quarta-feira, 17 de junho de 2015

VIDA SEM FUTURO (quadras)

VIDA SEM FUTURO 
1
Já não sinto esperança
Mesmo se junto de ti.
Só a distante lembrança
Dos bons tempos que vivi.

2
Não há bem que seja eterno
Nem um mal que nunca acabe,
Mas p’ra mim é sempre Inverno,
Porque vivo? - Só Deus sabe!

3
Sinto-me abandonado,
Nada espero do Mundo,
Começo a estar cansado,
Quero o “sono” mais profundo…

4
Ver que te posso perder
(Se é que já não perdi)
É fonte do meu sofrer,
Saudades do que vivi.

Gabriel de Sousa

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...