fez uma foto de capa para a “Seventeen”, que lhe valeu um contrato com a revista. Em pouco tempo, Scavullo abriu o seu próprio estúdio em Manhattan.
Durante anos, fotografou celebridades e eventos de moda para revistas, publicidade, capas de álbuns de discos e cartazes de cinema e de espectáculos da Broadway. Alguns dos seus trabalhos mais polémicos foram um foto nua do actor Burt Reynolds para um poster central da revista “Cosmopolitan” – da qual fez as capas durante décadas, dando uma identidade visual própria à publicação – e outra da jovem Brooke Shields, que o chamava “Tio Frank”, que os críticos consideraram muito sexualizada.
Entre as diversas publicações para as quais trabalhou, estão também: “Harper's Bazaar”, “Good Housekeeping”, “Rolling Stone” e “Vanity Fair”.
Foi ele quem ajudou a construir a maior supermodelo da sua época, a adolescente Gia Carangi, de quem foi amigo, confidente e mentor e a quem apoiou mesmo quando a carreira de Gia entrou em declínio nos anos 1980 por causa de vício em drogas pesadas. Quando Gia já não conseguia arranjar trabalho na indústria, que a evitava, Scavullo continuou a confiar nela e ajudou-a até à morte, causada pelo vírus da SIDA, em 1986. Anos mais tarde, Angelina Jolie ganharia um Globo de Ouro ao interpretar esta modelo no telefilme “Gia”, em que Scavullo foi representado pelo actor Edmund Genest.
No cinema, Francesco apareceu a interpretar-se a si próprio no filme “Lipstick” (1976), fotografando a então top model americana e principal actriz do filme, Margaux Hemingway.
Foi um fotógrafo que influenciou dezenas de seguidores, admiradores do seu trabalho e do seu estilo, especialmente dos seus retratos. Francesco Scavullo morreu de insuficiência cardíaca, dez dias antes de completar 83 anos, quando estava a caminho de uma sessão de fotos com o animador da CNN, o jornalista Anderson Cooper.
Homossexual, viveu de 1972 até à sua morte, em companhia do produtor de moda Sean M. Byrne, que iniciara a carreira como seu assistente.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...