segunda-feira, 22 de maio de 2017

22 DE MAIO - ZÉ RODRIX

EFEMÉRIDEZé Rodrix, de seu verdadeiro nome José Rodrigues Trindade, compositor, multi-instrumentista, cantor, publicitário e escritor brasileiro, morreu em São Paulo no dia 22 de Maio de 2009. Nascera no Rio de Janeiro em 25 de Novembro de 1947.  
Iniciou a sua carreira musical, integrando – com colegas do Colégio de Aplicação da UFRJ – o grupo vocal Momentoquatro. O grupo acompanhou Marília Medalha, Edu Lobo e o Quarteto Novo na apresentação de “Ponteio”, vencedor do Festival da Record em 1967, além de ter gravado um compacto duplo e um LP pela gravadora Philips.
Estudou depois no Conservatório Brasileiro de Música, desenvolvendo a sua actividade multifacetada – tocava piano, violão, acordeão, flauta, bateria, saxofone e trompete.
Na década de 1970, participou na banda Som Imaginário, grupo criado para acompanhar Milton Nascimento.
Desligou-se da banda em 1971 e venceu o Festival da Canção de Juiz de Fora, com a canção “Casa no campo”, uma das suas composições mais famosas, que se tornaria um grande sucesso na voz de Elis Regina.
Por essa época, compôs várias músicas em parceria com Luiz Carelos Sá e Guttemberg Guarabyra. Saiu deste trio em 1973, para seguir a carreira a solo e ter participações especiais em gravações de diversos artistas, como o disco de estreia dos Secos & Molhados.
Na década de 1980, passou a dedicar-se mais à publicidade do que à musica. Em 1983, integrou o grupo Joelho de Porco, com o qual gravou um LP. Participou no Festival dos Festivais em 1985, ganhando o prémio de Melhor Letra, com a canção “A Última Voz do Brasil”.
Entre 1989 e 1996, assinou a direcção musical dos espectáculos “Não fuja da Raia” e “Nas Raias da loucura” e do programa “Não fuja da Raia”, protagonizado pela actriz Cláudia Raia.
Em 1993, foi galardoado com o Prémio Kikito, no Festival de Cinema de Brasília, com a banda sonora do filme “Batman e Robin”.
Em 2001, reuniu-se novamente a Sá e Guarabyra, tendo o show de estreia ocorrido no Rock in Rio. Logo após o lançamento de “Outra Vez Na Estrada”, com o trio em 2001, Zé Rodrix conheceu o Clube Caiubi de Compositores, em São Paulo, e passou a desenvolver parcerias com novos autores da música brasileira.
Em Dezembro de 2008, Zé Rodrix lançou um single ao lado de Sá e Guarabyra, chamado “Amanhece um outro dia”. A canção foi tema de abertura da telenovela “Revelação”.
No início da década de 2000, revelou que era maçom, chegando a lançar uma obra sobre a maçonaria, intitulada “Trilogia do Templo”. Sobre a trilogia, o escritor Luís Eduardo Matta afirmou no prefácio do terceiro volume: «Nunca, em toda a trajectória literária brasileira, um escritor se aventurou com tamanha obstinação por uma saga épica monumental como é o caso desta trilogia, que se debruça sobre os primórdios da maçonaria, uma das fraternidades iniciáticas mais antigas do mundo, mesclando erudição e fluência, onde realidade e ficção se confundem num incrível mosaico narrativo». Ainda de acordo com Matta, a “Trilogia do Templo” foi uma das mais fantásticas obras literárias produzidas no Brasil na primeira década do século XXI.
Zé Rodrix morreu, após sentir-se mal e ter sido transportado para o Hospital das Clínicas, em São Paulo, cidade onde vivia. Tinha 61 anos. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...