sexta-feira, 23 de novembro de 2012

EFEMÉRIDECarlinhos Brown, de seu verdadeiro nome António Carlos Santos de Freitas, cantor, percussionista, compositor, produtor e animador cultural brasileiro, nasceu em Salvador da Bahia no dia 23 de Novembro de 1962.
Os seus primeiros instrumentos, que marcariam toda a sua carreira e estilo musical, foram os de percussão, com aprendizagem e desenvolvimento dos ritmos provenientes dos terreiros de candomblé.
Em 1979, tocou na banda de rock Mar Revolto, onde fez a sua primeira gravação profissional. Tornou-se um dos instrumentistas mais requisitados da Bahia no início da década de 1980. Em 1984, tocou na banda Acordes Verdes. Em 1985, Luiz Caldas gravou “Visão de Ciclope”, primeira composição de Carlinhos Brown e um dos sucessos mais tocados nas estações de rádio de Salvador.
Foi um dos criadores do samba-reggae e, em 1989, fez parte da banda de Caetano Veloso no disco “Estrangeiro”. Nesta participação, a sua composição “Meia Lua Inteira” teve um enorme êxito.
 Remexer”, “O Coco” e “É Difícil” foram composições interpretadas por outros artistas e que lhe renderam o Troféu Caymmi. Participou em tournées mundiais com João Gilberto e Djavan, entre outros cantores.
Na década de 1990, projectou-se nacional e internacionalmente como líder do grupo Timbalada. Este grupo reuniu mais de cem percussionistas e cantores, chamados “timbaleiros”, a maioria deles jovens pobres do bairro do Candeal, onde ele nasceu. Actualmente, já não toca regularmente com esta banda, mas continuou a ser o mentor e produtor do grupo, nos catorze álbuns que a banda lançou.
Após o sucesso no Timbalada, começou sua carreira oficial a solo em 1996, com o lançamento do disco “Alfagamabetizado”, que entrou para a lista dos “1001 discos para ouvir antes de morrer”, que reúne as opiniões de noventa críticos reconhecidos internacionalmente.
Com Marisa Monte e Arnaldo Antunes, lançou em 2002 o projecto Tribalistas. Gravaram CD e DVD, arrebataram prémios e alcançaram a marca de mais de um milhão de discos vendidos.
Actualmente, divide-se entre a carreira internacional, que tem uma base sólida principalmente na Europa, e as suas obras sociais no bairro do Candeal Pequeno, em Salvador, além dos projectos culturais, shows, produção de discos e faixas para espectáculos de dança, filmes e outras produções. Lançou o singleEarth Mother Water”, um apelo para a preservação do planeta.
Em 2008, foi consagrado como compositor, sendo considerado o segundo maior recebedor de direitos autorais, atrás apenas de Chico Buarque.
Extremamente ligado à cultura afro-brasileira e ao carnaval da Bahia, é um dos grandes fornecedores de canções para estes eventos. Diversas músicas suas foram campeãs do carnaval de Salvador, com destaque para “Rapunzel”, gravada por Daniela Mercury e “Cadê Dalila” interpretada por Ivete Sangalo.
A obra de Brown encantou diversos artistas da Música Popular Brasileira, que gravaram nos seus álbuns diversas das suas canções. Dentre eles, estão alguns dos maiores nomes da MPB: Maria Bethânia, Gal Costa, Caetano Veloso, Marisa Monte e a banda de heavy metal Sepultura.
Carlos Brown é casado com Helena Buarque, filha de Chico Buarque e de Marieta Severo, e tem quatro filhos.
Tem sido responsável pela criação de vários grupos musicais e de outros projectos e empreendimentos na área cultural. Dentre eles, destaca-se o Museu do Ritmo. Em 2007, arrendou o casarão do antigo Mercado do Ouro, no bairro do Comércio, em Salvador, com o objectivo de o transformar num centro cultural e museu de artes. Hoje, o local abriga grandes eventos e já possui um acervo com importantes obras, inclusive telas do próprio Brown. Um dos eventos que acontece no Museu do Ritmo é o Sarau do Brown. Desde 2006, durante o Verão de Salvador, Brown reúne diversas formas de arte, como música, poesia, teatro e artes plásticas, além de organizar um desfile de moda, tudo acontecendo no mesmo local, trazendo assim um novo conceito para os ensaios de Verão, tradicionais na capital baiana. As noites do Sarau são encerradas sempre com um show de Brown e alguns convidados especiais. Em 2007, passaram pelo palco do Sarau, entre outros artistas, Caetano Veloso e os Tribalistas, com as presenças de Arnaldo Antunes e Marisa Monte.
No Candeal, seu bairro natal, Carlinhos implementou o projecto “Tá Rebocado”, de urbanização e saneamento, que recebeu o Certificado de Melhores Práticas do Programa de Assentamentos Humanos das Nações Unidas/UN-Habitat. Em 1994, foi fundada por Carlinhos Brown a Associação Pracatum Acção Social, que é um centro de referência em cursos de formação profissional nos domínios da moda, costura, reciclagem, línguas, oficinas de capoeira, dança e temáticas ligadas à cultura afro-brasileira, além de uma escola infantil. Os projectos têm como parceiros algumas instituições importantes, como os Ministérios da Educação e do Trabalho do Brasil e a UNESCO.
Pela sua dedicação a questões sociais, Carlinhos Brown já recebeu diversos prémios. Destaca-se o mais recente, recebido na Europa em 2008, ao ser agraciado com o “12 meses, 12 causas”, prémio promovido pela Telecinco, o mais importante canal da TV espanhola. É muito popular em Espanha, onde fez várias tournées através de todo o país e onde é igualmente conhecido por Carlitos Marrón. Também já actuou em Portugal. Carlinhos Brown tem sido ainda autor de muitas músicas para filmes, incluindo de desenhos animados.   

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...