sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

EFEMÉRIDELeonardo Boff, de seu verdadeiro nome Genézio Darci Boff, teólogo, escritor e professor universitário brasileiro de origem italiana, expoente da Teologia da Libertação no Brasil, nasceu em Concórdia no dia 14 de Dezembro de 1938. Foi membro da Ordem dos Frades Menores, mais conhecidos por Franciscanos. É respeitado pela sua vida na defesa das causas sociais, debatendo também questões ambientais.
Ingressou na Ordem dos Frades Menores em 1959 e foi ordenado sacerdote em 1964. Em 1970, doutorou-se em Filosofia e Teologia na Universidade de Munique. Ao voltar ao Brasil, ajudou a consolidar a Teologia da Libertação no país. Leccionou Teologia Sistemática e Ecuménica no Instituto Teológico Franciscano em Petrópolis, durante 22 anos. Foi editor das publicações “Concilium” (1970/1995), “Revista de Cultura Vozes” (1984/1992) e “Revista Eclesiástica Brasileira” (1970/1984).
Os seus questionamentos sobre a hierarquia da Igreja, expressos no livro “Igreja, Carisma e Poder”, valeram-lhe um processo na Congregação para a Doutrina da Fé, então sob a direcção de Joseph Ratzinger, hoje Papa Bento XVI, que o convocou para o Vaticano. Em 1985, foi condenado a um ano de «silêncio obsequioso», perdendo a sua cátedra e as suas funções editoriais no interior da Igreja Católica. Em 1986, recuperou algumas funções, mas sempre sob severa vigilância. Em 1992, ante nova ameaça de punição, desligou-se da Ordem Franciscana e pediu dispensa do sacerdócio. Sem que esta dispensa lhe fosse concedida, uniu-se à educadora popular e militante dos direitos humanos Márcia Monteiro da Silva Miranda, divorciada e mãe de seis filhos. Boff afirma que nunca deixou a Igreja: «Continuei e continuo dentro da Igreja, fazendo teologia como antes.». Deixou, no entanto, de exercer a função de padre no interior dos templos.
A sua reflexão teológica abrange os campos da Ética, da Ecologia e da Espiritualidade, além de assessorar as Comunidades Eclesiais de Base e movimentos sociais como o MST. Trabalha também no campo do ecumenismo.
Em 1993, foi aprovado em concurso público como professor de Ética, Filosofia da Religião e Ecologia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, onde é actualmente professor emérito.
Foi professor de Teologia e Espiritualidade em vários institutos do Brasil e do estrangeiro. Como professor visitante, leccionou nas seguintes instituições: Universidade de Lisboa (Portugal), Universidade de Salamanca (Espanha), Universidade Harvard (Estados Unidos), Universidade de Basileia (Suíça) e Universidade de Heidelberg (Alemanha). É doutor honoris causa em Política pela Universidade de Turim, na Itália, e em Teologia pela Universidade de Lund na Suécia e nas Faculdades da Escola Superior de Teologia em São Leopoldo (Rio Grande do Sul). Boff fala fluentemente alemão.
A sua produção literária e teológica é superior a 60 livros, entre eles o best-seller “A Águia e a Galinha”. A maioria das suas obras foi publicada fora do Brasil. Actualmente, viaja também pelo país, dando palestras sobre os temas abordados nos seus livros. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...