quinta-feira, 27 de abril de 2017

27 DE ABRIL - CRAIG ARNOLD

EFEMÉRIDECraig Arnold, professor e poeta norte-americano, morreu em Kuchinoerabujima, Japão, no dia 27 de Abril de 2009. Nascera em Wyoming, em 16 de Novembro de 1967.
O seu primeiro livro de poemas, “Shells” (1999), foi seleccionado por W. S. Merwin para o “Yale Series of Younger Poets”. Entre 1996 e 2008, beneficiou de seis bolsas de estudo.
Ao longo da sua curta carreira literária, recebeu os seguintes prémios: National Endowment for the Arts em Redacção Criativa (1998); Prémio de Escrita Original do Conselho de Artes de Utah (1998); Prémio Colégio Great Lakes da Associação de Novos Escritores (1999); Prémio de Roma em Literatura da Academia Americana de Artes e Letras (2005); e Prémio Anthony Hecht de Poesia (2005). 
Arnold cresceu nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Recebeu o seu bacharelato em Inglês na Universidade de Yale em 1990 e o doutoramento em Redacção Criativa na Universidade de Utah em 2001.
Deu aulas de Poesia na Universidade de Wyoming. Muitos dos seus poemas foram incluídos em antologias, entre elas “The Best American Poetry” (1998) e “The Bread Loaf Anthology of New American Poets”, e em diversas revistas literárias. Craig Arnold foi também músico e membro da Banda Iris.
Em 27 de Abril de 2009, Craig desapareceu na pequena ilha vulcânica de Kuchinoerabujima, no Japão. Tinha ido sozinho fazer uma caminhada para explorar um vulcão activo na ilha e nunca mais voltou para a pousada onde estava hospedado. A procura, apoiada pelo governo japonês, durou três dias. Em 30 de Abril, foi decidido prorrogar a busca por igual período. Arnold não foi encontrado e, em seguida, as pesquisas foram continuadas por uma ONG. A trilha deixada por Craig Arnold foi encontrada nas proximidades de um alto precipício e foi presumido que ele morrera de uma queda fatal na data do desaparecimento. A sua carreira acabara assim, abruptamente, aos 41 amos de idade.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...