sábado, 10 de maio de 2014

10 DE MAIO - MORETTO



EFEMÉRIDEMarcelo Moretto de Souza, futebolista brasileiro que actua como guarda-redes, nasceu em Eldorado no dia 10 de Maio de 1978. Jogou seis anos como profissional no Brasil, representando o São José de Ribamar, a Portuguesa, o Londrina, o Sport, o Brasiliense e o 15 de Novembro. Em 2003, com 25 anos, decidiu tentar a sorte em Portugal. Foi contratado pelo Salgueiros da segunda divisão e teve boas actuações durante os jogos da pré-temporada. No entanto, em virtude de uma grave crise económica, o Salgueiros baixou para a terceira divisão e perdeu todos os seus jogadores profissionais.
Forçado a procurar outro clube, Moretto seguiu para o Felgueiras (também da segunda divisão). Jogou oito partidas, tendo sofrido um total de 10 golos. Chamou contudo a atenção de outros clubes portugueses.
Em Janeiro de 2005, depois de ter sido dado quase como certo no Estoril e no Penafiel, acabou contratado por dois anos pelo Vitória de Setúbal para substituir Ricardo Batista, que tinha sido transferido para o Fulham da Premier League Inglesa. Em Setúbal, Moretto conheceu o sucesso pela primeira vez. Tornou-se logo a primeira opção do treinador e a equipa superou todas as expectativas, vencendo a Taça de Portugal, ao derrotar o Benfica na final.
Na temporada 2005/06, o Vitória viu-se sem treinador (Luís Norton de Matos) e sem alguns dos seus jogadores, devido a salários em atraso. No final de 2005, Moretto foi considerado o melhor guarda-redes de todos os campeonatos europeus, com o menor número de golos sofridos por minuto jogado.
Durante o Natal e o Fim de Ano de 2005, muito se falou na imprensa sobre uma possível transferência de Moretto para o Benfica ou para o Porto. Numa decisão controversa, Moretto seguiu a sua vontade e escolheu o Benfica para seu novo clube. O custo de transferência foi de um milhão de euros por um contrato de cinco anos e meio. O interesse do Benfica ganhara força quando o guarda-redes titular, o jovem José Moreira, sofreu uma lesão que poderia mantê-lo afastado dos relvados durante o resto da temporada. Quim, o seu suplente, também se lesionou, deixando a equipa apenas com o júnior Rui Nereu, para jogar o Campeonato Nacional e a Liga dos Campeões Europeus. Moretto tornou-se imediatamente o preferido do treinador Ronald Koeman, mesmo após a recuperação de Quim.
Ao longo do resto da temporada, Moretto jogou 18 partidas na Liga, uma vez na Taça e quatro vezes na Liga dos Campeões, contra o Liverpool (sem sofrer golos) e contra o Barcelona, em que defendeu uma grande penalidade marcada por Ronaldinho e diversos remates perigosos de Samuel Eto'o.
Após a saída de Koeman e a contratação do treinador Fernando Santos, Moretto foi relegado para suplente, com Quim a assumir o lugar de titular. Durante a temporada, jogou apenas uma partida.
Em Julho de 2007, concordou em ser emprestado ao AEK Atenas. O clube grego teria a opção de compra do jogador no final do período de empréstimo, mas Moretto voltou ao Benfica na temporada 2008/09.
Em Agosto de 2009, decidiu regressar ao Brasil e, no final do ano, assinou pelo Brasiliense. Em Julho de 2010, voltou a Portugal, assinando pelo Olhanense. Representou depois o Arka Gdynia da Polónia.
Regressou ao Brasil em 2011, alinhando pelo Avaí, pelo Atlético de Sorocaba (2013) e pelo América-MG, onde joga actualmente.
Constam do seu palmarés: a Taça de Portugal 2004/05 com o Vitória de Setúbal, a Taça da Liga 2008/09 pelo Benfica e o Campeonato Catarinense 2012 com o Avaí. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...