sexta-feira, 19 de junho de 2015

19 DE JUNHO - PIER ANGELI

EFEMÉRIDE Pier Angeli, de seu verdadeiro nome Anna Maria Pierangeli, actriz italiana, nasceu em Cagliari, na Sardenha, em 19 de Junho de 1932. Morreu em Los Angeles no dia 10 de Setembro de 1971.
A sua pele morena e os olhos verdes chamaram a atenção do realizador italiano Vittorio de Sica e do francês Leonide Moguy, que a escolheram para heroína de “Amanhã Será Tarde Demais”, filme que espelhava a juventude do pós-guerra italiano e os seus rígidos tabus. Seguidamente, conseguiu o papel principal em “Teresa”, após uma audição em Itália perante o escritor do filme, Stewart Stern. O apelido Pierangeli foi dividido então, como nome artístico, para melhor aceitação do público americano. As críticas, entusiastas, comparam-na a Greta Garbo. Ganhou um Globo de Ouro. Protagonizou depois o seu segundo filme italiano, “Amanhã será um Novo Dia”.
Entretanto, em 1950, perdeu o pai e seguiu para Hollywood com a mãe e as irmãs, já contratada pela Metro-Goldwyn-Mayer. Entrou em várias películas norte-americanas e, na primeira metade dos anos 1950, a sua carreira e popularidade atingiram o apogeu. Trabalhou também para a Warner Bros, Paramount e Columbia.  
Em 1953, foi eleita uma das dez “Estrelas do Amanhã”. No mesmo ano, visitou o Brasil e outros países da América do Sul, em companhia da amiga Debbie Reynolds. O final de 1953 trouxe igualmente o fim do seu noivado com o actor Kirk Douglas.
Em 1954, durante as gravações de “O Cálice Sagrado”, conheceu o actor estreante James Dean. Os dois namoraram sob forte oposição da mãe da actriz, que não gostava do comportamento de Dean. Pier terminou o namoro três meses depois. Em Novembro de 1954, casou-se com o cantor e actor ítalo-americano Vic Damone, que conhecera três anos antes durante as gravações na Alemanha do filme “The Devil makes Three”. Após um casamento atribulado, o divórcio aconteceu em 1958, ano em que a actriz também cancelou o seu contrato com a MGM.
Como actriz freelancer, actuou no filme “Momentos de Angústia”, ao lado de Richard Attenborough, tendo aqui o seu melhor desempenho, segundo muitos críticos especializados. Devido à falta de trabalho para papéis consistentes em Hollywood, voltou para Itália no final da década de 1950.
Um segundo casamento, com o compositor italiano Armando Trovaioli, durou de 1962 a 1969. Após a separação do segundo marido, aceitou a recomendação de Debbie Reynolds e voltou para os Estados Unidos em 1971, onde realizou um último trabalho no filme de ficção científica “Octaman”. Nesse ano, foi ainda contratada para um papel na série de TV “Bonanza, que não chegou a concretizar.
Segundo a biografia documentada “Pier Angeli: a fragile life”, a actriz faleceu logo após as gravações do seu último filme, depois de tomar um tranquilizante receitado pelo médico. Tinha apenas 39 anos, estava só, sem coragem e com muitos problemas financeiros e psicológicos. A tese de suicídio, que então circulou, nunca foi confirmada.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...