quarta-feira, 25 de novembro de 2015

25 DE NOVEMBRO - STANLEY HO

EFEMÉRIDEStanley Ho Hung-Sun, empresário e multimilionário chinês, nasceu em Hong-Kong no dia 25 de Novembro de 1921.
Instalou-se em Macau em 1941, fugindo da invasão e ocupação japonesa. Em Macau, foi secretário da Macau Cooperation Co. Ltd. entre 1942 e 1944, tendo sido depois director do Macau Government Bureau Supplies entre 1944 e 1945 e da Agência Comercial Progresso Macau de 1945 a 1947.
Em Dezembro de 1948, casou-se na Catedral de Hong Kong com Clementina Ângela de Melo Leitão, que pertencia a uma das famílias macaístas mais influentes da época. O pai dela era empresário de hotéis e casinos, sendo também o único notário público da altura. A empresa de Ho, a Sociedade de Turismo e Diversões de Macau (STDM), obteve do Governo de Macau o monopólio da exploração do sector de jogos em 1962. Esta situação de grande estabilidade acabou nos anos de 2001/02, quando lhe foi retirado o monopólio. A partir daí, a STDM passou a enfrentar uma grande competição com outras companhias, que entraram em força em Macau, principalmente empresas norte-americanas e multinacionais.
Com um impressionante currículo financeiro e industrial, Ho está ligado às mais importantes sociedades de Hong Kong e Macau. Em Hong Kong, é presidente de várias empresas, entre elas a Far East Hydrofoil Co., Ltd. (que opera com a maior frota de jetfoils do mundo) e a Aberdeen Restaurant Enterprises, Ltd. (dona de três restaurantes flutuantes Jumbo).
Em Macau, foi administrador-delegado da Sociedade de Turismo e Diversões de Macau (proprietária do Hotel Lisboa, do Hotel Sintra, do Casino Lisboa e de outros casinos) e vice-presidente da Companhia de Electricidade de Macau. Foi ainda director executivo, desde 1983, do Casino do Estoril (Portugal).
Foi presidente de inúmeras associações em Hong Kong, algumas desportivas. Em Macau, foi ainda presidente do Conselho da Universidade de Macau, membro dos Conselhos de Curadores da Fundação Oriente e da Fundação Macau e presidente da Teledifusão de Macau (TDM).
É Comendador da Ordem de Benemerência de Portugal (1971), Comendador da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal (1981), Cavaleiro da Ordem Nacional da Legião de Honra de França (1984), Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal (1986), Oficial da Ordem do Império Britânico da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte (1990), Grã-Cruz da Ordem do Mérito de Portugal (1990) e Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal (1995), entre muitas outras honrarias.
No ano de 2006, de acordo com a revista “Forbes”, era o 86.º mais rico do Mundo, possuindo uma fortuna aproximada de 6,5 mil milhões de dólares americanos. É um dos maiores proprietários de Macau e possui também várias propriedades em Hong-Kong.
Stanley Ho é dono de vários casinos, de outros estabelecimentos de jogos (corridas de cavalos e cães, apostas, etc.), de hotéis, de centros comerciais e de nightclubs. É um importante accionista da Teledifusão de Macau S/A. Em 2003, os seus negócios correspondiam a cerca de um terço do PIB de Macau. As suas empresas empregam dezenas de milhares de trabalhadores. Além de Macau e Hong-Kong, tem investimentos em Portugal, na Coreia do Norte, no Vietname e nas Filipinas. Fala fluentemente chinês, inglês, japonês e português.
Desde 2005, a sua quarta mulher (Angela Leong On Kei) é deputada na Assembleia Legislativa de Macau, eleita por sufrágio directo, representando o sector de jogos e portanto os interesses do marido.
Com a crise económica de 2008, Stanley Ho perdeu cerca de 90% da sua fortuna, segundo a “Forbes”, tendo caído de 9 mil milhões para mil milhões de dólares americanos. Em 2010, porém, já tinha recuperado uma parte, possuindo 2,1 mil milhões de dólares.
Dos seus vários casamentos e relações amorosas, teve 17 filhos dos quais só estão vivos 16, porque o filho mais velho, Robert Ho, morreu num acidente da estrada em Portugal (1981). 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...