domingo, 4 de maio de 2014

4 DE MAIO - JORGE LORENZO



EFEMÉRIDEJorge Lorenzo Guerrero, motociclista espanhol, Bicampeão do Mundo 250 cm3 e, igualmente, Bicampeão do Mundo de MotoGP, nasceu em Palma de Maiorca no dia 4 de Maio de 1987. Actualmente, representa a Yamaha, sendo companheiro de equipa de Valentino Rossi.
Iniciou-se aos 3 anos, em mini cross. Começou a correr em circuitos em 1997. Ganhou várias vezes a Taça Aprilia, obtendo depois uma derrogação para poder disputar a Campeonato de Espanha 125 cm3, apenas com 13 anos de idade. Teve de esperar pelos 15 anos para se iniciar nos Campeonatos do Mundo de 125 cm3, tendo obtido a sua primeira vitória, quando do Grande Prémio do Brasil de 2003, pilotando uma Derbi. No ano seguinte, acrescentou três novas vitórias, acabando no 4º lugar do campeonato, antes de passar – em 2005 – à categoria superior sobre uma Honda.
Durante a temporada de 2005, subiu seis vezes ao pódio e acabou em 5º lugar no Campeonato do Mundo. Em 2006, pilotando uma Aprilia 250, ganhou o Campeonato Mundial. Em 2007, tornou-se pela segunda vez Campeão do Mundo em 250 cm3, com nove vitórias e 312 pontos. Terminou assim a sua carreira em 250 cm3 e, no ano seguinte, transferiu-se para a Yamaha em MotoGP para fazer equipa com Valentino Rossi.
Para o primeiro Grande Prémio da temporada, no Circuito de Losail em Doha (Qatar), que foi o primeiro Grande Prémio nocturno na história do MotoGP, conquistou a pole position. Terminou em 2º lugar, atrás do Campeão do Mundo Casey Stoner e à frente do seu compatriota Dani Pedrosa. Corria pela primeira vez na principal categoria de corridas de motos. Nova pole position no Grande Prémio de Espanha, ficando em 3º lugar no pódio. No Grande Prémio de Portugal (Estoril) conquistou a sua primeira vitória.
No Grande Prémio da China, sofreu uma queda grave fracturando os dois tornozelos. Durante esta época, caiu várias vezes, como em Laguna Seca onde fracturou o pé esquerdo, tendo sido engessado durante dez dias. Terminou a temporada em 4º lugar. 
Em 2009, sempre em representação da Yamaha, começou em força, conquistando duas vitórias em quatro corridas, nos Grandes Prémios do Japão e de França. Mais dois acidentes tiraram-lhe a possibilidade de alcançar o título, acabando a época como Vice Campeão, justamente atrás do seu companheiro Rossi. 
O ano de 2010 foi o da consagração. Fracturou a mão num acidente durante a pré-temporada, mas bateu-se bem e terminou em 2º lugar no Grande Prémio do Qatar. Lorenzo tinha já ganho bastante maturidade e utilizava uma pilotagem eficaz que o colocava entre os favoritos ao título mundial. Um acidente de Rossi no Grande Prémio de Itália, propulsionaram-no para o primeiro título de Campeão do Mundo de MotoGP, depois do Grande Prémio da Malásia e quando ainda faltavam três Grandes Prémios para disputar.
Jorge Lorenzo continuou a ser piloto oficial da Yamaha em 2011. No entanto, a inferioridade da sua máquina face à Honda RC212V pilotada por Casey Stoner tornava-se por demais evidente, mas ele manteve-se fiel à sua equipa. O australiano Stoner começou a coleccionar sucessos, deixando poucas possibilidades a Lorenzo que, entretanto, no Grande Prémio da Austrália, teve novo acidente que o feriu gravemente na mão esquerda durante o período de aquecimento. Casey Stoner sagrou-se Campeão do Mundo e Lorenzo foi operado em Melbourne, para salvar dois dedos. A cirurgia foi coroada de êxito e ele manteve a mobilidade da mão. O regresso aos circuitos foi previsto para 2012, o que aconteceu pilotando uma Yamaha YZR-M1 (cerca de 350 km/h). Foi Campeão Mundial de MotoGP pela 2ª vez. Em 2013, foi Vice Campeão do Mundo, atrás do jovem prodígio Marc Márquez.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...