terça-feira, 8 de setembro de 2015

8 DE SETEMBRO - PERCY SPENCER

EFEMÉRIDEPercy Lebaron Spencer, inventor norte-americano, morreu em Newton no dia 8 de Setembro de 1970. Nascera em Howland, no Maine, em 19 de Julho de 1894. Foi o inventor do forno de microondas, em 1945.
O pai morreu quando ele tinha 4 anos e a mãe pouco tempo depois. Viveu com uns tios. Interrompeu os estudos, ainda na instrução primária, indo trabalhar como aprendiz num moinho. Em 1912, alistou-se na US Navy, onde aprendeu a telegrafia sem fios. Ingressou na empresa Raytheon, em 1920.
Em 1941, a produção de magnetrões, peça principal que serve para criar as microondas nos radares, era de 17 unidades por dia. Spencer elaborou um meio mais eficaz para os fabricar, o que fez aumentar a produção para 2 600 unidades diárias. Percy Spencer recebeu então o Distinguished Public Service Award outorgado pela US Navy para premiar esta melhoria industrial.
Mais tarde, o efeito calorífico das microondas foi por ele descoberto durante a realização de experiências com radares e microondas, ao reparar que uma barra de chocolate, metida no seu bolso, se tinha quase derretido. Procurou então a explicação para tal facto, pondo grãos de milho sob o efeito dessas ondas e, em poucos segundos, eles ficaram transformados em pipocas. As microondas tinham agitado as moléculas de água contidas nos grãos de milho, friccionara-as umas contra as outras e aquecera-as.
Os primeiros fornos de microondas, vendidos a partir de 1947, eram porém caros e pouco práticos. A partir de 1970, apareceram modelos mais pequenos e de mais fácil manuseamento.
Spencer continuou na Raytheon, como consultor sénior, tendo falecido aos 76 anos de idade. Durante a sua carreira, registou cerca de 300 patentes e foi considerado um dos maiores peritos do mundo no campo da energia de microondas.
Em Setembro de 1999, Percy Lebaron Spencer foi incluído na National Inventors Hall of Fame.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...