segunda-feira, 12 de novembro de 2012

EFEMÉRIDE – Benedict (Benni) Saul McCarthy, futebolista sul-africano, nasceu em Cap Town no dia 12 de Novembro de 1977. 
Começou a destacar-se, ainda muito jovem mas já como profissional, no Seven Stars FC, sendo contratado em 1997 pelo Ajax Cape Town FC. O Ajax de Amesterdão, que possuía um partenariado com aquele clube, contratou-o em 1997/98, época em que conquistou o Campeonato Holandês. Em 1999/2000, foi cedido ao Celta de Vigo por seis milhões de euros, assumindo-se desde logo como titular, embora nas temporadas seguintes tenha perdido o seu lugar na equipa.
Em 2001, foi emprestado ao FC Porto, então treinado por José Mourinho. O atacante sul-africano estreou-se com a camisola portista em Fevereiro de 2002, num jogo em que o Porto venceu o Benfica por 3-2. No Porto, conseguiu a excelente marca de doze golos em onze jogos no Campeonato Português.
Depois de ter manifestado o desejo de sair do Porto, teve de voltar ao Celta de Vigo, onde jogou apenas catorze jogos, nos quais só marcou dois golos. Determinado a sair do Celta, o clube acabou por aceitar negociá-lo novamente para o Porto, desta vez a título definitivo.
Benni foi um jogador crucial numa das melhores temporadas da história do Porto, tendo conquistado a Primeira Liga e a Liga dos Campeões. Foi o melhor artilheiro da Primeira Liga com vinte golos e, na Liga dos Campeões, marcou por quatro vezes. Conquistou ainda uma Super Taça de Portugal.
Na época seguinte, o seu rendimento baixou e, no início de 2005/06, mostrou interesse em ir para Inglaterra, o que lhe foi negado. Contrariado, permaneceu no Porto, onde não conseguiu voltar ao nível anterior.
Benni McCarthy era convocado regularmente para defender a Selecção Sul-Africana apesar de, por diversas vezes, ter entrado em conflito com os treinadores. No início de 2006/07, transferiu-se para o Blackburn Rovers. Em Fevereiro de 2010, mudou mais uma vez de clube, assinando então pelo West Ham United.
Depois de uma lesão e da perda da sua forma física, enfrentou duras críticas por estar acima do peso, chegando a pesar 100 kg. Não fez parte da lista dos 23 convocados para os Mundiais de 2010, realizados precisamente na África do Sul.
Em Abril de 2011, rescindiu o contrato com o West Ham por mútuo acordo. Jogara apenas onze partidas e não marcara nenhum golo.
Em Agosto de 2011, após alguns meses sem clube, assinou pelo Orlando Pirates do seu país natal. Com 32 golos no activo, continua a ser o melhor marcador de todos os tempos da Selecção Sul-Africana. Em Novembro de 2011, pediu escusa definitiva da Selecção, declarando que «era tempo de dar lugar aos novos».  

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...