quinta-feira, 5 de novembro de 2015

5 DE NOVEMBRO - AUGUST GAILIT

EFEMÉRIDEAugust Georg Gailit, escritor estoniano, morreu em Örebro, na Suécia, em 5 de Novembro de 1960. Nascera em Sangaste no dia 9 de Janeiro de 1891.
Filho de um carpinteiro, cresceu numa fazenda em Laatre (actual Tõlliste). A partir de 1899, frequentou as escolas da paróquia e da cidade de Valga. De 1905 a 1907, estudou na escola municipal em Tartu. De 1911 até 1914, trabalhou como jornalista na actual Letónia e, de 1916 a 1918, na Estónia. Na Guerra da Independência da Estónia contra a Rússia, participou como correspondente de guerra.
De 1922 a 1924, viveu na Alemanha, na França e em Itália. Depois, trabalhou como escritor independente em Tartu e, a partir de 1934, em Tallinn. De 1932 até 1934, foi director do Teatro Vanemuine em Tartu. Em 1932, casou com a actriz Elvi Nander e, em 1933, nasceu-lhes a única filha, Aili-Viktooria.
Com a ocupação da Estónia pela URSS em 1944, fugiu com a família para a Suécia, onde trabalhou como escritor.
Em 1917, juntamente com outros escritores, fundara um grupo literário chamado “Siuru” que, com os seus poemas eróticos e escandalosos, causou grande sensação no país. As primeiras prosas de Gailit têm frequentemente um conteúdo erótico. Sobretudo até ao meio da década de 1920, Gailit recebeu forte influência do neo-romantismo. Os escritores Oswald Spengler e Knut Hamsun exerceram também grande influência nos seus trabalhos.
Só com o seu famoso romance “Toomas Nipernaadi” (1928), que seria adaptado ao cinema em 1983, os seus trabalhos passaram a ser mais realísticos e líricos.
Os temas políticos tiveram igualmente destaque nas suas obras. O romance “Isade maa” (1935) aborda o tema da guerra da independência estoniana 1918/20. No seu romance “Üle rahutu vee”, publicado em 1951, trata da tragédia e da dor que sentiu quando abandonou a sua terra natal.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...