terça-feira, 15 de novembro de 2016

15 DE NOVEMBRO - FREDERICO GEORGE

EFEMÉRIDEFrederico Henrique George, arquitecto e pintor português, nasceu em Lisboa no dia 15 de Novembro de 1915. Morreu na mesma cidade em 26 de Janeiro de 1994.
Frederico George diplomou-se em Arquitectura na Escola de Belas-Artes de Lisboa, na qual frequentou o curso a partir de 1940. Antes, tinha completado o curso de Pintura na mesma instituição.
Concorreu a várias exposições realizadas no país, obtendo – em 1937 – a 2.ª Medalha de Desenho e a 3.ª Medalha de Pintura, na Sociedade Nacional de Belas-Artes. Fez parte da Primeira Missão Estética de Férias, em Tomar, no ano de 1938.
Na década de 1940, realizou diversos quadros figurativos de raiz cubista. Participou e colaborou na decoração da Exposição do Mundo Português, em 1940, na qualidade de pintor. Em Março de 1941, foi feito Oficial da Ordem Militar de Cristo e, em 1944, obteve o Prémio Columbano do Secretariado Nacional de Informação.
Há trabalhos seus no Museu de Arte Contemporânea, no Museu das Galveias, da Câmara Municipal de Lisboa, e em colecções particulares, em Londres.
Colaborou em várias revistas nacionais e estrangeiras e deu colaboração literária à revista luso-brasileira “Atlântico”. Foi professor do Ensino Técnico e do curso de Arquitectura da Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa em 1958.
Participou na 1.ª Exposição de Design Português em 1971, organizada pelo Instituto Nacional de Investigação Industrial e pela Interforma – Equipamento de Interiores.
Em Fevereiro de 1989, foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito. O espólio de Frederico George, que se encontra arquivado na Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, é constituído por 1 748 pastas, 10 584 desenhos e 24 602 fotografias. Tem uma rua com o seu nome no Lumiar, em Lisboa.
Postumamente, foi doutorado honoris causa pela Universidade Técnica de Lisboa (2001).

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...