sábado, 6 de junho de 2015

6 DE JUNHO - GERHART HAUPTMANN

EFEMÉRIDEGerhart Johann Robert Hauptmann, romancista e dramaturgo alemão, morreu em Jelenia Gora no dia 6 de Junho de 1946. Nascera em Ober Salzbrunn, na Silésia, em 15 de Novembro de 1862. Laureado com o Prémio Nobel de Literatura de 1912 e com o Prémio Goethe em 1932, foi um dos responsáveis pela introdução das tendências naturalistas no teatro alemão.
Abandonou a escola aos 15 anos, indo trabalhar no campo, juntamente com um tio. Estudou depois escultura em Breslau, durante dois anos, e interessou-se mais tarde por História, Filosofia e Ciências. Viajou pela Itália, Espanha e Suíça. Pensava ir à Grécia, fascinado pelo classicismo antigo, mas viu-se obrigado a regressar ao seu país, por motivos de saúde.
Radicou-se então em Erkner, perto de Berlim (1885), onde passou a dedicar-se à literatura e publicou a sua primeira peça, “Vor Sonnenaufgang” (1889). Mais tarde, apresentou “Einsame Menschen” (1891) e a sua obra-prima “Die Weber” (“Os Tecelões”, 1892), uma peça sobre uma revolta frustrada de proletários que se vêem acossados pela mecanização e pela fome.
Outras peças da sua autoria foram: “Der Biberpelz” (1893), “Hanneles Himmelfart” (1893), “Fuhrmann Henschel” (1899) e “Rose Bernd” (1903). O naturalismo, a Silésia, a luta de classes, ladrões sagazes e magistrados incipientes, a arrogância das autoridades prussianas e um tom satírico foram as traves mestras da maioria das suas peças. Na viragem do século, começou a escrever peças poéticas/simbólicas. No romance “Emanuel Quint der Narr in Christo” (1910), mostrou como o evangelho seria recebido, se Cristo surgisse novamente ao mundo.
Nos últimos anos de vida, mostrou de novo interesse pelo teatro grego e preparou – no maior secretismo – uma peça antinazi, intitulada “Aus der Finsternis” (1943).
Além de uma abundante produção teatral, Gerhart Hauptmann foi autor igualmente de poemas, em prosa e em verso, onde perpassam acontecimentos da sua vida pessoal. Escreveu também vários romances, entre os quais “Wickelmann”, publicado a título póstumo em 1954, e alguns poemas épicos, como “Der Grosse Traum” (1942). 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...