quinta-feira, 13 de abril de 2017

13 DE ABRIL - STANLEY DONEN

EFEMÉRIDEStanley Donen, realizador e coreógrafo norte-americano, nasceu em Columbia no dia 13 de Abril de 1924. O seu filme mais famoso é “Singing in the Rain”, que realizou com Gene Kelly.
Filho de pai e mãe judeus, tornou-se ateu ainda na juventude. Começou a dançar aos dez anos, enquanto prosseguia os estudos secundários. Frequentou depois a Universidade da Carolina do Sul.
Foi para Nova Iorque com 16 anos, tendo sido dançarino na produção original “Pal Joey”, protagonizada por Gene Kelly e lançada na Broadway. Tornou-se amigo de Gene Kelly.
Estreou-se na Metro Goldwyn Mayer como coreógrafo e dançarino em “Best Foot Forward” (1943), com Lucille Ball. Apareceu depois em 1944, com Kelly, em “Cover Girl” da Columbia Pictures. Neste filme, Donen dirigiu uma sequência na qual Kelly dança consigo mesmo, numa rua escura de Manhattan.
A sua primeira oportunidade de realizar um filme completo foi na adaptação de um musical sobre marinheiros de folga em Nova Iorque, “On the Town”, com músicas de Leonard Bernstein.
Singing in the Rain”, de 1952, é considerado por muitos críticos como o melhor musical de sempre. Este filme ocupa o 1º lugar na lista dos 25 Melhores Musicais Americanos de Todos os Tempos, idealizada pelo American Film Institute.
Sozinho, dirigiu clássicos como: “Royal Wedding” (1951), no qual há a famosa cena de Fred Astaire a dançar no tecto; “Seven Brides for Seven Brothers” (1954); “Funny Face” (1957), uma comédia romântica musical com Fred Astaire e Audrey Hepburn; “Pajama Game” (1957) com Doris Day; “Indiscreet” (1958), com Cary Grant e Ingrid Bergman; “Damn Yankees” (1958); o suspense cómico “Charade” (1963), com Hepburn e Grant; e “Two for the Road” (1967), drama com Hepburn e Albert Finney.
O seu último filme para o cinema foi o “Blame It on Rio” de 1984, com Michael Caine e Demi Moore, filmado no Rio de Janeiro. Tem feito trabalhos para a televisão, como o videoclip para a música “Dancing on the Ceiling” de Lionel Richie e o telefilme intitulado “Love Letters” em 1999.
Pelo conjunto das suas obras, ganhou um Oscar Honorário concedido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, em 1998.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...